A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Evangelização e Culto ao Ar Livre - sábados às 17:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Translate

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

DITADURA, O QUE SERÁ?


Ditar Leis que sejam cumpridas,
Às vezes duras, parecem más.
Ditar a moral para que seja aferida,
Não para ferir, mas para que seja eficaz.
Respeito às autoridades constituídas,
Sem ditar? É impossível ter.
É ser preso do sistema que dia a dia apodrece,
É impossível bem viver.

Ditar Leis que exterminem a podridão
Que devasta de alto a baixo,
A Pátria amada, idolatrada, o solo, o chão.
Ditar ordens que se façam cumprir
A duras penas sem a falsa pacificação
Sem passar para o pobre, a ilusão
Que dia a dia se desfaz.
Pois na verdade não há paz.

A inversão de valores trouxe o inverso,
Que já há muito tirou toda a força,
Tirou a liberdade cantada em versos,
De um povo heroico, o brado retumbante,
Não há mais nenhum brado
O povo tem que ficar calado,
Diante a inversão de valores
E sofrer das consequências, as dores,
Nesta ditadura infernal
Que acolhe e protege o mal!

Verás que um filho teu não foge a luta?
Pior que fugir é se esconder,
É calar, silenciar sob novas leis
Que leis? A lei do silencio meu camarada,
Tu não podes fazer nada,
Pois tudo está dominado, tudo combinado,
O que fazer? Cumprir o inverso da Bandeira:
Ao invés de ordem, desordem,
Ao invés de progresso, fracasso.
Esta é a situação dos filhos desta Pátria amada,
Idolatrada salve, Salve.

 De Maria da Gloria 24 – 10 - 2012

terça-feira, 9 de outubro de 2012

MAS QUE TOLICE


MAS QUE TOLICE

Tomar posse de velhice?
Mas que tolice!
Se submeter ao rebaixamento,
De um condicionamento
Que humilha ferindo,
E ao mesmo tempo sorrindo.
Apontando sempre um lugar à parte,
Como se não fizessem parte
Da mesma sociedade,
Só por que viveram alguns anos a mais.

Tomar posse de velhice?
Mas que tolice!
Querem ser mesmo preteridos?
Esquecidos?
Por uma sociedade infame,
Que massacra os de mais idade?
Que na realidade se amoldam e
Também se acomodam,
A um sistema hipócrita.

Tomar posse de velhice?
É não ter nada colecionado,
É não ter nada ambicionado
Nem aprendido,
É continuar a ser preterido.
Não te acomodes, nem abraces a esta hipocrisia,
Que no dia a dia quer te alienar
Rebaixar-te, e humilhar,
Apontando sempre um lugar à parte
Como se não fizesses parte da mesma sociedade hipócrita.

(Miss. Maria da Gloria)