Translate

segunda-feira, 29 de março de 2010

A Lei Moral de Deus ou a pastora?


Está realmente muito longe dos parâmetros Bíblicos a condição herética e blasfêmia desta coisa estranha chamada pastora. Não só estranha, mas também ofensiva as pessoas, principalmente àquelas que se dizem crentes em Jesus, e que até vão à Casa do Senhor, por que chamo de coisa ofensiva? Pois, a única vez que encontramos escrito na Bíblia Sagrada à palavra pastora, se refere a uma mulher chamada Raquel que conduzia o rebanho de ovelhas de seu pai, pois diz o texto que se encontra em Genesis cap. 29: 9 que ela era realmente pastora de ovelhas (animal quadrúpede). Há alguns anos atrás, a quase duas décadas quando começou a acontecer essa coisa abominável no meio evangélico, onde mulheres começavam a rebelião na Casa do Senhor, e saiam sempre levando outros com elas e abrindo cabanas, se auto intitulando: pastoras. Quando questionadas diziam que estavam seguindo o exemplo de Raquel que afinal foi pastora de quadrúpedes, com todo respeito aos quadrúpedes, pois, são também criação de Deus, mas, seguir uma mulher como pastora realmente dá o que pensar a respeito do que é ser homem animal racional também criado por Deus, ou quadrúpedes, animais irracionais? Eis aí a parte ofensiva, levando-se em conta que em nenhuma outra parte da Bíblia se tem referencia a uma mulher guiando rebanho HUMANO. O mais triste é ver que a Igreja Assembléia de Deus, uma Denominação dantes referencia de boa conduta Doutrinária, que abominava essas práticas heréticas, agora seus lideres estão dando todo aval a mulheres desorientadas, apostatadas da fé a estar assumindo uma posição que nunca foi outorgada por Deus a nenhuma mulher, ser pastora. Se antes elas se auto intitulavam, agora são os próprios pastores das “grandes Assembléias de Deus” do rio de Janeiro e creio que de todo o Brasil, é que estão separando mulheres para esta coisa abominável. O que será isto? Carro na frente dos bois no campo MERCENÁRIO? Em que posição ficam esses pastores que tem a coragem de tripudiar a Palavra de Deus desta maneira descarada? Se colocando abaixo de sua própria dignidade de homem, animal racional seguindo na qualidade de quadrúpede a uma mulher como pastora? Imaginem uma mulher ministrando os atos litúrgicos, ou seja, os cerimoniais na Casa do Senhor como, por exemplo: Ministrando a santa Ceia, o batismo em águas, doutrinando a Igreja de Jesus, e etc., e em que posição fica os pastores em relação ao que diz as Escrituras? Em 1 Cor. 11: 3 Diz: “Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo”. Portanto é inadmissível que homens que se dizem pastores “consagrem” mulheres ao cargo de pastora, isto não EXISTE! O que está acontecendo com essa gente que diz estar seguindo o Evangelho, mas que evangelho é este que deturpa tudo quanto está escrito na BÍBLIA? Será que a ganância mercenária os levou a uma sandice tão grande ao ponto de se conformarem em ser guiados por mulheres? A única explicação mais convincente é que não há mais na face da terra homens de VALOR, a grande maioria descambou para a famigerada política, deixando o rebanho a deriva, outros preferem os canais de televisão para encher os bolsos, outros fazem arranjos de todas as maneiras para angariar dinheiro e as suas “igrejas” tornaram para eles um meio de vida. Agora é um tal de vale tudo e a Palavra do Senhor para estes tais passou a não valer mais nada. “Só prevalecem o perjurar, e o mentir, e o matar, e o furtar, e o adulterar, e há homicídio sobre homicídios.”( Os. 4: 2). E a Lei Moral de Deus?

terça-feira, 23 de março de 2010

A Lei Moral de Deus e a prosperidade

São pontos completamente opostos, não se pode inserir, ou melhor, querer incentivar um povo que já anda completamente desnorteado em relação à fé cristã, levar este povo a cometer mais atos ilícitos, e o que é pior, agir totalmente contra tudo quanto está escrito na BÍBLIA. Prosperidade no sentido Bíblico é a medida das bênçãos de Deus segundo uma vida de completa obediência aos Mandamentos da Lei Moral de Deus na vida do seguidor do Evangelho, veja o que está escrito no livro de Deut. 28: 1 a 6 e do versiculo 8 a 14. Aí está a condição para ser próspero nesta vida. Nunca através de campanhas monetárias como se Deus fosse um cambista, um sacoleiro, um ladrão, um mercenário, sendo comparado a estes falsos, e inescrupulosos arautos de mentiras, de fraudes, de toda sorte de vendas nos púlpitos, nos canais de televisão, nas emissoras de rádios, e nas esquinas. Parece que estamos sempre repetindo, falando a mesma coisa todos os dias, mas é que não cessam de anunciar coisas como, por exemplo: prosperidades que eles bem sabem que jamais Deus se deixará levar por essas blasfêmias e heresias, pois como eles mesmos dizem não entendendo nem o que dizem “Deus é fiel’. Deus é realmente fidelíssimo a sua Palavra, Ele é Zeloso e vela para cumpri-la, (Jr. 1: 12), e por isso é muito bom que essa gente tanto os que vendem a PALAVRA, como os crentes idiotas que compram à base de campanhas diabólicas, quando digo diabólicas não quero dizer que o diabo esteja nessas coisas, quando chamo de diabólicas é que estão usando, imitando o mesmo método usado pelo próprio diabo lá no Jardim do Éden, então os falsos profetas, apóstolos, evangelistas, pastores aprenderam e aderiram através daquele acontecimento lá no Jardim do Éden, quando o homem criado à Imagem e Semelhança de Deus caiu na conversa fiada do diabo que apresentava ao casal justamente o que hoje os falsos profetas eletrônicos e de meio de esquina estão apresentando aos incautos crentes interesseiros em ficar ricos, abastados, de qualquer maneira. Essa coisa se chama: COBIÇA! Esses mercenários que se intitulam “pastores, apóstolos, profetas, etc.”, por serem falsos, nunca ensinam aos crentes interesseiros a terrível conseqüência da “obra” do diabo lá no Jardim, por que? Porque a estes falsos não interessa o Caminho a Verdade e a Vida (Jesus) para estes, interessante é ficar ricos. Quanto aos crentes idiotas; que continue contribuindo para que eles, fiquem cada vez mais ricos e prósperos, afinal a proposta do diabo lá no Jardim pensando bem foi muito boa! Portanto todo aquele que se propõe a seguir o Verdadeiro Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo deve bem atentar para o ocorrido lá no Jardim, e a partir daí guardar no profundo da alma os Verdadeiros ensinamentos contidos na Palavra do Senhor. Qual foi a posição do Senhor diante daquele pecado em relação ao homem, ou melhor ao casal Adão e Eva? Foram expulsos daquele Paraíso e notamos que em momento algum o Senhor se referiu ao diabo, porem chamou a atenção do casal que por quase cem anos foram advertidos e ensinados o caminho certo. O Senhor não tem mais nenhum assunto a tratar com o diabo. O destino dele já está traçado. Portanto é muito bom que você que anda correndo de um lado para o outro buscando essa coisa abominável chamada “PROSPERIDADE” busque sim obedecer as Leis Morais de Deus e deixe de estar enriquecendo esses cães gulosos que nunca se fartam. (Is. 56: 11). “Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas as coisas vos serão acrescentadas” (Mat. 6: 33).

