A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Evangelização e Culto ao Ar Livre - sábados às 17:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Translate

domingo, 27 de março de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / SEPULCRO VAZIO, ESPERANÇA DA IGREJA - Lição: 13

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 27 – 03 – 2016.
Titulo da Lição:   SEPULCRO VAZIO, ESPERANÇA DA IGREJA
Lição: 13                                                              
Texto Áureo: “E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá. Crês tu isto?”  (Jo. 11: 26).                                                 
                                                  183 – 545 – HC -
Leitura Bíblica em Classe                                               (Jo. 16: 1 a 19)
1 – TENHO-VOS dito estas coisas para que vos não escandalizeis.
2 – Expulsar-vos-ão das sinagogas; vem mesmo a hora em que qualquer que vos matar cuidará fazer um serviço a Deus.
3 – E isto vos farão, porque não conheceram ao Pai nem a mim.
4 – Mas tenho-vos dito, a fim de que, quando chegar aquela hora, vos lembreis de que já vo-lo tinha dito; e eu não vos disse isto desde o princípio, porque estava convosco.
5 – E agora vou para aquele que me enviou: e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais?
6 – Antes, porque isto vos tenho dito, o vosso coração se encheu de tristeza.
7 – Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, se eu for, enviar-vo-lo-ei.
8 – E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo.
9 – Do pecado, porque não crêem em mim;
10 – Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais;
11 – E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.
12 – Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora.
13 – Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.
14 – Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.
15 – Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.
16 – Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis; porquanto vou para o Pai.
17 – Então alguns dos seus discípulos disseram uns para os outros: Que é isto que nos diz? Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco e ver-me-eis; e: Porquanto vou para o Pai?
18 – Diziam pois: Que quer dizer isto: Um pouco? não sabemos o que diz.
19 – Conheceu pois Jesus que o queriam interrogar, e disse-lhes: Indagais entre vós acerca disto que disse: um pouco, e não me vereis, e outra vez um pouco, e vermeis?
         
INTRODUÇÃO:

I – SEPULCRO VAZIO, ESPERANÇA DA IGREJA
Definição: É com grande alegria que a Igreja de Jesus se desperta nesta manhã de Domingo , sendo o Primeiro dia da semana, e hoje especialmente toda a nação comemora a ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo! E nos vêm à lembrança o sepulcro vazio, e o lenço dobrado e colocado ao lado do túmulo “Chegou pois Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis, e que o lenço, que tinha estado sobre a sua cabeça, não estava com os lençóis, mas enrolado num lugar a parte. Então entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu.” (Jo. 20: 6, 7e 8). Estes dois itens são de grande significado, pois está relacionado à Promessa da volta de Jesus, estes são maravilhosos sinais deixados pelo Mestre amado. É certo que Jesus muitas vezes falou por parábolas, estando na companhia dos seus discípulos, e as explicavam durante suas caminhadas, juntos pelo caminho, mas vemos que nas últimas instruções, ou seja, nesta LBC, Ele faz a promessa do Espírito Consolador, que estaria conosco até a consumação dos séculos. Como diz o verso 13: “Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.” E isto é tão real, durante séculos foram levantados tantos homens para formar num só Livro toda a sua Palavra, de forma completa e sem erro, um livro especial que fala diretamente à alma do ser humano através de Seu Santo Espírito. Assim cumpre-se a promessa de Jesus, pois, como já temos aprendido que, para se formar, organizar a Igreja de Jesus, a primeira providencia foi o derramamento do Santo Espírito no dia de Pentecostes, tornando assim tudo mais fácil, pois este seria o Canal de acesso ao Pai, para a devida compreensão de seus ensinamentos. Então para que se cumprisse toda a profecia, chega o dia da Ressurreição! Nunca esquecer que, o sepulcro vazio é o sinal de que Ele verdadeiramente permanece Vivo, na verdade Ele nunca morreu.  Mais importante de tudo isto é que um dia Ele virá nas nuvens do Céu para resgatar um pequeno rebanho, que nesta terra caminha, mesmo em meio a tantas coisas que desagradam ao Senhor, ou seja, o pecado campeando por toda parte, mesmo assim o Senhor encontrará alguns que com Ele andarão de branco. “Mas também tens em Sardo algumas pessoas que não contaminaram seus vestidos, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disto.” (Ap. 3: 4) Esta é a Promessa. Nestes dois mil e dezesseis anos podemos dizer que toda a humanidade tem conhecimento pelo menos da história da cruz de Cristo, a Palavra de Deus tem sido apregoada por toda parte, mas muito pouco tem sido as verdadeiras conversões ao Evangelho, que é o Poder de Deus para todo aquele que crê. Mas, voltando ao segundo Maravilhoso Sinal o lenço enrolado num lugar a parte. O verso 8 diz que;  houve um dos discípulos que ali havia chegado primeiro ao sepulcro, e quando viu o sepulcro vazio, a apresentação, ou seja, o Lenço estava enrolado, então creu, isto mostra que esse discípulo conhecia o significado da dobra do Lenço por conta das tradições do povo hebreu. É necessário conhecer um pouco a respeito da tradição hebraica e dos costumes daquele tempo. Pela tradição, quando o servo colocava a mesa de refeição para o seu amo, ele fazia exatamente da maneira como ele queria. A mesa era colocada e o servo ficava esperando de lado, mas fora da visão do amo, até que a refeição terminasse. O servo não se atrevia nunca a tocar a mesa antes que o amo tivesse terminado sua refeição. A tradição acrescenta que, ao terminar a refeição o amo se levantava, limpava os dedos, passava o lenço pela boca e sobre a barba. Depois embolava o lenço e depositava sobre a mesa. Segundo o costume o lenço embolado queria dizer: “Eu terminei”. Se, no entanto, o amo se levantasse e deixasse o lenço dobrado ao lado do prato, o servo jamais deveria tocar a mesa, porque isso queria dizer: “Eu voltarei!” Esta foi a forma que Jesus quis deixar esta mensagem. Muito interessante também, é a Organização no trabalho da Santíssima Trindade, na leitura Bíblica em classe verso 7.  Jesus dando as últimas instruções aos discípulos dizendo do seu Dever diante do Pai lá nos Céus. Agora Ele estaria à Destra de Deus Pai como Intercessor de tantos quantos o Espírito Santo convencer do pecado, e salvar pela lavagem... “Mas, quando apareceu a benignidade e o amor de Deus, nosso Salvador, para com os homens, não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo.” (Tt. 3: 4, 5). Esta é uma Unificação Perfeita dos Céus até a terra, é trabalho constante em prol de um povo que, após limpo pela Palavra de Deus passa a estar preparado para receber ainda nesta terra tudo quanto foi preparado no Céu desde a fundação do mundo. São as coisas que os olhos não vêem o que Deus tem preparado para os seus, assim, nos relata o Apóstolo Paulo numa de suas cartas. Ele foi levado em arrebatamento de espírito e contemplou as Maravilhas.“Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” (I Cor. 2: 9) mas voltando um pouco na questão Domingo da Ressurreição de Cristo ou domingo de Páscoa? Que fique bem claro que a Ressurreição de Jesus nada tem a ver com Páscoa, pois ela foi instituída lá no Egito na saída do povo hebreu do cativeiro.  Cada família preparou um cordeiro e com o sangue  aspergiram  os umbrais das portas, por ordem do Senhor, este seria o Maravilhoso Sinal, pois quando o anjo da morte passasse,  a meia noite “Assim pois comereis: os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão: e o comereis apressadamente: esta é a páscoa do Senhor.” (Êx. 12: 11) Portanto a palavra Páscoa tem como significado: Saída, libertação, era justamente isto que estava finalmente acontecendo com aquele povo a tantos anos escravizados no Egito. Havia chegado o momento da libertação. Quanto aos chocolates, isto provém de crendices, o povo sempre foi inclinado a invenções, a misticismo, há também muitas lendas. Uma coisa é verdade, ali naqueles últimos momentos de aflição no Egito, aquele Cordeiro consumido em cada casa simbolizava Jesus o Cordeiro Pascoal! Ou seja, a SAÍDA do povo.

domingo, 20 de março de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / A IGREJA ALEGRA-SE NO OUTONO - Lição: 12

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 20 – 03 – 2016.   
Titulo da Lição:            A IGREJA ALEGRA-SE NO OUTONO
Lição: 12                                                               
Texto Áureo: “Aparecem as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra:”                                                   (Ct. 2: 12).
                                                  174 – 311 – HC -
Leitura Bíblica em Classe                                               (Sl. 37: 18 a 40)
18 – O Senhor conhece os dias do reto, e a sua herança permanecerá para sempre.
19 – Não serão envergonhados nos dias maus, e nos dias de fome se fartarão.
20 – Mas os ímpios perecerão, e os inimigos do Senhor serão como a gordura dos cordeiros: desaparecerão e em fumo se desfarão.
21 – O ímpio toma emprestado, e não paga; o justo compadece e dá.
22 – Porque aqueles que ele abençoa herdarão a terra, e aqueles que forem por ele amaldiçoados serão desarraigados.
23 – Os passos de um homem bom são confirmados pelo Senhor, e ele deleita-se no seu caminho.
24 – Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor o sustém com a sua mão.
25 – Fui moço, e agora sou velho, mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.
26 – Compadece-se sempre, e empresta, e a sua descendência é abençoada.
27 – Aparta-te do mal e faze o bem, e terás morada para sempre.
28 – Porque o Senhor ama o juízo e não desampara os seus santos; eles são preservados para sempre; mas a descendência dos ímpios será desarraigada.
29 – Os justos herdarão a terra e habitarão nela para sempre.
30 – A boca do justo fala da sabedoria; a sua língua fala do que é reto.
31 – A lei do seu Deus está em seu coração; os seus passos não resvalarão.
32 – O ímpio espreita o justo, e procura matá-lo.
33 – O Senhor não o deixará em suas mãos, nem o condenará quando for julgado.
34 – Espera no Senhor, e guarda o seu caminho, e te exaltará para herdares a terra; tu o verás quando os ímpios forem desarraigados.
35 – Vi o ímpio com grande poder espalhar-se como a árvore verde na terra natal.
36 – Mas passou e já não é: procurei-o, mas não se pode encontrar.
37 – Nota o homem sincero, e considera o que é reto, porque o futuro desse homem será de paz.
38 – Quanto aos transgressores, serão a uma destruídos, e as relíquias dos ímpios todas perecerão.
39 – Mas a salvação dos justos vem do Senhor, ele é a sua fortaleza no tempo da angustia.
40 – E o Senhor os ajudará e os livrará; ele os livrará dos ímpios e os salvará, porquanto confiam nele.

INTRODUÇÃO:

I – A IGREJA SE ALEGRA NO OUTONO
Definição: Outono, tempo de alegria! São várias as fases na vida daqueles que faz opção de seguir o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo na íntegra. Podem até ser comparadas às estações do ano. Na manhã deste dia inicia-se a estação do Outono, tempo de colheita. Vemos com muita clareza referências na Bíblia Sagrada sobre os tempos e as horas, e as estações. Vejamos o que o Senhor nos diz: “E o Senhor cheirou o suave cheiro e disse em seu coração: não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice, nem tornarei mais a ferir todo o vivente, como fiz. Enquanto a terra durar, sementeira e sega, e frio e calor, e verão e inverno, e dia e noite, não cessarão.” (Gn. 8: 21, 22). Aqui vemos com clareza as quatro estações do ano, ou seja, são fases que envolvem nossa vida, principalmente na vida de quem está ao lado do Senhor, conseqüentemente; tendo a Palavra do Senhor bem gravada no coração. Essas quatro estações do ano representam também a Soberania do Senhor, pois é Ele o Autor e regente. Desde os tempos escolares aprendemos sobre as quatro estações do ano, que são: Primavera, verão, outono e inverno. No livro de Eclesiastes aprendemos que tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para tudo debaixo do céu. (Ec. 3: 1). Interessante que sempre a primeira estação mencionada é a Primavera, tempo em que há o reflorescimento das flores e da fauna. A palavra Primavera é uma palavra que vem do latim: Prima = primeira e Vera = verdade, podemos então fazer comparação com nossa vida, após receber a Jesus como nosso Único e Suficiente Salvador! É uma expressão de grande alegria, pois, tudo se faz novo e bonito. É realmente um reflorescer, um renascer, e é verdade, pois o próprio Senhor Jesus disse essas palavras a Nicodemos quando argüido por ele na questão; “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (Jo. 3: 3). É a Primavera da vida, o inicio de uma nova vida, as coisas velhas são passadas, tudo se faz novo. (II Cor. 5: 17). E para aqueles que conservam na memória o dia e hora de sua conversão, com alegria passarão qualquer mar encapelado. Poderão até haver dias, momentos de provas, não tribulação nem lutas, isto não pertence mais aos que estão, em Cristo Jesus, dedicando todo o seu tempo em ministrar a sua alma, até que ela chegue ao pleno conhecimento da Verdade. Ministrar a alma é reafirmar no espírito (memória) todos os ensinamentos recebidos do Livro Sagrado, é fazer com que a cada dia se cumpra em nós nem que seja um versículo bem pequeno. Cantar Hinos consagrados ao Senhor também é uma arma poderosa contra as tentações, tanto exógenas quanto as endógenas. Cantar bem, orar com sabedoria. E assim o salvo vai passando por todas as estações do ano; verão, inverno, sempre mantendo a mesma alegria, pois não haverá tempo ruim, tudo que Ele fez, Ele viu que era bom! Nesta manhã já podemos falar sobre uma estação do ano conhecida como a estação das frutas, ou frutos, estação que fica entre o verão e o inverno. Há uma menção muito linda referente ao Outono no livro do profeta Ezequiel: “E junto do ribeiro, à sua margem, de uma e de outra banda, subirá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer: não cairá a sua folha, nem perecerá o seu fruto: nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário; e o seu fruto servirá de alimento e a sua folha de remédio.” (Ez. 47: 12). Outono; tempo de colheita, tempo das folhas secas caírem, tempo de renovo, tempo de coragem, tempo em que muitos de nós começa  a refletir o tempo que passamos, desde daquele dia em que entregamos o nosso caminho ao Senhor, tudo o que plantamos durante toda uma vida renovada e constante no Caminho do Senhor. Por quê? Como disse o versículo, essas coisas maravilhosas acontecem porque as Águas que regam a vida dos que estão no Caminho que é Jesus, saem do Santuário! Portanto chega o  tempo também de usufruir as benesses recebidas das mãos do Senhor, ou seja, as suas Promessas desde o tempo em que o recebemos em nosso coração. Na presença do Senhor não se envelhece jamais: “O justo florescerá como a palmeira, crescerá como o cedro no Líbano. Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus. Na velhice ainda darão frutos: serão viçosos e florescentes; Para anunciarem que o Senhor é reto: ele é a minha rocha, e nele não há injustiça.” (Sl. 92: 12 a 15). Este é o resultado que o Deus Pai espera, é como a recompensa do grande sofrimento que passou em enviar o Seu Único Filho a morrer por todos. O inverno, falemos um pouco desta estação; ele é maravilhoso para os que são soldados prontos, pois não olhando para o vento, nem para o tempo, mas alegres seguem, realizando o que de mais precioso é para o Senhor Jesus; a semeadura: semeiam e segam no tempo oportuno, pois a alma está alegre, quer seja no verão ou no inverno. “Estando as nuvens cheias, derramam a chuva sobre a terra, e caindo a árvore para o sul, ou para o norte, no lugar em que a árvore cair ali ficará. Quem observa o vento, nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará.” (Ec. 11: 3, 4). Assim acontece com os fracos na fé, ficam pedindo um tempo ao Senhor, apresentando a Ele tantas tribulações, tantos problemas, lutas, aliás, crente gosta muito de dizer que tem luta, vivem lutando não se sabe com que? Crente nunca chega a lugar nenhum, pois é só crente. Diferente de quem é Igreja amada do Pai! A Igreja de Jesus é sempre feliz, pois já recebeu TUDO! Não falta nada a Igreja que foi edificada por Jesus já recebeu todas as Promessas contidas nas Sagradas Escrituras, temos certeza. Senão vejamos: “Bendito Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo; como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade.” (Ef. 1: 3, 4). É a Primavera, reflorescendo constantemente na vida do salvo. Como nos relata o Salmo 92, o salvo não envelhece nem se acaba, pois vai sempre crescendo na Graça que é Jesus, e no conhecimento das Verdades contidas na Bíblia Sagrada. Sendo assim nunca se dirá que há mal tempo, pois aprendemos que; todos os tempos, horas e estações são criações do Senhor.

