A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Evangelização e Culto ao Ar Livre - sábados às 17:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Translate

domingo, 23 de novembro de 2014

LIÇÕES BÍBLICAS / JUNTO AO CAMINHO DO MAR - Lição: 08

LIÇÕES BÍBLICAS

Classe: “Ovelhas do Bom Pastor.”.
Data: 23 – 11 – 2014.
Lição: 08.      
Título da Lição
JUNTO AO CAMINHO DO MAR
Texto Áureo:
“E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre milhares de Judá, de ti me sairá o que será Senhor em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.” (Mq. 5: 2).
  HINOS SUGERIDOS:
103 – 78 - HC

Leitura Bíblica em Classe. (Is. 9: 1 a 6)

1 – MAS a terra que foi angustiada, não será entenebrecida. Ele envileceu, nos primeiros tempos, a terra de Zabulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia dos gentios.
2 – O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.
3 – Tu multiplicaste este povo, a alegria lhe aumentaste: todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando se repartem os despojos.
4 – Porque tu quebraste o jugo que pesava sobre ele, a vara que lhe feria os ombros, e o cetro do seu opressor como no dia dos midianitas.
5 – Porque toda a armadura daqueles que pelejavam com ruído, e os vestidos que rolavam no sangue serão queimados, servirão de pasto ao fogo.
6 – Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz.


INTRODUÇÃO

I – JUNTO AO CAMINHO DO MAR
Definição: Definindo a poesia contida nesta oração, ou seja, o título de nossa lição: “Junto ao caminho do mar”. Logo no primeiro versículo de nossa leitura Bíblica em classe, vemos a ação do profeta descortinando ali como seria o advento do Messias, mencionando o estado em que se encontrava a terra: muito angustiada. Sempre devemos voltar ao principio, ao Gênesis, quando na criação de tudo o Senhor separou dentro do próprio Universo um lugar muito especial para todos, tanto humanos como os animais e vegetais e etc. Esse lugar especial, aprazível, Ele chamou de Jardim, para que ali habitasse a sua obra prima o homem. O restante do Universo também recebeu um nome especial, Éden. Acontece que, após o pecado e consequentemente a expulsão daquela família do Jardim, tudo se transformou num caos. A primeira violência foi a DESOBEDIENCIA a Deus, a segunda literalmente foi o primeiro crime cometido dentro da família, um irmão matando seu irmão.  Tudo começa e termina lá em casa.
     Mas uma promessa foi feita, a Promessa de um Salvador, nessa Promessa o Senhor Deus Pai enobrece a mulher para que ela seja afastada das influencias malignas, colocando inimizade entre o tentador e a mulher, isso ficou muito claro (Gen. 3: 15). Aqui o Senhor através dessa Promessa quer a valorização da mulher, intenta enviar Seu único Filho nascido de mulher.
     Mas voltando ao triste estado do povo após tantos revezes pecaminosos ao ponto do Senhor calar-se. Até que se chegue o tempo do Senhor cumprir sua Promessa.  “O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.” (Is. 9: 2)
     Esta é a Esperança, Atributo de Deus, Ele cultiva sempre a Esperança, e Espera realmente que haja da parte do povo um reconhecimento do bem contido em seus preceitos. O profeta Isaias com grande entusiasmo profetizou acerca desse advento. Comparando-o a Luz.
O evangelista João diz que realmente a Luz veio, mas os homens amaram mais as trevas que a Luz (João. 3: 19). Mas voltando ao profeta Isaias no verso primeiro ele profetisa sobre o enobrecer a terra tão angustiada junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia dos gentios.
Enobrecer, Dignificar, Enriquecer, Aformosar Junto ao Caminho do Mar.
    Para que tudo isto acontecesse era necessário que o Menino nascesse (Mat. 2: 1 a 12). Daqui começamos a perceber o intento de Herodes, mas os magos foram divinamente avisados. Após a saída deles, veio novamente o anjo do Senhor, aparecendo a José em sonhos naquela mesma noite: versos 13 a 15. E lá no Egito ficaram até que foram novamente avisados, sempre pelo anjo do Senhor (19 a 23). Vamos agora nos atentar para o versículo 22. Aqui mais uma vez vemos José sendo avisado por divina revelação, vejamos aí exatamente o que está escrito no final do verso 1 de Is. 9. Aquela Sagrada Família segue em direção ao caminho do mar.  Passam-se os anos até que se cumpre o tempo em que Jesus dará inicio ao seu Ministério terreno. Com trinta anos Ele vem chegando lentamente, mas antes há uma promessa ainda a ser cumprida por Deus Pai (Ml. 3: 1), neste texto quem fala é o Próprio Senhor Jesus, pois já temos várias vezes aprendido que: “O anjo do Senhor é Jesus”. E a promessa se cumpriu (Mat. 3: 1, 2). Aí vem João o Batista anunciando que havia chegado o Reino dos Céus. Jesus então se apresenta a João ali à margem do rio Jordão para ser batizado por ele (Mat. 3: 13 a 17). Dois fatos importantes ocorreram ali: 1º - Quanto João se constrange em batiza-lo, Jesus responde no verso 15 que: era necessário cumprir-se toda a Lei. 2º - Ao sai das águas batismais o Céu se abre e  o Espírito de Deus desce como pomba e ouviu-se uma voz dos Céus declarando, como que oficializando o Ministério terreno de Seu Filho Amado. Dali Ele segue para o deserto, para ser provado pelo Pai. Ao regressar do deserto Jesus está pronto, para dar inicio ao trabalho pelo qual foi enviado a fazer. No capitulo 4: 12 a 16. A Luz raiou, onde?
                  JUNTO AO CAMINHO DO MAR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário