Translate

domingo, 25 de junho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / O SENHOR REINA! - Lição: 13

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 25 – 06 – 2017.     
Titulo da Lição:                 O SENHOR REINA!            
Lição: 13
Texto Áureo: “Bendito o Rei que vem em nome do Senhor;” (Lc. 19: 38 a).    
                                                 461 – 399 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                      (Ap. 11: 1 a 16).
1 – E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara: e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo, e o altar, e os que nele adoram.
2 – E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.
3 – E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
4 – Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
5 – E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.
6 – Estes tem poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e tem poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, todas quantas quiserem.
7 – E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra e os vencerá, e os matará.
8 – E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado.
9 – E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros.
10 – E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra.
11 – E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre os seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.
12 – E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi cá. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos o viram.
13 – E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram gloria ao Deus do céu.
14 – É passado o segundo ai; eis que o terceiro ai cedo virá.
15 – E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.
16 – E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos o adoraram.

Título da Lição: O SENHOR REINA!
Definição: Nesta lição estaremos encerrando o segundo trimestre deste ano de 2017. Encerrando também o estudo sobre os anjos, e sobre um período escatológico, ou seja; as coisas que em breve hão de acontecer, pois assim está escrito no Livro da Revelação (Apocalipse). E já há muito vem se percebendo a aproximação do cumprimento da última Promessa de um Novo Céu e de uma Nova Terra, onde o Senhor Jesus Reinará para todo o sempre. Isto acontecerá após a grande tribulação, e é notório que, o cerco a cada dia vem se fechando, os incrédulos, os carnais e principalmente os crentes dizem que isto é história da carochinha, que sempre houve guerras, rumores de guerra, terremotos, pragas e pestes e isto, e mais aquilo, mas  os espirituais percebem as mudanças, ou seja, os avanços pecaminosos na face de toda a terra e, aguardam buscando cada dia nas Escrituras Santas aprender, e se colocar na Torre de vigia. Não basta dizer que aprendeu isto ou aquilo, o Senhor Jesus está buscando aqueles que o adoram de verdade. “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (Jo. 4: 24). Mas vamos encerrar este estudo escatológico aprendendo sobre o que irá acontecer após o arrebatamento da Igreja, Noiva de Jesus. Pelos Escritos Sagrados, e pelo avanço das transgressões, serão bem poucos a alcançar a Salvação. Mas, para o Senhor importa santidade, não quantidade, somente os sábios e entendidos e cumpridores dos Mandamentos da Lei de Deus chegarão aos Céus. Após o arrebatamento seguir-se-á a grande tribulação, a qual já estamos praticamente no principio de dores como nos diz Jesus no Evangelho de Mateus cap. 24, os discípulos perguntaram a Jesus que sinais haveriam do fim do mundo? E ele respondeu: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que isto tudo aconteça, mas ainda não é o fim.” (Mt. 24: 4 a 6). E isto, já estamos presenciando, e muito mais, a recomendação de Jesus é muito clara, mas como Ele disse são apenas princípios de dores, nem podemos imaginar  após o arrebatamento dos poucos que se salvarão. Vamos nesta manhã aprender um pouco sobre as duas testemunhas de Apocalipse cap. 11. Verdadeiramente todos os nossos atos, sejam bons ou ruins estão todos escritos no Livro das Memórias que está nos Céus. Desde o Antigo Testamento, através das Leis escritas por Moisés, aquele homem que falava face a face com o Senhor (Nu. 12: 8). Este é uma das testemunhas que virão na grande tribulação, e o outro quem será? Mas, voltando nas Leis escritas por Moisés, Leis que o Senhor assinou em baixo, aprovando o trabalho de Moisés, diz que para qualquer tipo de crime não bastaria uma só testemunha, mas duas ou três, vejamos: “Uma testemunha contra ninguém se levantará por qualquer iniquidade, ou por qualquer pecado, seja qual for o pecado que pecasse: pela boca de duas testemunhas, ou pela boca de três testemunhas, se estabelecerá o negocio.” (Dt. 19: 15). Mas voltando as duas testemunhas do Apoc. Uma já podemos crer que seja Moisés, e a outra? Elias. Há bem poucos dias aprendemos sobre o desaparecimento do corpo de Moisés, o qual o Diabo contendeu com o arcanjo Miguel. Mas o certo é que, na transfiguração lá no monte, quando Jesus leva seus discípulos, ali aparecem Moisés e Elias. Portanto não há como discutir, é somente crer. Se Moisés foi enterrado, ou arrebatado aos Céus como o profeta Elias não importa, importante é que no monte da transfiguração lá estavam juntos a Jesus: “SEIS dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte. E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e os seus vestidos se tornaram brancos como a luz. e eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.” (Mt. 17: 1 a 3). Mas, nosso objetivo hoje é aprender sobre o que diz nossa LBC, a respeito das duas testemunhas que descerão dos Céus na ocasião da grande tribulação, quando a Igreja de Jesus já estará com Ele nos Céus. 1º: João recebeu da mão de um Anjo uma vara de medir, e a ordem era de medir o templo e o altar e os que nele adoram, quanto ao átrio que fica lá fora não, por que? Porque foi durante milênios este átrio pisado pelas nações, principalmente pela nação considerada pelo Senhor de nação Santa, aqui o Senhor diz claramente estas palavras se referindo a Israel. 2º- Foi lá, desde o Egito até Israel, que as duas testemunhas a qual o Senhor se refere, as que mais sofreram toda sorte de agravos pelo povo que foi tirado do Egito e encaminhado à Terra Prometida, onde somente dois chegaram. Então já podemos dizer que esta primeira testemunha é Moisés. 3° - A segunda testemunha sem sombra de duvidas se chama Elias, por quê? Tal como Moisés, Elias é um tipo de Cristo, cheio do Poder de Deus, clamou fogo do Céu e fogo desceu, e numa carruagem de fogo foi trasladado aos Céus. “E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro: e Elias subiu ao céu num redemoinho.” (II Rs. 2: 11). Aí temos dois profetas separados por Deus que prestaram excelente trabalho aqui na terra. Santificaram suas vidas de tal maneira que nem passaram pela morte carnal. Estas são as duas testemunhas, que no auge da grande tribulação, descerão vestidos da mesma maneira em que andavam aqui na terra, de saco. E o verso 4 LBC o Senhor diz que estas testemunhas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra, Zacarias viu: “E me disse: Que vês? E eu disse: Olho, e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no cimo, com as suas sete lâmpadas; e cada lâmpada posta no cimo tinha sete canudos. E, por cima dele, duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda.” (Zc. 4: 2, 3). Oliveiras plantadas na Casa do Senhor, mais que isto, na vida destes dois homens o Senhor fez o que de melhor se poderia fazer, pois Zacarias contemplou esta visão no altar do templo. Estas duas testemunhas que descerão dos Céus sem sombra de duvidas são; Moisés e Elias. Eles virão para cumprir o que Jesus Rei dos reis determinou e está escrito neste capítulo 11 de Ap. Ninguém duvide, pois estas duas Oliveiras virão por que escrito está que ninguém ficará impune. A Justiça será feita. Obs. Este fato acontecerá literalmente em Jerusalém, onde Jesus foi condenado à morte pelos SEUS que o renegaram. Muitos poderão dizer; mas estava escrito que Jesus iria morrer, sim, mas não necessariamente pelo seu povo, poderia ser pelos romanos, ou outra pátria qualquer, nunca pelos seus. Quem gritou lá; crucifica-o? “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam,” (Jo. 1: 11).

domingo, 18 de junho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / O ANJO DO SENHOR - Lição: 12

                                                    LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 18 – 06 – 2017.     
Titulo da Lição:                 O ANJO DO SENHOR              
Lição: 12
Texto Áureo: “ ” (Gl.5: 16).    
                                                 65 – 16 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                      (Ap. 10: 1 a 11. 11: 1 a 6).
1 – E VI outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo:
2 – E tinha na sua mão um livrinho aberto, e pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra;
3 – E clamou com grande voz, como quando brama o leão: e havendo clamado, os sete trovões fizeram soar as suas vozes.
4 – E, sendo ouvidas dos sete trovões as suas vozes, eu ia escrevê-las, e ouvi uma voz do céu, que me dizia: Sela o que os sete trovões falaram, e não o escrevas.
5 – E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra levantou a sua mão ao céu,
6 – E jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora;
7 – Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos.
8 – E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra.
9 – E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na sua boca será doce como mel.
10 – E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como  mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo.
11 – E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis.
1 – E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara: e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram.
2 – E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.
3 – E darei poder ás minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
4 – Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
5 – E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.

6 – Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.

Título da Lição: O ANJO DO SENHOR 
Definição: Na lição passada encerramos o estudo sobre os Anjos, os Mensageiros do Senhor. Nesta manhã estaremos através de nossa Leitura Bíblica em Classe aprendendo um pouco mais sobre o Anjo do Senhor, (Jesus Cristo) este é Especialíssimo! Mas antes, vamos abrindo o Livro da Revelação (Apocalipse), para podermos bem atentar para uma séria recomendação da parte do Anjo do Senhor: “REVELAÇÃO de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo; O qual testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus Cristo, e de tudo que tem visto. Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” (Ap. 1: 1 a 3). É muito importante para nós esta abertura deste Livro chamado; Livro da Revelação. O Apóstolo João foi lançado na Ilha de Patmos pelos soldados romanos após tê-lo mergulhado num tonel de azeite fervente, deixaram-no ali para morrer, mas o Senhor Todo Poderoso o arrebatou em espírito para mostrar-lhe todas as coisas que em breve irão acontecer. No verso -2- Jesus fala a respeito de João de uma maneira especial, dando Testemunho de João, sim, rapidamente Ele diz que João testificava da Palavra de Deus Pai, e também do Filho. Isto deixa claro a respeito do trabalho de Evangelização feita pelo Apóstolo, e foi justamente por causa do trabalho de testemunhar, apregoar a Pessoa do Senhor Jesus, que João recebeu este privilégio de ser arrebatado em espírito para não somente contemplar as Maravilhas Celestiais, mas participar delas. Este também foi o meio de aliviar as dores daquela queimadura generalizada no seu corpo físico. Mas, voltemos a questão do verso 3, quando o Senhor diz que devemos ouvir e guardar, o que será o significado da palavra guardar? Às vezes se guardam tantas coisas, até muito bem guardadas, que com o tempo a gente esquece onde guardou, ou ainda pior, nem se lembra mais do que se tem guardado. Mas na questão as Palavras Escritas neste Livro Santo, não somente o Livro de Apocalipse, mas toda a Escritura, é para se ouvir e praticar o que se aprendeu através deste Livro, pois é o meio mais acertado que se tem, para garantir a salvação e a entrada nos Céus. De outra maneira, vamos ficar é por aqui mesmo na terra de Meseque em meio às tendas de Quedar. Mas vamos começar a dissertar o capítulo 10 e 11 de Apocalipse: diz que João viu outro anjo forte, que descia do céu, e estava vestido por uma nuvem, e trazia em sua cabeça o arco celeste, tinha em sua mão um livrinho, e também muito importante era a altura deste Anjo, pois diz que o seu pé direito estava sobre o mar, e o esquerdo sobre aterra. Todas estas características nos mostra que não pode ser outro senão Jesus Cristo! Desde o capítulo 5 que nos fala sobre o livro selado com sete selos e que ninguém foi achado digno de abrir o livro, nem de lê-lo Vamos ver o que João relata no cap. 5: “E VI na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos. E vi um anjo forte, bradando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos? E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele. E disse-me um dos anciãos: Não chores: eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos.” (Ap. 5: 1 a 5). Na abertura do sétimo selo que aconteceu no capitulo 8 verso 1, diz que houve silencio no céu por quase meia hora. Mas voltando ao capitulo 10; chegamos ao entendimento de que, este livrinho na Mão de Jesus é a Escritura da terra, e o sinal evidente disto é que ao colocar seu pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra, Ele mostra ser o Dono legítimo de toda a terra, ou seja o Senhor Deus Pai naquele momento em que Ele, Jesus tira o sétimo selo, recebe do Pai a Posse da terra e toda a sua plenitude, por isso houve silencio no céu por quase meia hora, pois foi um momento especial, Cerimonial, e houve clamor com grande voz (verso 3 LBC). Que Maravilha! E os sete trovões fizeram soar as suas vozes, estes trovões são os juízos de Deus. Jesus ali estava pronto para exercer Justiça na terra. Diz no verso 4 que João ia escrever o que ele havia ouvido dos trovões, mas como vemos, ele foi impedido, e ninguém sabe o que os trovões falaram. No verso 8, João recebe a ordem de comer o livrinho bem como também o profeta Ezequiel lá no cativeiro dos setenta anos, havia grande necessidade de Ezequiel comer a Palavra do Senhor ali, pois a situação daquele povo já sabemos, e Ezequiel foi um dos atalaias, aquele que fala destemidamente, mas para isto é necessário comer da Palavra para ter o que responder ao que correndo passa. Então o Senhor disse a Ezequiel: “E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre, e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então o comi, e era na minha boca doce como o mel". (Ez. 2: 3). Mas voltando um pouco na Posse da Escritura da terra concedida pelo Pai ao seu Filho Jesus, me vem à memória o que está escrito no Livro de Provérbios “Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem sequer o principio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando compassava ao redor a face do abismo, quando firmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abismo; Quando punha o mar o seu termo, para que as águas não transpassassem o seu mundo; quando compunha os fundamentos da terra; então eu estava com ele e era seu aluno: e era cada dia as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo.” (Pv. 8: 25 a 30). Neste texto podemos ver com toda clareza a pessoa do menino Jesus, e ainda mais, os pormenores contemplado pelo Apóstolo João quando Jesus em forma de Anjo punha um pé no mar e outro sobre a terra, e ele vinha vestido de uma nuvem, na sua cabeça estava o arco do concerto, estes pormenores são demonstrações de seu total poder sobre os céus e terra, este texto também fala que Ele era aluno, aprendiz, em toda a criação lá esteve Jesus. Este Único Filho de Deus, sempre presente, na transgressão do homem lá no Jardim, o Senhor pode contar com este Filho Amado, certamente Ele se ofereceu para morrer em prol da salvação da maior obra prima do Senhor Deus Pai, pois ele sabia do apresso que o Pai tinha pela sua maior feitura, o homem, que aliás, Ele Jesus também foi participante desta feitura: “Façamos o homem a nossa imagem e semelhança” qual a importância que estamos dando a tanto amor? Continuaremos...

domingo, 11 de junho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / ARCANJO GABRIEL - Lição: 11

 LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 11 – 06 – 2017.     
Titulo da Lição:                 ARCANJO GABRIEL               
Lição: 11
Texto Áureo: “Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne ” (Gl.5: 16).    
                                                 416 – 23 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                               (Lc. 1: 5 a 23).
5 – Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judeia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas d’Arão, e o seu nome era Isabel.
6 – E eram ambos justos perante Deus, andando sem repreensão em todos os mandamentos e preceitos do Senhor.
7 – E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e ambos eram avançados em idade.
8 – E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma,
9 – Segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer incenso.