domingo, 13 de março de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / A ROMAGEM DA IGREJA - Lição: 11

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 13 – 03 – 2016.   
Titulo da Lição:            A ROMAGEM DA IGREJA
Lição: 11                                                               
Texto Áureo: “Abre-me as portas da justiça: entrarei por elas, e louvarei ao Senhor.” (Sl. 118: 19).
Leitura Bíblica em Classe                10 – 60 – HC -       (Is. 26: 1 a 17).

1 – NAQUELE dia se entoará este cântico na terra de Judá: Uma forte cidade temos, a que Deus pôs a salvação por muros e antemuros.
2 – Abri as portas, para que entre nela a nação justa, que observa a verdade.
3 – Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque ele confia em ti.
4 – Confiai no Senhor perpetuamente; porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.
5 – Porque ele abate os que habitam em lugares sublimes; a cidade exaltada humilhará até ao chão, e a derribará até ao pó.
6 – O pé a pisará: os pés dos aflitos, e os passos dos pobres.
7 – O caminho do justo é todo plano: tu retamente pesas o andar do justo.
8 – Até no caminho dos seus juízos, Senhor, te esperamos; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma.
9 – Com minha alma te desejei de noite, e com o meu espírito, que está dentro de mim, madrugarei a buscar-te; porque, havendo os teus juízos na terra, os moradores do mundo aprendem a justiça.
10 – Ainda que se mostre favor ao ímpio, nem por isso aprende a justiça; até na terra da retidão ele pratica a iniqüidade, e não atenta para a majestade do Senhor.
11 – Senhor, a tua mão está exaltada, mas nem por isso a vêem: vê-la-ão, porém, e confundir-se-ão por causa do zelo que tens do teu povo; e o fogo consumirá os teus adversários.
12 – Senhor, tu nos darás a paz, porque tu és o que fizeste em nós todas as nossas obras.
13 – Ó Senhor Deus nosso, outros senhores têm tido domínio sobre nós; mas, por ti só, nos lembramos do teu nome.
14 – Morrendo eles, não tornarão a viver; falecendo, não ressuscitarão; por isso os visitaste e destruíste, e apagaste toda a sua memória.
15 – Tu, Senhor, aumentaste esta gente, tu aumentaste esta gente, fizeste glorioso; mas longe os lançaste, para todos os fins da terra.
16 – Senhor, no aperto te visitaram; vindo sobre eles a tua correção, derramaram a sua oração secreta.

17 – Como a mulher grávida, quando está próxima a sua hora, tem dores de parto, e dá gritos nas suas dores, assim fomos nós por causa da tua face, ó Senhor.

INTRODUÇÃO:

I – A ROMAGEM DA IGREJA
Definição: Vamos definir bem o título de nossa lição nesta manhã, o termo bíblico; romagem vem de romaria, conta-se a história que, o povo hebreu subia anualmente os degraus à Casa do Senhor em Jerusalém cantando. Vemos muitas vezes essa referencia nos Salmos. A partir dos 120 a 134 formando uma coletânea de 14 Salmos, estes foram os Salmos denominados; Salmos dos degraus, pois haviam degraus quando iam se aproximando do Templo em Jerusalém. Em alguns destes Salmos encontramos também a referência aos autores dos Salmos; Davi ou Salomão. Essa alegria de subir à Casa do Senhor cantando passou a acontecer após o exílio, ou seja, o cativeiro de setenta anos em que o “povo de Deus” foi submetido por conta de tantas rebeliões contra o Senhor. Por exemplo; vemos no Salmo 122, a expressão: “ALEGREI-ME quando me disseram: Vamos à casa do Senhor. Os nossos pés estão dentro das tuas portas, ó Jerusalém.” (Sl. 122: 1,2). Pelo menos por um bom período aquele povo sentia saudades da Casa do Senhor. E esta maneira alegre de subirem os degraus em direção ao Templo, era chamada pelo povo de romagem, o mesmo que romaria, pois subiam todos juntos. Mas voltando ao nosso texto em estudo, vemos neste capítulo 26 do livro do profeta Isaias, retratado o coro dos justos com sua atenção dirigida à Sião Celestial, fazendo menção à Casa do Senhor, comparando-a uma forte Cidade e que nos pertence, que foi preparada com muros e antemuros, o que isto quer dizer? Esses antemuros são a proteção Divina, pois ainda na coletânea dos cânticos dos degraus vemos no primeiro verso do Salmo 127 o que o Senhor deixa para nós: “SE o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” Esta deve ser a certeza e plena convicção do salvo em Jesus Cristo, estamos dando prosseguimento ao estudo sobre o que é verdadeiramente a Igreja de Jesus, hoje especificamente falando sobre a Casa que abriga a Igreja de Jesus. Na verdade o Senhor tem um propósito para com os que são, e para os que estão buscando ardentemente ser Igreja Santa do Senhor, aquela que segue pelo Caminho, levando a Palavra de salvação aos que estão á margem do caminho sem paz e sem salvação. Mas, também há necessidade de um local onde se possa reunir para adorar ao Senhor, e aprender tudo sobre as Leis e Mandamentos ordenados pelo Criador. Assim a Igreja amada de Jesus saberá se conduzir ante uma sociedade tão corrupta. Vejamos o verso 2 da LBC: “Abri as portas, para que entre nela a nação justa, que observa a verdade.” Na plena convicção de que o Senhor Jesus é a Rocha Eterna (verso 4). Como já temos tantas vezes aprendido que, devemos estar preparados, prontos na santificação ainda que imperfeitos, mas buscando a perfeição para receber os que estão de fora. Esta é a razão da necessidade de haver os Templos, local santificado, o qual o Senhor chama de Sua Casa. Sem títulos, sem denominação, mas sim um local onde todos os Seus ensinamentos partissem diretamente da Bíblia Sagrada, sem nenhuma atualização, pois o Senhor é imutável. Nos conta a história da Igreja que, no principio os que seguiam a Jesus eram denominados; os do Caminho, não haviam títulos, o Apóstolo Paulo muitas vezes se referia aos irmãos congregados nos lares da seguinte maneira: “Saudai a Priscila e a Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus, os quais pela minha vida expuseram a sua cabeça; o que não só eu lhes agradeço, mas também todas as igrejas dos gentios. Saudai também a igreja que está em sua casa.” (Rm. 16: 3, 4, 5a). O povo salvo era considerado pelos apóstolos como Igreja, pois muito bem compreenderam a Missão de Jesus. Ele veio fundar e organizar uma Igreja cheia do Espírito Santo, revestida do Poder do Alto. O Senhor com sua grande Sabedoria deixou escrito que, quando a sua Igreja se reúne forma-se uma Assembléia, mas de santos (separados do pecado). (Hb 12: 23). “À universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados; E a Jesus, o Mediador duma Nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.” Vemos neste texto uma boa referencia sugestiva quanto a título ou denominação. Quando o Senhor fez a chamada aos irmãos Daniel Berg e Gunnar Vingren para que viessem a uma terra distante, ou seja, Pará, eles nem sabiam onde ficava essa terra, foram procurar nos mapas e encontraram no Brasil. Este foi um sinal maravilhoso da parte de nosso Senhor, pois nossa terra não poderia ficar fora dos propósitos divinos, ou seja, das Promessas feitas através do Profeta Joel (Jl. 2: 28): “E há de ser que depois, derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões.” Ao chegarem ao Brasil, os missionários suecos fizeram exatamente o que o Senhor os orientou, não só pregavam o Evangelho, mas principalmente difundiam o Pentecostes em nossa terra. E assim foi feito, e o Senhor batizava a todos os que de bom grado recebiam a salvação pela Palavra. Assim houve a necessidade de organizar a Igreja de Jesus, registrá-la conforme a Lei do país. Os missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren  passaram noites em vigílias, orando para receber do Senhor qual seria a denominação da Igreja, apresentada, na própria Bíblia Sagrada o versículo acima descrito no Livro de Hebreus. Nos trás muita alegria em saber o quanto o Senhor é Perfeito e cuida de nós, não nos deixando fora de seus Propósitos, vemos realmente Ele sendo um só Pastor para um só rebanho. Uma só denominação. Portanto todos os brasileiros que são descendentes dos que de bom grado receberam a Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador, e os que pela Divina chamada ao Santo Ministério, ou seja, ao pastorado deveriam ter guardado a tradição, ou melhor, mais que tradição, respeitar o título dado pelo Senhor, pelo Dom da revelação aos missionários que foram escolhidos e trazidos ao Brasil. Sendo assim com certeza, não haveriam tantos títulos, alguns até de maneira desrespeitosos. É certo que grande parte dessa devassa fica por conta das rebeliões contra a Palavra de Deus. Homens e mulheres se rebelam e saem abrindo igrejotas, e colocando nelas títulos que querem. Mas a Igreja de Jesus será para todo sempre: Assembléia dos Santos!     

domingo, 6 de março de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / IGREJA, CORPO DE CRISTO! - Lição: 10

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 06 – 03 – 2016.   
Titulo da Lição:                         IGREJA, CORPO DE CRISTO!
Lição: 10                                                                
Texto Áureo: “Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (I Co. 6: 20).                                                      
Leitura Bíblica em Classe               215 – 53 – HC - 
                                                                                (Ef. 1: 3 a 18)                 
3 – Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo,
4 – como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fossemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor,
5 – e nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,
6 – para louvor e gloria da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no amado.
7 – Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça,
8 – que Nele tornou abundante para conosco em toda a sabedoria e prudência,
9 – descobrindo-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito, que propusera em si mesmo,
10 – de tornar a congregar em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra;
11 – nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade,
12 – com o fim de sermos para louvor da sua gloria, nós, os que primeiro esperamos em Cristo;
13 – em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;
14 – o qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus, para louvor da sua gloria.
15 – Pelo que, ouvindo eu também a fé que entre vós há no Senhor Jesus e o vosso amor para com todos os santos,
16 – não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações,
17 – para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da gloria, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação,



18 – tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação e quais as riquezas da gloria da sua herança nos santos.

INTRODUÇÃO:

I – IGREJA, O CORPO DE CRISTO!
Definição: Para bem definir a Igreja propriamente dita, é bom compreender que ela não é um espaço físico ou edifício/construção como muitos de nós nos referimos, como por exemplo: Vamos a Igreja! Na verdade devemos dizer; vamos à Casa do Senhor, ou ao Templo, pois Igreja somos nós, individualmente ou unicamente. E mais ainda, juntos reunidos no Templo, ou cada um em seus lares, ou onde quer que estejamos somos parte integrante do Corpo de Cristo “E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos.” (Ef. 1: 22, 23). Portanto é muito grande a responsabilidade nesta questão, pois em todo o tempo não podemos, depois de termos essa consciência andar de qualquer maneira como se fossemos donos de nosso nariz, como se costuma dizer. Há um Nome a zelar além do nosso, que, aliás, deveríamos estar também zelando, mas o Nome de Jesus é por Excelência. É preciso ter consciência que; somos Igreja de Jesus quando nos reunimos seja em família, ou com os demais irmãos de uma congregação local, seja nas casas, nas praças, ou num salão, com o propósito de levar a Palavra do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, para adorar e prestar Culto a Deus, manter comunhão, estudar a Palavra de Deus. Nos tempos dos Apóstolos a Igreja de Jesus se reunia tanto em casa, como no Templo, e por toda a parte sempre anunciando o Reino de Deus, isto os discípulos aprenderam muito bem diretamente com Jesus, foi um bom estágio descrito em Mateus cap. 10. Diz o texto escrito em Atos 2: 42, 43: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.” E com este proceder de santos, o Senhor, ia a cada dia acrescentando os que haviam de ser salvos. É bom aprendermos que, o Espírito Santo é aquele que está na terra para conduzir o pecador primeiro; ao caminho da casa de Deus, para que a pessoa tenha a oportunidade de aprender, pois é na Casa de Deus o lugar preparado desde o dia de Pentecostes, pois foi ali que se deu o inicio da Igreja de Jesus. Daí, os que se salvam são devidamente preparados para então seguir o Caminho dos Céus. Então é preciso que na Casa do Senhor habite um povo que esteja procurando cada dia ser mais santo através dos ensinamentos constantes recebidos da parte do Espírito Santo, afinal se trata do Corpo de Cristo, este Corpo precisa estar santificando-se continuamente, conseqüentemente estará alegre, sendo assim o Espírito Santo que está na terra conduzirá as pessoas que estão sofrendo sem paz e sem salvação ao Templo. É por essa razão que no principio lá em Atos dos Apóstolos o número de salvos crescia todo dia, pois como vimos acima todos perseveravam na Doutrina da Palavra do Senhor. Portanto só pode haver crescimento de almas salvas na Casa do Senhor, se todos estiverem trabalhando suas próprias almas em prol da santificação e também pedindo a Deus em suas orações amor pelos perdidos, não basta ir todos os sábados evangelizar, a evangelização deve ser uma constante em nossa vida, ainda que nos considerem pessoas enjoadas, devemos sempre estar aconselhando os de dentro de nossas casas, familiares, colegas de escola, do trabalho, em fim sempre anunciando que o melhor caminho a seguir é Jesus, e não cessando de convidar as pessoas a fazer uma visita ao Templo onde congregamos. Infelizmente nos dias atuais, se percebe algo muito ruim e preocupante, pois nem as pessoas que residem juntas na mesma casa se comunicam umas com as outras. Era comum na antiguidade vermos as famílias unidas irem à casa do Senhor, todos chegavam juntos no Templo, papai, mamãe e os filhos. Também na antiguidade, ou seja, no inicio da Igreja descrita lá em Atos dos Apóstolos, havia muita dificuldade, pois, os que passaram a seguir a Jesus eram tremendamente perseguidos pelas autoridades imperiais unidas com os sacerdotes todos corruptos, mas mesmo assim nada impedia que a Igreja crescesse, pois havia santidade além do Revestimento de Poder, era uma alegria que transmitiam de graça, o que de graça haviam recebido. Hoje é como se a “Igreja” estivesse nua, desprovida de poder, fraca, vulnerável a pequenas tentações, nem o Satanás está tendo tanto trabalho para tentar, pois as pessoas estão se tentando, é impressionante como as pessoas que se dizem salvas em Jesus Cristo, e até exercendo cargos muito sérios nos Templos, estão tomando o lugar de Satanás. Vejamos o que nos diz Jr. 5: 26 a 28 a: “Porque ímpios se acham entre o meu povo: cada um anda espiando, como se acaçapam os passarinhos; armam laços perniciosos, com que prendem os homens. Como uma gaiola cheia de pássaros, são as suas casas cheias de engano; por isso se engrandeceram, enriqueceram. Engordam-se alisam-se, e ultrapassam até os feitos dos malignos;”  Esta tem sido a situação atual no meio do povo que vai a Casa do Senhor, desde os líderes que se corromperam por conta da ganância, e ganância sempre foi a arma com que Satanás busca corromper os que ainda estão indo a Casa do Senhor, ele coloca ganância em tudo. Desde o Éden, com muita facilidade, em poucos instantes levou Eva a transgredir a Lei determinada por Deus, de não tocar numa das arvores que estava no meio do Jardim. E assim Satanás vem mundo afora tentando, se fortalecendo da fraqueza dos fracos, mas quem são os fracos? São todos aqueles que escutam a Palavra de Deus e não guardam os ensinamentos, e esta fraqueza fortalece Satanás. Então é mediante o testemunho da Igreja (conjunto de pessoas que persevera na Palavra) haverá crescimento de almas salvas no Templo. Um fato interessante foi quando Jesus fez a promessa a Pedro dizendo: “E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.” Precisamos destas chaves, foi na descida do Espírito Santo, Pedro pregou o primeiro sermão após estar cheio do Espírito Santo e respondeu a questão das chaves dizendo: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.” Com isto entendemos que as chaves do Reino são: Arrependimento, Batismo nas águas, e o Dom do Espírito Santo.