terça-feira, 16 de março de 2010

A Lei Moral de Deus ou os meios de transportes

Mas afinal o que tem a ver a Lei Moral de Deus com transportes? Em se tratando de falsos pastores, falsos profetas, falsos apóstolos, aliás, é bom deixar bem claro aos incautos seguidores de profetas e apóstolos que, não existem mais profetas nem apóstolos, profeta foi até João Batista, (Mt. 11: 13), e apóstolos até o primeiro século, “Portanto o que se vê por ai são: falsos profetas e falsos apóstolos, e falsos pastores, ou seja, MERCENÁRIOS”, até quando os crentes vão ficar nessa inércia? Onde está aquele povo que lemos no Livro de Atos dos Apóstolos capitulo 6 versículo 1 quando houve aquela murmuração entre o povo que ali estava quanto às necessidades materiais de suas viúvas e órfãos? Até quando os crentes permanecerão com suas BÍBLIAS e bocas fechadas só ouvindo as asneiras que esses picaretas falam nas esquinas de rua, nas telas de televisão, nas emissoras de rádios, nas cabanas que eles chamam de igreja? Vejam que através da reivindicação daquele povo, os 12 discípulos de Jesus, homens que verdadeiramente estavam ali ministrando a Sã Doutrina da Palavra de Deus se alertaram, e imediatamente separaram sete homens para fazer o trabalho lindo de diáconos, ou seja, passaram a cuidar desta parte social da Igreja, visitando e socorrendo os necessitados. E os Apóstolos Verdadeiros perseveravam na Oração e no Ministério da Palavra. Esta era nossa Igreja primitiva, exemplar em seus ensinamentos, deixando claro no capitulo 4: 32: E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns”. Na verdade dentro do Templo onde habitava a Igreja de Jesus não havia necessitado algum, porque todos os que possuíam herdades ou casas vendendo-as traziam aos pés dos Apóstolos e tudo era repartido igualmente. (At. 4: 34, 35). Que maravilha era essa Igreja primitiva! Mas voltando à questão transportes, quando observamos esses textos Sagrados ficamos horrorizados com os acontecimentos atuais, e ficamos meditando nos discípulos de Jesus que se tornaram Apóstolos por conta do trabalho sério que faziam despojados de toda e qualquer ganância, e com a autoridade do Espírito Santo que habitava neles não admitiam em hipótese alguma que alguém tivesse duas casas e seu irmão nenhuma. Nunca se leu nas sagradas Escrituras as tais campanhas milionárias para se comprar meios de comunicação ou transportes para que o apóstolo bonitão se locomovesse para “pregar o evangelho”, em Mateus 10 estão ali bem explicitas as orientações do Senhor Jesus quanto ao sair para o campo missionário. O Apóstolo Paulo nunca promoveu nenhum tipo de arrecadação para comprar nem sequer um barquinho furado, muito menos um NAVIO para suas viagens missionárias, sabem por quê? Porque todos os verdadeiros Apóstolos sempre procuraram cumprir a Lei Moral de Deus, esta é a diferença, para os que hoje procuram ainda guardar um pouquinho desta Lei Moral de Deus, e ao vermos o descaramento, a canalhice destes tais que hoje não se contentam mais com um transporte do tipo bicicleta, carro, não, hoje tem que ser avião, mas o pior não é comprar avião, o pior é comprar na base do extorquir os incautos crentes, que, aliás, já passou de incautos, já se tornaram corruptos igualmente a esses falsos apóstolos, pastores eletrônicos e de meio de esquina com o falso engano de que estão “fazendo a obra de Deus”. Que tristeza ver tanta gente entrando por estas portas largas, e sendo conduzidos a perdição eterna alimentando esses cães gulosos que nunca se fartam, que perante o Senhor já se tornaram loucos (Lu. 12: 20, 21.) “Mas Deus lhe disse: Louco esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus”. Alguém tem que falar.

terça-feira, 9 de março de 2010

A Lei Moral de Deus ou a Ganância?

É impressionante a controvérsia de tudo aquilo que Jesus ensinou aos seus discípulos quando por aqui andou. Principalmente, quanto ao levar o Puro e Santo Evangelho ao mundo. Em Mateus cap. 10: 6 a 14 temos explicitamente como devem se conduzir todos os que desejam obedecer à ordem imperativa de Jesus, ou seja, o Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. (Mc. 16: 15). A orientação de Jesus é: “Ninguém possuir ouro, nem prata, nem cobre em vossos cintos, nem alforjes pelo caminho, nem duas túnicas, nem alparcas, nem bordão; por que digno é o operário do seu alimento” (Mt. 10: 9). Como se explica a situação calamitosa destes dias? O Mandamento do Cristo em relação a como os seus discípulos deveriam se conduzir pelo caminho de toda gente levando a boa semente que é a Palavra de Deus, junto à Palavra certamente os sinais os seguiriam (Mc. 16: 17) e ainda há outra advertência muito importante do Senhor Jesus que diz: “E, indo pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios: de graça recebestes de graça daí.” Mt. (10: 7, 8). É certo que esta ordem imperativa de Jesus a seus discípulos não seria para ficar restrito aos discípulos daquela época, de maneira alguma, e isto é confirmado em Atos dos Apóstolos cap. 2: 39 que diz: “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe: a tantas quantos Deus nosso Senhor chamar”. Portanto a santidade deveria ter sido conservada para que o IDE de Jesus fosse ainda hoje cumprido com todos os sinais, daquele jeitinho que Ele determinou, hoje não se fala mais o IDE, e sim: venham e tragam tudo que tiver em termos de dinheiro, de todas as formas: cheques pré datados, cartões de créditos, em boletos, em fim, que entre muito dinheiro. Sem se falar na coisa mais blasfêmia ou mais herética, ou mais horrenda, ou mais asquerosa, ou... Não há adjetivo que se possa empregar a este tipo de coisas que estão acontecendo por toda a parte: A venda, o comércio da palavra de Deus. Esses espíritos do anti Cristo que se intitulam “pastores, missionários, apóstolos", etc., cobrando muito dinheiro para ir aos Templos “pregar” não sei o que, pois na verdade estes mercenários apresentam uma bíblia forjada por eles mesmos e cobram para falar a um povo néscio (ignorante), a um povo interesseiro em ouvir mentiras, pois na verdade ninguém quer nenhum compromisso com a Verdade, são tanto quanto corruptos, pois aceitam juntamente com seus líderes apostatados (afastados da fé) que por sua vez arrecadam muito dinheiro para pagar os vinte minutos de falácia, sem se falar nas vendas das “pregações” gravadas em DVDS, sem se falar também na corja de “cantores evangélicos” que os mercenários “pastores” levam de contrapeso para o show, que também querem vender seus CDS, e por aí vai a enxurrada de prostituição. Onde fica a Lei Moral de Deus? Foi substituída pela GANANCIA! Onde foi parar aquele pastor citado no Evangelho de João cap. 10 que entrava pela porta das ovelhas? Onde foram parar as ovelhas que ouviam a voz do Sumo Pastor (Jesus) e o seguiam? Essas criaturas não existem mais, prevalecem os MERCENÁRIOS, esses sim aumentam cada dia mais, e as “ovelhas” ouvem a sua voz e os seguem, e dão tudo de si, ou seja, alimentam esses cães gulosos (Is. 56: 11), como diz o texto nunca se fartam, quanto mais arrancam dos crentes, mais querem arrancar. Tudo isto porque se tornaram apostata (se afastaram da fé). Esta é uma das razões porque andam com “seguranças” a sua volta por onde quer que vão. Alguém tem que falar, se não as pedras clamarão. ( Lu. 19: 40).