10 – E toda a multidão do povo estava fora, orando, á hora do incenso;
11 – E um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso.
12 – E Zacarias, vendo-o, turbou-se, e caiu temor sobre ele.
13 – Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João;
14 – E terá prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento.
15 – Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe;
16 – E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus.
17 – E irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos; com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.
18 – Disse então Zacarias ao anjo: como saberei isto? Pois eu já sou velho, e minha mulher avançada em idade.
19 – E, respondendo o anjo, disse-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas;
20 – E eis que ficarás mudo, e não poderás falar até ao dia em que estas coisas aconteçam; porquanto não creste nas minhas palavras, que a seu tempo se hão de cumprir.
21 – E o povo estava esperando a Zacarias, e maravilhava-se de que tanto se demorasse no templo.
22 – E, saindo ele, não lhes podia falar e entenderam que tinha visto alguma visão no templo. E falava por acenos, e ficou mudo.
23 – E sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para sua casa.

Título da Lição: ARCANJO GABRIEL
Definição: Gabriel, nome angelical, Arcanjo que significa uma posição mais elevada. Existem os Arcanjos que vem a terra com missões de darem assistência aos que vão herdar a salvação, e há, como por exemplo; o Arcanjo Gabriel que se apresentou ao sacerdote Zacarias a anunciar-lhe a Boa Nova, ou seja, o nascimento de João, o Batista. Mas quando Zacarias duvidou da promessa Divina recebida através do Arcanjo, ele Gabriel se apresenta a Zacarias dizendo: “Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas;”. Vemos aí grande autoridade da parte deste Arcanjo. Gabriel significa; Homem de Deus, este Arcanjo aparece apenas quatro vezes nas Escrituras, sua função determinada pelo Senhor Todo Poderoso é sempre trazer Boas Novas, também representa diante do Senhor como um Embaixador Celestial, sim, pois o Céu é uma Cidade Santa. Isto em razão de ser sempre as aparições de caráter  excelente de um Embaixador, da mais alta confiança, por conta de seu elevado poder angelical.  Mas, voltando um pouco a Zacarias quando recebeu a Boa Nova, ou seja, a noticia de que Isabel  iria dar a luz a um filho, e não somente esta noticia, mas, ainda ali Gabriel transmite a Zacarias a Mensagem linda da parte do Senhor, dizendo que o menino receberia o nome de João, e seria grande diante do Senhor. Acontece que, Zacarias  como um “bom crente” que era, duvidou da mensagem, e o que é pior ele nem sabia  quem estava ali falando com ele, isto é típico de crente. Então Gabriel se apresentou: “... Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas; E eis que ficarás mudo, e não poderás falar até ao dia em que estas coisas aconteçam; porquanto não crestes nas minhas palavras, que a seu tempo se hão de cumprir.” E assim foi, aquele sacerdote ficou realmente mudo, falando por acenos, e só voltou a sua voz quando o menino nasceu. E ao completar o oitavo dia de nascido, vieram circuncidar o menino, e ali vizinhos e parentes começavam a chama-lo de Zacarias, foi quando Izabel interviu e disse: Não, ele será chamado João. Parentes e vizinhos se entremetendo, opinando acerca do nome do menino, então Zacarias por aceno pediu uma tabuinha de escrever, escreveu que o nome dele seria João. Nesse momento a boca se lhe abriu. Mas foi bom termos feito essa ressalva, para que fiquemos mais alertados quanto ao nosso proceder diante de Deus. Mas dando continuidade ao estudo sobre o Arcanjo Gabriel: quando Isabel estava no 6º mês, vai o Arcanjo Gabriel enviado por Deus a Nazaré, a uma virgem chamada Maria desposada com José,  para anunciar-lhe  o nascimento do Menino Jesus. É certo que Maria fez indagações ao Gabriel, mas dentro de uma coerência, pois, apesar de já estar casada, segundo a Lei, ainda não estavam juntos, então Gabriel lhe explicou como aconteceria; ela conceberia através do Espírito Santo, ela então entendeu, e a sua resposta ao Arcanjo foi excelente! “Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.” (Lc. 1: 38). Agora vamos recordar a visão de Daniel, aquele valoroso jovem escolhido por Deus ainda na sua adolescência, quando enviado pelo Senhor ao cativeiro de 70 anos, o qual o povo rebelde foi levado pedesobediência  ao Senhor. Daniel com mais três jovens também santificados para que, ali em Babilônia, fossem usados pelo Senhor. Ali aparece Gabriel para anunciar a visão de Deus para o tempo do fim:  “Estando eu, digo, ainda falando na oração, o varão Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao principio, veio voando rapidamente, e tocou-me à hora do sacrifício da tarde. E me instruiu, e falou comigo, e disse: Daniel,  agora saí para fazer-te entender o sentido. No principio das tuas suplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado: toma pois bem sentido na palavra, entende a visão, Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para extinguir a transgressão, e dar fim aos pecados, e para expiar a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santo dos santos.” (Dn. 9: 21 a 24). Verdadeiramente, este Arcanjo tem, esta linda missão; trazer Boas Novas somente aos santos, aos separados do pecado, vemos com toda clareza neste texto o que Gabriel disse, ou melhor, declarou a Daniel a concepção do Senhor para com ele: ... vim, para to declarar, porque és mui amado:”. Mui amado de quem? Certamente amado do Senhor. E nós? Qual será a essas alturas da vida, o que o Senhor pensa de nós? Vamos ser imitadores desses amados do Senhor, o Apóstolo Paulo procurou amar a Deus sobre todas as coisas, por isso ele deixou escrito: “SEDE meus imitadores, como também eu de Cristo.” (I Cor. 11: 1). Podemos rapidamente meditar na Mensagem do Arcanjo Gabriel a respeito das setentas semanas daquele cativeiro, foi ali declarado que; as setentas semanas representam 70 anos, ao qual o Senhor determinou na esperança de que, após estes 70 anos o povo se arrependeria de seus pecados, voltaria do cativeiro um novo povo, para que daí o Senhor pudesse finalmente  trazer o Messias à terra. Mas qual, nada disto aconteceu, pois este tal povinho de “Deus” não se concerta nunca! Qual foi o resultado de tanto sacrifício por parte desses homens que eram verdadeiramente santificados por Deus? Como por exemplo, podemos citar alguns: Daniel, Sadraque, Mesaque e Abdenego, Ezequiel, Oseias, Joel e etc. no fim dos 70 anos o que restou de Jerusalém? Esta resposta nós temos lá no Livro de Neemias cap. 1: 3. “AS palavras de Neemias, filho de Hacalias. E sucedeu o mês de quisleu, no ano vigésimo, estando eu em Susã, a fortaleza, Que veio Hanani, um de meus irmãos, ele e alguns de Judá; e perguntei - lhes pelos judeus que escaparam, e restaram do cativeiro, e acerca de Jerusalém. E disseram-me: Os restantes, que restaram do cativeiro, lá na província estão em grande miséria e desprezo, e o muro de Jerusalém fendido, e as suas portas queimadas de fogo.” Vamos agora abrir o Livro do profeta Neemias para que se possa sentir o que Neemias sentiu ao receber estas tristes noticias, Neemias chorou por vários dias, orando, jejuando para que o Senhor lhe desse a oportunidade de fazer alguma coisa em prol daquela situação, pois ele era um homem muito ocupado, ele era copeiro do rei Artaxerxes, ele morava no emprego, não tinha folga e nem como pedir folga para ir fazer o que seu coração desejava, pois ele precisaria de muitos dias. Mas para irmos concluindo o estudo sobre a função do Arcanjo Gabriel, aprendemos que Gabriel especial em anunciar Boas novas, e suas aparições foram 4. Mas voltando a Neemias; ele conseguiu o tempo necessário para reconstruir os muros e as portas de Jerusalém. Deus chama os trabalhadores. 

domingo, 4 de junho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / OS QUERUBINS - Lição: 10

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 04 – 06 – 2017.       
Titulo da Lição:                 OS QUERUBINS                  
Lição: 10
Texto Áureo: “Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra,”; (Sl. 8: 1 a)    
                                                 123 – 179 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                               (Sl. 18: 1 a 20).
1 – EU te amarei do coração, ó Senhor fortaleza minha.
2 – O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador, o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refugio.
3 – Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
4 – Cordéis de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
5 – Cordas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
6 – Na angustia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus: desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
7 – Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
8 – Do seu nariz subiu fumo, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
9 – Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
10 – E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
11 – Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
12 – Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
13 – E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e havia saraiva e brasas de fogo.
14 – Despediu as suas setas, e os espalhou: multiplicou raios, e os perturbou.
15 – então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo; pela tua repreensão, Senhor, ao soprar das tuas narinas.
16 – Enviou desde o alto, e me tomou: tirou-me das muitas águas.
17 – Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me aborreciam, pois eram mais poderosos do que eu.
18 – Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
19 – Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
20 – Recompensou-me Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos

Título da Lição: OS QUERUBINS
 Definição: Damos inicio a esta lição de Escola Dominical enaltecendo o Nome do Senhor através do texto áureo que diz: “Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua gloria sobre os céus! Esta deve ser nossa oração diária, ou quantas vezes forem necessárias durante todas as horas do dia. Isto começa a acontecer àqueles que buscam dar prazer ao Senhor, vejamos o verso 19 do Salmo 18: “Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.”  O que assim procede, tendo sede de aprender cada dia nas Escrituras os segredos do Senhor, será por Ele bem-aventurado. Quando se toma uma posição reta e vertical na presença do Senhor, então passamos a compreender, através do que vamos aprendendo nas Escrituras Santas, pois não há necessidades de lamurias, ou nenhum tipo de questionamento ao Senhor, pois o Senhor tem seus mensageiros, já desde antes da fundação do mundo a seu serviço, para qualquer eventualidade que ocorrer com seu povo aqui na terra. Há várias classes de Anjos especialmente exercendo a função de guardiões. E essa guarda abrange toda e qualquer necessidade que houver na terra. Vamos hoje aprender um pouquinho sobre uma ordem muito elevada diante do Altíssimo que são; os Querubins, eles constituem essa classe elevada diante do Senhor. Já sabemos que, todos os Anjos foram criados muito antes da fundação do mundo, já os Céus foram feitos antes de tudo. O nome Querubim, ou Querubins teve sua aparição pela primeira vez lá no principio da criação humana, quando entrou o pecado na terra através da obra prima do Senhor, o homem. Se pararmos um pouco para pensar quão grande foi a tristeza no coração do Senhor, sim pois, como está escrito, o Senhor disse: “Façamos o homem à nossa imagem conforme à nossa semelhança;”. (Gn. 1: 26 a). Então, porque somos tão ingratos? Nunca tiramos um minuto sequer para pensar o quanto somos ingratos, e nos tornamos imundos, desprezando, colocando qualquer outra coisa no lugar do Criador, quem somos nós para preterir ao Senhor, como alguns dentro das Congregações agem assim, bastaria um pequeno mover de um dedinho do Senhor e não teríamos condições nem de sair do lugar, aliás, isto já aconteceu com uma certa senhora que nunca se converteu ao Deus de Israel. Aquela que virou uma estátua de sal. Pensar que fomos confeccionados pelas Mãos da Trindade (Pai, Filho, Espírito Santo), recebendo a sua Imagem, Adão deveria ser lindíssimo! Eva lindíssima, mas quando chega o pecado na alma de ambos, torna-os além de feios, arrogantes, principalmente o chefe da família. Desde o Antigo Testamento o Senhor sempre comparou o pecado com a lepra, aliás, temos referencias que provam que alguns ficaram leprosos por conta da transgressão ao Senhor. Está no Livro de Números Cap. 12: o fato ocorrido na vida de Miriã. Portanto tenhamos cuidado, pois o Antigo Testamento não foi abolido não, tudo que está escrito permanecerá escrito até a consumação dos séculos. Mas vamos voltar aos Querubins: após o pecado lá no Éden, e a expulsão daquela família, vejamos o que o Senhor providenciou: “E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor para guardar o caminho da árvore da vida.” (Gn. 3: 24). Os Querubins, eles se apresentam em várias formas, de animais, nesta passagem vem com espada inflamada que anda. É muito interessante a ordem que o Senhor deu na confecção dos Querubins na tampa da Arca da Aliança, não foi para serem idolatrados, mas em simbolismo a guarda daquela preciosa Arca da Aliança, sendo único utensílio numa sala, onde só o Sumo sacerdote podia entrar. Aqueles Querubins representavam a guarda da Arca. Tanto guardou que no exato momento em que Jesus expirou na cruz, a natureza se revoltou, houve trevas na face do abismo, relâmpagos e as pedras se fenderam, e a Arca subiu levada certamente pelos Querubins. Isto só quem sabe é a Igreja de Jesus, os crentes não sabem disto, ou seja, o mundo não sabe, quão Grande é o nosso Senhor! lá na ilha de Patmos João viu. “E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca do seu concerto foi vista no seu templo: e houve relâmpagos, e vozes e trovões, e terremotos e grande saraiva.” (Ap. 11: 19). Agora vamos recordar quando, e em que circunstancias isto ocorreu: “E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito. E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras. E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados; E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade, e apareceram a muitos.” (Mt. 27: 50 a 53). Aí está com toda clareza a certeza de que a Arca da Aliança está bem guardada nos Céus. As cousas preciosas do Senhor, não ficam jogadas por aí, assim como o Senhor guarda seus utensílios, muito mais guardará nosso corpo, alma e espírito. Só para esclarecer; a Arca da Aliança não poderia permanecer naquele templo feito por Salomão que se tornou para o Senhor uma abominação da desolação, as coisas do Senhor são Santas. Quando o Senhor descer com todos os seus Anjos, arcanjos e Querubins, e mais os Santos que aqui priorizaram a Ele, descerá também a Cidade Santa e dentro dela a Arca da Aliança! Mas voltando aos Querubins: Eles tem definições e seus aspectos muitas vezes com certas variações; vemos em Ez. 10: 15: “E os querubins se elevaram ao alto: estes são os mesmos animais que vi junto ao rio Quebar. E andando os querubins, andavam as rodas juntamente com eles; e, levantando os querubins as suas asas, para se elevarem de sobre a terra, também as rodas não se separavam deles.” O profeta Ezequiel foi talvez o que mais teve visões de Querubins, procurem ler o livro do profeta Ezequiel. Este livro é riquíssimo em se tratando das profundidades dos Mistérios de Deus que são revelados somente para aqueles que buscam conhecer ao Senhor. é muito bom buscar aprender das cousas do Senhor, outro profeta também que o Senhor muito se agradou foi o menino Daniel, sim pois quando do cativeiro dos 70 anos, lá estava Daniel, bem jovem, adolescente, porém cheio do Espírito Santo, Daniel por divina Revelação disse que só os sábios entrarão no Reino dos Céus: “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno. Os entendidos pois resplandecerão, como o resplendor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça refulgirão como as estrelas sempre e eternamente.” (Dn. 12: 2, 3). Pensemos nisto, não há mais tempo a perder, buscar conhecimentos santos, deixar tudo por amor a Cristo, só assim seremos felizes de verdade.