Você é o visitante

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

É lícito um evangélico candidatar-se a um cargo político?

"Ninguém que milita se embaraça com negócio desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. E se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente." II Tim. 2:4,5. Dentro do tema que estamos abordando já há algum tempo acerca das blasfêmias e heresias podemos destacar uma questão que estamos vivenciando, é a questão dos evangélicos entremetidos na política. É lícito evangélico candidatar-se a cargos políticos? É lícito evangélico ter qualquer tipo de participação até mesmo numa simples propagação de candidatos a cargos políticos, ou seja, distribuindo panfletos? O Apóstolo Paulo até mencionou na primeira carta endereçada aos crentes que servia a Deus na cidade de Coríntios, no cap. 6 versículo 12 ele diz: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm: todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma". Na verdade o mais importante não é o que Paulo falou ou deixou de falar, o mais importante é o que a Palavra de Deus não fala acerca desta coisa que se tornou abominável chamada política. Em nenhuma parte das Sagradas Escrituras se ouve acerca de alguma candidatura ou campanha política para eleger alguém. Os néscios (ignorantes) gostam de citar alguns homens que foram elevados por Deus não eleitos a governadores como Daniel e José do Egito, a reis como Saul, Davi, Salomão e outros. Querendo se auto-justificar esquecendo-se ou por falta mesmo de conhecimentos bíblicos que esses homens e até mulheres como Ester, Débora, nunca ambicionaram nenhum tipo de cargo. Na verdade desde o principio o Senhor desejou reger o povo. É realmente muito triste a situação dos que se dizem crentes seguidores do Evangelho, como vemos muitos pastores abandonando o rebanho e se entremetendo na famigerada política tomados de cobiça, a cobiça é um atributo que leva a pessoa a praticar toda sorte de enganos, mentiras, falcatruas, subornos vaidades, etc.; é aquele mesmo espírito que tentou Eva lá no Jardim do Éden. Piores são aqueles que com nome de crentes vão apoiando, cooperando nas campanhas desses falsos evangélicos, no balançar das bandeiras, nos votos, nas distribuições de panfletos e tantas outras coisas. Não podemos deixar de citar com tristeza a situação da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, até partido político já se formou dentro da Convenção, isto é realmente lamentável! Por conta disto aquela Igreja dantes tão respeitada se tornou uma coisa chamada igreja liberal onde não se distingui mais quem é quem. Parece que os tempos mudaram, pelo menos é o que se ouve por toda parte num verdadeiro escárnio à Palavra de Deus, porém tenho uma convicção que muito me alegra a que Deus não mudou. Jesus disse que passariam até o céu e a terra, mas a sua Palavra nunca há de passar (Mt. 24:33 a 35). Portanto todo aquele que se dizendo seguidor de Jesus ambicionar um cargo político como Judas Escariotes ambicionou lá no Império Romano e por trinta dinheiros traiu o Mestre, da mesma maneira os "seguidores" hoje estão traindo o mesmo Jesus. Ainda é tempo de parar e pensar, ou melhor, retomar a Bíblia que foi fechada e jogada no lixo e abri-la para ouvir as verdades esclarecedoras contidas em cada página, em cada versículo, desde o Livro de Gênesis até ao Apocalipse para que se possa tomar POSSE, não de uma cadeira de vereador ou deputado ou senador ou até mesmo de presidente da República, mas tomar sim posse da vida eterna como está escrito no versículo 12 do capítulo 6 do Livro de I Timóteo que diz: "Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual foste chamado". Tudo isto se deve aprender, mas como aprenderão se não tem quem ensine?
PENSE NISTO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário