A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Evangelização e Culto ao Ar Livre - sábados às 17:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Translate

domingo, 25 de dezembro de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / O REINO DO MESSIAS É PACÍFICO - Lição: 13

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 25 – 12 – 2016.       
Titulo da Lição:        O REINO DO MESSIAS É PACÍFICO
Lição:  13.
Texto Áureo: “PORQUE brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.”      (Is. 11: 1) ).
                                              21  -  106 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                     (Is. 9: 1 a 7; Is. 11: 1 a 6.)
1 – MAS a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida. Ele envileceu, nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia dos gentios.
2 – O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.
3 – Tu multiplicaste este povo, a alegria lhe aumentaste: todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando se repartem os despojos.
4 – Porque tu quebraste o jugo que pesava sobre ele, a vara que lhe feria os ombros, e o cetro do seu opressor como no dia dos midianitas,
5 – Porque toda a armadura daqueles que pelejavam com ruído, e os vestidos que rolavam no sangue serão queimados, servirão de pasto ao fogo.
6 – Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz.
7 – Do incremento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar em juízo  e em justiça, desde agora para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.
2 – E repousará sobre ele o espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de inteligência, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor.
3 – E deleitar-se-á no temor do Senhor; e não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos;
4 – Mas julgará com justiça os pobres, e repreenderá com equidade os mansos da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio.
5 – E a justiça será o cinto dos seus lombos, e a verdade o cinto dos seus rins.
6 – E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e a nédia ovelha viverão juntos, e um menino pequeno os guiará.

INTRODUÇÃO: O REINO DO MESSIAS É PACÍFICO

Definição: No final do texto da LBC, sentimos claramente uma prévia que o Santo Espírito do Senhor revela ao profeta Isaias, acerca do; pós-arrebatamento da Igreja lavada e Remida pelo Sangue do Cordeiro. É o Paraíso de volta, desta vez não mais um jardim, mas uma Cidade Santa; “E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.” (Ap. 21: 1, 2). João viu! Ele teve esse privilégio, pois ele foi aquele que não se apartou de Jesus nem um só minuto, ficou ali ao pé da cruz até o fim. Mas nesta manhã, estamos aqui nos alegrando e comemorando o dia em que Jesus nasceu, há tantas controvérsias a respeito do dia de seu nascimento, se foi em Dezembro ou Abril, o importante é que a Grandíssima Promessa se cumpriu. E tudo quanto está escrito a respeito de Jesus nas Sagradas Escrituras, tem se cumprido dia após dia. O mais importante, é quando paramos para meditar nas circunstancias, ou seja, a razão da primeira promessa feita lá no Jardim; como sempre não podemos passar um dia sem voltar lá ao Jardim do Éden, e meditar sobre as consequências, e a razão pela qual o Senhor fez a promessa de trazer à terra um Salvador.  Podemos até imaginar a angustia do Senhor quando ali no Jardim, presenciou aquela cena, aquele pequeno diálogo que vem trazendo todas as desgraças a terra, de geração a geração, um dialogo que não passou de segundos, joga por terra quase cem anos de aprendizado, de aconchego com o Senhor Todo Poderoso. A Trindade, ao presenciar aquela cena em que Eva num instante, esqueceu, de todas as advertências, e ensinamentos do Senhor, e cai na mentira de Satanás comendo do fruto e ainda levando ao seu marido, que por sua vez estava completamente alienado da Palavra. Podemos imaginar que lá dos altos Céus a Santíssima Trindade deve ter feito aquela pergunta: “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” (Is. 6: 1 a). Quem sabe, não foi o próprio Filho Jesus, a se prontificar em vir? É preciso estar  bem atentos, quanto ao grande Amor de Deus para com tudo quanto foi por Ele criado, podemos assim fazer esta meditação, nunca querendo intervir nas coisas do Senhor, mas, é pelo que já temos aprendido sobre este grande Amor. Quanto a Pessoa de Jesus, Ele nunca esteve fora de toda a criação tanto dos Céus quanto de toda a terra vejamos: “Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem sequer o principio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando compassava ao redor a face do abismo, quando firmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abismo; Quando punha ao mar o seu termo, para que as águas não trespassassem o seu mando; quando compunha os fundamentos da terra; então eu estava com ele e era o seu aluno: e era cada dia as suas delicias, folgando perante ele em todo o tempo.” (Pv. 8: 25 a 30). Não há  menor duvida que este que acabamos de ler é JESUS! No Evangelho de João cap. 1 confirma.
‘NO PRINCIPIO era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no principio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. (Jo. 1: 1 a 3). Aí está, na feitura do homem Adão do pó da terra, também Jesus estava, como Filho leal, Ele se prontificou a fazer tudo conforme a vontade do Pai. Como tudo se purifica com sangue, Ele teria que derramar o seu precioso Sangue, Ele representou ali os cordeiros imolados para que com a pele vestisse a nudez do casal transgressor. “E quase todas as coisas, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.” (Hb. 9: 22). Então, não poderia ser de outra maneira a purificação da humanidade transgressora, somente pelo Sangue de Jesus pode-se alcançar salvação, no exato momento em que se recebe a Jesus como único e suficiente Salvador, acontece algo que ninguém pode ver, porque é sobrenatural, está escrito: “Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados. Este é o concerto que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.” ( Hb. 10: 15 a 18). É assim que o Senhor espera, que seja. Oblação significa; Ele, Jesus se oferecer a morrer em nosso lugar, derramar o seu Precioso Sangue, mas isto é uma única vez, daí nosso preceder é cada dia buscar maior consagração, brilhando, brilhando até ser dia perfeito. “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.” (Pv. 4: 18). Acontece que, dando um salto no tempo vamos ver que de nada adiantou todo o Santo Sacrifício, da mesma maneira em que Adão e sua mulher nunca deram crédito ao Senhor, muito menos a Sua Promessa, a humanidade atual não está dando crédito, os crentes? Nem muito menos, amar a Deus sobre todas as coisas? Nunca! Infelizmente, temos que reconhecer que, sempre estará em primeiro lugar tudo, menos o Senhor. Então podemos imaginar a maneira em que a Trindade está se referindo a humanidade nesses dias atuais: “QUEM deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor? Porque foi subindo como um renovo perante ele, e como raiz duma terra seca; não tinha parecer nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. Era desprezado, e o mais indigno entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos: e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades: o castigo que nos trás a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Is. 53: 1 a 5). Mais uma vez vemos a Trindade Unida. Há um lamento. Pois no final do texto o Pai diz que o Filho passou por tudo quanto está descrito para que tivéssemos vida feliz, qual a razão de tanta amarração? É triste, mas a verdade é que muitos ainda não alcançaram os dois primeiros Mandamentos da Lei de Deus. (Mt. 22: 34 a 40).  

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Templo da Assembleia de Deus / 27º Aniversário da Congregação de Irajá


Congregação da Assembleia de Deus / Irajá - Rua da Associação, 21 - 
Inaugurada em 21 de dezembro de 1989
PROCESSAMENTO DE CULTO PELOS 27 ANOS DA CONGREGAÇÃO

I – Oração Inicial
II – Cânticos da Harpa Cristã – Hino: 144, 215, 24, 122, 387.
   
III – Leitura Bíblica Oficial: O Profeta Joel: cap. 2: 28 a 32.
Pelo Diácono João.
(E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.
E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça.
O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor.
E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o Senhor, e entre os sobreviventes, aqueles que o Senhor chamar. Joel 2:28-32)
IV – Oração de Agradecimento (Irmã / Soraya)
V – Conjunto Maanain, com hinos: 32, 51, 59.
VI – Dueto com as Irmãs Elizabeth e Idalina
VII – Oportunidades (Irmãs: Maria Nilda / Marilda / Vilma / Valéria
 

 
IX – Explanação da Palavra de Deus: Atos 2: 37 a 47.
( E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?
E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.
E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas,
E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. Atos 2:37-47)

Obs.: Ao final do culto nos deliciamos com um belo bufe organizado pelos irmãos, veja as imagens:

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

domingo, 18 de dezembro de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / VIGIA, Ó IGREJA DE JESUS! - Lição: 12

 LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 18 – 12 – 2016.        
Titulo da Lição:           VIGIA, Ó IGREJA DE JESUS!
Lição: 12.
Texto Áureo: “Bem-aventurado o povo que conhece o som festivo: andará, ó Senhor, na luz da tua face.”                              (Sl. 89: 15).
                                              215  -  133 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                     (89: 1 a 18) 
1 – As benignidades do Senhor cantarei perpetuamente: com a minha boca manifestarei a tua fidelidade de geração em geração.
2 – Pois disse eu: A tua benignidade será edificada para sempre: tu confirmarás a tua fidelidade até nos céus, dizendo:
3 – Fiz um concerto com o meu escolhido; jurei ao meu servo Davi:
4 – A tua descendência estabelecerei para sempre, e edificarei o teu trono de geração em geração. (Selá.) 
5 – E os céus louvarão as tuas maravilhas, ó Senhor, e a tua fidelidade também na assembleia dos santos. 
6 – Pois quem no céu se pode igualar ao Senhor? Quem é semelhante ao Senhor entre os filhos dos poderosos?
7 – Deus deve ser em extremo tremendo na assembleia dos santos, e grandemente reverenciado por todos os que o cercam.
8 – Ó Senhor, Deus dos Exércitos, quem é forte como tu, Senhor, com a tua fidelidade ao redor de ti?!
9 – Tu dominas o ímpeto do mar: quando as suas ondas se levantam, tu as fazes aquietar.
10 – Tu quebrantaste a Raabe como se fora ferida de morte; espalhastes os teus inimigos com o teu braço poderoso.
11 – Teus são os céus, e tua é a terra; o mundo e a sua plenitude tu os fundaste.
12 – O norte e o sul tu os criaste; o Tabor e o Hermom regozijam-se em teu nome.
13 – Tu tens um braço poderoso; forte é a tua mão, e elevada a tua destra.
14 – Justiça e Juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade vão adiante do teu rosto.
15 – Bem-aventurado o povo que conhece o som festivo: andará, ó Senhor, na luz da tua face.
16 – Em teu nome se alegrará todo o dia, e na tua justiça se exaltará.
17 – Pois tu és a glória da sua força; e pelo teu favor será exaltado o nosso poder;
18 – Porque o Senhor é a nossa defesa, e o Santo de Israel o nosso Rei.

INTRODUÇÃO: VIGIA, Ó IGREJA DE JESUS!
Definição: Se fazemos parte da Assembleia dos Santos, certamente conheceremos o som festivo, e seremos felizes, assim está bem especificado no texto áureo.  Mas a Palavra em estudo do dia chamado hoje, vem alertar enquanto há tempo, sobre o estar em constante sentinela, pois não sabemos nem o dia, e nem a hora em que Jesus vem. Que Ele vem, não há a, menor dúvida, pois é Promessa Divina, e elas nunca falharam, aliás, é a última Promessa a ser cumprida. O acontecimento, ou melhor, a Promessa mais impossível de se cumprir, já se cumpriu, foi a concepção do Menino Jesus no ventre de uma virgem sem contato humano. Esta foi á primeira promessa.  Quanto a vinda Dele nas nuvens dos Céus, resgatar a Assembleia dos santos, será muito mais fácil. Disse Jesus: “E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; Porém daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.” (Mt. 24: 29; 36,37). Nos chama a atenção o fato do Senhor Jesus mencionar os dias de Noé, quando o povo na época havia se corrompido e a situação moral, a incredulidade, a apostasia,  o escárnio, enfim, era a mesma dos dias atuais. O Senhor olhou dos altos Céus e somente encontrou uma família digna em toda face da terra, ou seja, a família de Noé. Durante mais de cem anos Noé construiu aquela arca, enquanto construía dava testemunho de uma vida santa, separada do pecado. Mas num repente as águas do dilúvio vieram e nenhuma alma se salvou, pois não deram crédito as mensagens de salvação. Passado o dilúvio, Noé com sua família ao sair da arca, edificou um altar ao Senhor, vejamos o que o Senhor disse: “E edificou Noé um altar ao SENHOR; e tomou de todo animal limpo e de toda ave limpa e ofereceu holocaustos sobre o altar. E o SENHOR cheirou o suave cheiro e disse o SENHOR em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem, porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais a ferir todo vivente, como fiz. (Gn. 8: 20,21). Esses viventes, certamente o Senhor se referiu aos animais e vegetais que pereceram nas águas do dilúvio. Mas voltemos a Assembleia dos santos; pois é assunto sério, se trata da condição espiritual do ser humano, afinal este ser humano foi, e continua sendo confeccionado pelas Mãos do Senhor. O primeiro, chamado Adão foi feito com o PÓ da terra. E estas mesmas Mãos continuam a confeccionar cada um de nós Vejamos: “Senhor, tu me sondaste e me conheces. Pois possuíste o meu interior; entreteceste-me no ventre de minha mãe. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe, e no teu livro todas estas coisas foram escritas, as quais iam sendo dia a dia formadas, quando nem ainda uma delas havia.” (Sl. 139: versos: 1,13 e 16). Aí está o milagre da vida! Recebemos vida das Mãos do Criador, que faremos dessa vida? Como conduzir essa vida tão preciosa? A que Grupo iremos pertencer? Ou a que grupo estamos pertencendo? Está chegando o final de mais um ano de desgosto por ver que a cada dia nasce um novo ajuntamento de crentes desordenados, as chamadas “igrejas” evangélicas da atualidade, estão na função de separar nunca de agregar, pois 99% dos grupos que se reúnem em nome de Jesus procede de rebeliões contra a Palavra de Deus. são tantos nome de “igrejas” cada uma mais estapafúrdia do que a outra, até a dantes tão respeitada Assembleia de Deus, o povo excomungado tratou de macular os preceitos Divinos nela colocados, pois o Pentecostes trazido ao Brasil por Revelação do Espírito Santo pelos missionários suecos, foi uma Dádiva Divina ao nosso país, pois em aqui chegando, o Senhor usou os missionários de forma sobrenatural, e o Pentecostes foi introduzido em nossa terra. A finalidade, ou seja, o objetivo do Senhor nosso Deus era, e continua sendo implantar no Brasil uma única Denominação, pois o Senhor não é Deus de confusão. E não foi nada fácil esta Benção chegar até aqui, os missionário quando lá na Suécia foram revelados e ordenados a virem ao Pará, eles nem sabiam onde ficava o Pará, foram procurar no mapa, e vieram com suas famílias cumprir o mandato do Senhor. e como o Senhor é Perfeito em suas Obras, houve grande derramamento do Espírito Santo, incontável foi o numero de pessoas batizadas com o Espírito Santo nesta terra, e para completar o Senhor disse também por Revelação o nome que a Igreja de Jesus iria conservar nessa terra, pois seria necessário um título à congregação do Senhor, então os missionários se reuniram em oração e o Senhor os orientou para que o título fosse: Assembleia de Deus, e que tivesse duas importantes missões: Cuidar da Doutrina e dos Dons Espirituais. Esta foi a ordenança, pois o Senhor não  pede Ele ordena. Portanto, podemos dizer com toda convicção que, no Brasil, em todo território Nacional jamais poderia ter outra denominação Pentecostal com outro titulo a não ser Assembleia de Deus! Os missionários suecos cumpriram a missão a que vieram e retornaram a sua terra. A Assembleia de Deus cresceu e durante bons tempos os pastores que conviveram com os missionários procuraram conservar a Sã Doutrina e os Dons do Espírito Santo, porém quando começaram a passar, ou seja, a dormir no Senhor, veio  a devassa, e hoje contemplamos o que? Que  restou da saudosa Assembleia de Deus? Nada! Vemos por aí um bando de homens se dizendo pastores devassos, escarnecedores da Palavra de Deus, levando o povo para o abismo, o mundanismo dentro dos salões que eles chamam de igrejas, os eletrônicos ávidos por dinheiro, verdadeiros cães gulosos, ensinando ao povo que, também não quer nada com Verdade (Palavra de Deus), que só vale a prosperidade material. Mas é bom ter cuidado, pois, como falamos no inicio da lição, falta uma última promessa a ser cumprida, é o arrebatamento da Igreja de Jesus. Quem entrará? Jesus disse que para Ele basta dois ou três, contanto que sejam SANTOS, separados do pecado. João viu: “Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe gloria, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos.” Cuidado, é a última Promessa a ser cumprida. Meu nome precisa estar escrito lá no Grande Livro da Vida Eterna.

domingo, 11 de dezembro de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / IMPORTA RENASCER! - Lição: 11

 LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 11 – 12 – 2016.        
Titulo da Lição:           IMPORTA RENASCER!
Lição: 11.
Texto Áureo: “Jesus respondeu: Na verdade, na verdade, te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.” (Jo. 3: 5).
                                              440  -  447 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                  (Mt. 3: 1 a 17.) 
1 – E, NAQUELES dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia.
2 – E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
3 – Porque este é o anunciado pelo profeta Isaias, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai as suas veredas.
4 – E este João tinha o seu vestido de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimenta-se de gafanhotos e de mel silvestre.
5 – Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão;
6 – E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.
7 – E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?
8 – Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;
9 – E não presumais de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que mesmo destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão.
10 – E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.
11 – E eu, na verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.
12 – Em sua mão tem a pá, e limpará sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.
13 – Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele.
14 – Mas João opunha-se-lhe, dizendo Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?
15 – Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu.
16 – E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.
17 – E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.

INTRODUÇÃO: IMPORTA  RENASCER!

Definição: Batismo nas águas = Renascer, nascer de novo, desta vez de uma maneira consciente, e a boa consciência trás sempre muitas alegrias. Desde o pecado de Adão e Eva, todos nós descendentes deste casal, ainda no ventre de nossa mãe  estávamos na condição de ímpios, alienados como diz a Palavra Santa: “Alienam-se os ímpios desde a madre: andam errados desde que nasceram, proferindo mentiras.” (Sl. 58: 3). E assim, nesta condição de pecador, vamos vivendo até o dia feliz do encontro com o Senhor Jesus. Feliz aquele que não endurece o coração quando lhe é dada a oportunidade de receber Jesus, como Único e Suficiente Salvador, pois de outra maneira nunca haverá na vida deste, o renascer. Uma coisa é certa,  Ninguém passa desta vida sem ter a sua oportunidade, acontece que, é grande o número de pessoas que rejeitam a salvação em Cristo Jesus. É preciso nascer de novo! Esta foi a grande mensagem que Jesus passou para aquele homem chamado Nicodemos, que foi ter com Ele a noite. Nicodemos recebeu diretamente de Jesus o convite ao Batismo em Águas, sim, pois este é o  texto Áureo  desta manhã. Por que razão? Porque o batismo em águas é a demonstração pública do arrependimento de todos os pecados cometidos, e é o momento que se professa a Fé. É preciso compreender que a ação do Senhor na vida do salvo  é muito rápida. Vemos em nossa LBC, que João Batista vinha pelo deserto pregando, e batizando na hora, mas o que ele pregava? Pregava o arrependimento de pecados. “Arrependei-vos porque é chegado o reino dos céus. Ali ele anunciava a salvação em Jesus,  chegando  a beira do rio Jordão, diz o verso 5 que vinham muitos até ele para serem batizados,  e de bom grado, recebiam acima de tudo o Evangelho que é o Poder de Deus a todo que crer.  Vemos muitos outros exemplos como na descida do Espírito Santo lá em Atos capítulo 2 o que aconteceu: “E, ouvindo eles isto,  compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, varões irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo. E com muitas palavras isto testificava, e os exortava, dizendo Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas; E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda alma havia temor, (At. 2:37 a 43 a). Aí está a diferença daqueles dias para os dias atuais, ali foi o inicio da história da Igreja de Jesus, todos unidos, numa só fé, numa só comunhão. Com certeza  o Pai, o Filho e o Espírito Santo,   dos altos  Céus muito se alegraram, pois finalmente a Trindade Santa pode contemplar a realização, ou seja o resgate de um povo que doravante iria viver uma vida separada, apartada do pecado, sem a terrível mistura que desde o principio, lá no deserto foi a causa de não entrarem na Terra Prometida, ou seja, a terra de Canaã. O que desde a ocasião em que o Senhor tirou aquele povo escolhido, da escravidão, e do meio das misturas, com a finalidade de os colocar numa terra boa chamada Canaã. Então ao chegar à beira do grande Mar Vermelho, o mar se abriu e eles passaram. Vejamos: “Então disse o Senhor a Moisés: Porque clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem. E tu levanta a tua vara, e estende a tua mão sobre o mar, e fende-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco.” O Apóstolo Paulo em sua Epístola aos coríntios compara este tão grande acontecimento, ou seja, a passagem pelo Mar Vermelho como um batismo: “Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem, e todos passaram pelo mar. E todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar, E todos comeram dum mesmo manjar espiritual, e beberam duma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo.” (I Co. 10: 1 a 4). Então vemos que só mesmo pelo grande Poder do Senhor, tomamos conhecimento desses preciosos Escritos Sagrados. O Apóstolo Paulo é revelado pelo Espírito Santo e ordenado a escrever essas preciosidades, para que hoje pudéssemos tomar conhecimento de como o Senhor nosso Deus cuidou daquele povo naquele deserto sem nenhuma condição de conforto material, mas o Senhor com seu Poder proveu o Batismo, e a Santa Ceia para aquele povo. Meditemos na questão do Batismo pelo Mar Vermelho: Não houve ali imersão em águas, pois passaram com os pés em seco, porém este Ato foi para eles a libertação daquela terra do Egito, cheia de misturas, idolatrias, feitiçarias, ao término da travessia, as águas voltaram e nenhum perseguidor sobreviveu, houve a total separação das praticas mundanas.  A nuvem representava a presença do Espírito Santo, o Maná representa o Pão descido do Céu, ou seja, o Corpo de Cristo, bebiam das Águas que saiam da Pedra que era Cristo, interessante que, na caminhada pelo deserto, onde eles paravam, ali s se posicionava a pedra, e dela saia água. Tudo isto o Senhor proveu para que eles conservassem a santidade. Mas voltando aos nossos dias; Jesus veio e ordenou em Mateus 28: 19, 20: “Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo; Ensinado-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amem.” Importa Renascer, nos dias atuais como está sendo praticado esta ordenança de Jesus, ou seja, de que maneira se está levando a Palavra do Senhor ao pecador? De que maneira os “pastores” da atualidade estão persuadindo o povo a passar pelas águas paradas do batismo? Qual a intenção? Vinde como estais, permaneça como veio? Não pode ser assim. Vejamos: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (II Co. 5: 17). No exato momento em que se recebe Jesus, algo incrível acontece: “não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo.” (Tt. 3: 5). Portanto o ato de passar pelas águas correntes, é o símbolo do sepultamento de tudo que se diz contrário a Doutrina contida no Livro santo. Todo o corpo santificado desde o interior ao exterior, em nome de Jesus. E assim andemos até a vinda do Senhor; em novidade de vida. Amém? 

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Venha comemorar conosco os 27 anos da Congregação da Assembleia de Deus

A PORTA ABERTA ESTÁ
Venha comemorar conosco os 27 anos da Congregação da Assembleia de Deus
Dia 22 de dezembro – Quinta-feira ( 15 horas)
Você é nosso convidado – Rua da Associação, 21 – Parque Bom Menino – Irajá

Culto de Natal – dia 24 de dezembro – 18 hs.

domingo, 4 de dezembro de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / QUEM TEM OUVIDOS, OUÇA - Lição: 10

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 4 – 12 – 2016.        
Titulo da Lição:           QUEM TEM OUVIDOS, OUÇA
Lição: 10.
 Texto Áureo: “Eis que estou à porta e bato: se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.”  (Ap. 3: 20.)
                                                455  -  75 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                  (Ap. 1: 1 a13) 
1 – REVELAÇÃO de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo.
2 – O qual testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus Cristo, e de tudo o que tem visto.
3 – Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.
4 – João, às sete igrejas que estão na Ásia: Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e que há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;
5 – E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o príncipe dos reis da terra. Àquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,
6 – E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai: a ele gloria e poder para todo o sempre. Amém.
7 – Eis que vem com as nuvens e todo o olho o verá, até os mesmos que o transpassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.
8 – Eu sou o Alfa e o Ômega, o principio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-poderoso.
9 – Eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estava na ilha chamada Patmos, por causa da palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo.
10 – Eu fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta, 
11 – Que dizia: O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às igrejas que estão na Àsia: a Èfeso, e a Smirna, e a Pérgamo,  e a Tiatira, e a Sardo, e a Filadelfia, e a Laodiceia.
12 – E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;
13 – E no meio dos sete castiçais um, semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de um vestido comprido, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. 

INTRODUÇÃO: QUEM TEM OUVIDOS, OUÇA

Definição: È maravilhoso quando se tem ouvidos para ouvir, principalmente ouvir a voz do Senhor através de seus Escritos deixados, muito bem copilados. Aprenderemos nesta manhã de Escola Dominical, sobre a verdadeira Santa Ceia do Senhor. O chamado “povo” de Deus sempre teve prazer em ser enganado, vivem sempre que possível, procurando novidades, não importa se dentro ou fora da Palavra Santa, contanto que seja coisa nova, de preferência que deturpe a Palavra do Senhor. Acontece que, nada é novo, desde os tempos remotos, aliás, nem tão remotos assim, pois podemos dizer que desde que saiu um povo do Egito, conhecendo qual era a real vontade do Senhor, mesmo assim a grandíssima maioria perdeu-se pelo caminho do deserto por conta da desobediência. No Êxodo (saída), o Senhor ordenou que todo aquele povo preparasse uma janta para festejarem a saída do Egito, mas que não esquecessem de, aspergir sangue nas portas: “Chamou pois Moisés a todos os anciãos de Israel, e disse-lhes: Escolhei e tomai vós cordeiros para vossas famílias, e sacrificai a páscoa. Então tomai um hissopo, e molhai-o no sangue que estiver na bacia, e lançai na verga da porta, e em ambas as umbreiras, do sangue que estiver na bacia; porém nenhum de vós saia da porta  da sua casa até à manhã.” (Êx. 12: 21, 22). Sempre o Senhor com Sua Perfeição, enviando para o povo o que há de melhor. Mas nossa meta é a Santa Ceia do Senhor. Quanto ao costume entre os judeus permanece para sempre, eles celebram a Páscoa relembrando o dia em que o povo saiu do Egito por Mão Forte, ou seja, Mão do Senhor. Jesus na noite em que foi traído reuniu com seus doze discípulos para comemorar a Páscoa com eles, com judeu, Ele deu o bom exemplo. Agora vejamos as Palavras de Jesus ali a mesa com eles: “E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho dizendo: Bebei dele todos; Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados. E digo-vos que, desde agora, não beberei deste fruto da vide até aquele dia em que o beba de novo convosco no reino de meu Pai.” (Mt. 26: 27 a 29). Então podemos sentir claramente a determinação do Senhor Jesus mediante a terrível traição no meio dos seus discípulos, muitas vezes já temos aprendido sobre a questão, ou seja, a condição do Senhor Jesus quando por aqui andou; cem por cento homem, cem por cento Deus, veio para cumprir toda a Justiça, Ele é o próprio Justo, mas sentimos ali naquele ambiente junto com seus discípulos, pois assim Ele os considerava, discípulo é aquele que aprende sempre, e para Jesus não basta dizer eu aprendi, para Ele o mais importante é colocar em prática tudo que se aprende, e nesta vida terrena nunca deixaremos de aprender, por isso, Ele, Jesus está sempre conosco na condição de Mestre. Vemos que ali àquela mesa, aqueles discípulos apesar de estarem seguindo o Mestre durante três anos, ainda lhes faltava o principal numa vida separada do pecado, a segurança, ou melhor, a certeza de salvação, embora estivessem com Ele diariamente recebendo seus ensinamentos, pois quando  Jesus lhes lança a questão: “E, chegada a tarde, assentou-se à mesa com os doze. E, comendo eles, disse: Em verdade vos digo que um de vós me há de trair. E eles, entristecendo-se muito começaram cada um a dizer-lhe: Porventura sou eu Senhor? E ele, respondendo, disse: O que mete comigo a mão no prato, esse me há de trair. ”(Mt. 26: 20 a 23). Então fica clara a resolução e determinação do Senhor Jesus quanto a celebração da Páscoa que na verdade é um jantar comemorativo, para o judeu, representa a saída do Egito, para nós os gentios, representa uma outra saída, a saída da Igreja (noiva), de Jesus deste mundo, mas, isto ainda está para acontecer. Então todos os que dizem ter recebido a Jesus como único e suficiente Salvador, e pratica cumprindo pelo menos 80% dos Mandamentos deixados pelo Senhor Deus Pai desde o Antigo Testamento, e confirmado por Jesus no Novo Testamento, passa a viver em  plena Comunhão com Ele. Estar em comunhão com o Senhor não é através de uma migalha de pão cheio de agrotóxico, e um suco industrializado que dizem ser de uva, num minúsculo cálice uma vez por mês, que vai garantir salvação ao ponto de entrar nos Céus.  Estar em Comunhão com o Senhor é algo muito mais sério, volto a repetir; Comunhão com o Senhor requer somente uma coisa: OBEDECER as Doutrinas (Mandamentos da Lei de Deus) desde Gênesis a Apocalipse. Quem recebe a Jesus como único e suficiente Salvador, recebe a sua Doutrina, sim ou não? Para participar da Santa Ceia do Senhor é preciso: 1º - ‘Examine-se pois o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.” Então vamos examinar: O povo juntamente com seus “pastores” não estão examinando as Escrituras, de que maneira vão ter condições de se examinar? Já temos na praça homens se dizendo pastores fazendo casamento de divorciados, temos também pastores divorciados casando de novo, temos as mulheres vestidas de homem, temos mulheres  pastoras, temos mulheres fazendo ligadura das trompas de Falópio, temos casais evitando gravidez com anticonceptivos, sem se falar no comercio a todo vapor, dentro da casa que eles dizem ser do Senhor, já temos até dentro de uma denominação dantes tão respeitada por sua Doutrina, a extinta Assembleia de Deus, com salão de beleza dentro do salão de culto,  temos crentes subindo e descendo montes, coisa que o Senhor nunca ordenou, aliás, Jesus disse lá do alto da montanha em seu Magnífico Sermão: “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento, e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em oculto; e teu Pai, que vê secretamente, te recompensará.” (Mt. 6: 6). Temos também “pastores” com vinte e dois anos de idade, qual é a experiência desse moço na vida com Cristo? Eu respondo NENHUMA! Estamos vivendo uma verdadeira devassa! Como não há mais homens chamados por Deus ao Santo Ministério de Pastor, pois as vocações sacerdotais surgiam no passado não muito distante, através da obediência as Santas Escrituras. Infelizmente, os poucos pastores que restavam tornaram-se MERCENÁRIOS. Agora podemos perguntar: desta maneira pecaminosa em que os crentes vivem, completamente fora dos Mandamentos de Jesus, podem participar de alguma Santa Ceia do Senhor???