segunda-feira, 8 de março de 2010

Campinarte Dicas e Fatos - Capa da edição de Março / 2010

Esta é a capa do Campinarte Dicas e Fatos - Edição 151 / Março - 2010. Se você quiser receber a edição do mês (formato pdf) por e-mail e só entrar em contato que teremos o maior prazer em atendê-lo. contato: campinarte@gmail.com
Clique na imagem e veja o que é destaque na edição de março

quarta-feira, 3 de março de 2010

A Lei Moral de Deus outorga a Pena de Morte

A Lei Moral de Deus tem a finalidade de deixar bem claro ao homem os seus deveres, revelando suas carências e auxiliando-o a discernir o bem e o mal. Como tal, é aplicável em todas as épocas e ocasiões. Estamos sob a Lei ou sob a Graça de Deus? Esta pergunta tem trazido muitas respostas desalentadoras, pois é triste o estado dos crentes neste mundo, cada dia mais aumentam os interesses pessoais que tem tomado conta dos líderes à frente deste povo que a cada dia se torna mais e mais néscios (ignorantes) ante as Leis de Deus. Por isso tantas interpretações erradas são propositadamente inseridas nas mentes ociosas de pessoas que dizem ter recebido a Cristo, porem não como Salvador de suas almas penadas, mas sim recebem um Jesus fabricado por esses tais pregoeiros de mentiras que andam por ai, aliás, eles nem andam, eles ficam, eles estão nas esquinas, e nas telas de televisão, como cães gulosos que nunca se fartam (Is. 56: 11). Apregoando um evangelho próprio. Essas interpretações erradas de que não estamos debaixo da Lei, mas debaixo da graça veio especialmente para fazer com que o povo seguidor deste “evangelho” negue a Cristo e toda a sua obra Redentora, para que o trabalho que foi consumado na cruz perca todo o valor e só prevaleça o "perjurar, o mentir, o matar, o adulterar, e o furtar, e há homicídio sobre homicídios." (Os. 4: 2). Portanto a Lei Moral de Deus é a Graça de Deus enviada a todos os homens, sem a Lei Moral de Deus não pode haver Evangelho, não havendo Evangelho não pode haver amor, paz, etc. A ordem de Deus dada ao homem de condenar à Pena de Morte ao homicida, nunca foi revogada por Jesus, no Novo Testamento encontramos o Senhor Jesus falando a Pedro quais seriam as conseqüências normais do ato de um homicida: “E eis que um dos que estavam com Jesus estendendo a mão, puxou da espada e, ferindo o servo do sumo sacerdote, cortou-lhe uma orelha. Então Jesus disse-lhe: Mete no seu lugar a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada a espada morrerão”. (Mt. 26: 51, 52). Jesus demonstra neste e em muitos outros textos a afirmação de que não veio para anular ou abolir a Lei da Pena de Morte, mas sim para a fazer cumprir. Consideremos, desta forma, a Lei moral de Deus válida para nossa época. A santidade da vida do homem, criado à imagem e semelhança de Deus, contida nesta Lei, ainda subsiste. Subsistem também conseqüentemente as sanções à retirada desta vida, ou seja, a aplicação da Pena de Morte não foi revogada. Muitos tentam encontrar no sexto Mandamento uma proibição à aplicação da pena de morte, dizendo que o “Não matarás”, proibiria qualquer execução. O argumento é por vezes curioso, pois geralmente é aplicada justamente por aqueles que negam a validade da Lei Moral de Deus para os nossos dias, mas utilizam esta mesma lei quando lhes é conveniente. Nosso entendimento é de que, precisamente o sexto Mandamento, reforça a aplicação da Pena de morte, ou seja, ele não é em momento algum, uma proibição à sua aplicação. Este Mandamento (Ex 20: 13) enfatiza a santidade da vida. O que temos aqui, é Deus dando uma determinação bastante objetiva, proibindo o assassinato (“Não matarás”, significa: não cometerás assassinato), ou seja: nenhum individuo tem o direito de tirar a vida de outro. Isto não se aplica portanto, aos governos constituídos que exercitando o mandato e a autoridade concedida por Deus, passassem a aplicar a justiça e a reforçar o sexto Mandamento.