Translate

A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Vídeos

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus

Assista aos vídeos do Programa / Há sempre um oásis no deserto sobre o tema Falsidade ideológica nas igrejas Assembléia de Deus.
Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4

Clique na imagem

Últimas Notícias

domingo, 15 de janeiro de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / SEDE FILHOS DA LUZ! - Lição: 3

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 15 – 01 – 2017.       
Titulo da Lição:             SEDE FILHOS DA LUZ!
Lição:  3
Texto Áureo: “Andai enquanto tendes luz, para que as trevas vos não apanhe; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai.”  (Jo. 12: 35 b.)
                                                 75  -  266 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                   (Ez. 28: 11 a 19; Gn. 1: 1 a 5 ).

11 – Veio mais a mim a palavra do Senhor, dizendo:
12 – Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor Jeová: Tu és o aferidor da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura.
13 – Estavas no Éden, jardim de Deus: toda a pedra preciosa era a tua cobertura, a sardônia, o topázio, o diamante, a turquesa, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo, a esmeralda e o ouro: a obra dos teus tambores e dos teus pífaros estava em ti; no dia em que foste criado foram preparados.
14 – Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci: no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas.
15 – Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti.
16 – Na multiplicação do teu comércio se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei profanado fora do monte de Deus, e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas.
17 – Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus para que olhem para ti.
18 – Pela multidão das tuas iniquidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários: eu  pois fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu a ti, e te tornei em cinza sobre terra, aos olhos de todos os que te vêm.
19 – todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti: em grande espanto te tornaste, e nunca mais serás para sempre.
1 – NO principio criou Deus os céus e a terra.
2 – E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
3 – E disse Deus: Haja luz. E houve luz.
4 – E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre luz  e as trevas.
5 – E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã o dia primeiro.

INTRODUÇÃO:  SEDE FILHOS DA LUZ!
Definição: A quem os demônios podem possuir? 

Dando continuidade ao estudo sobre o mundo das trevas, vamos nesta manhã tomar conhecimento do que ocorreu logo após a queda de Lúcifer e seus demônios. Na LBC, vemos com toda clareza que, sendo os Céus com todos os seus anjos e arcanjos e querubins a primeira criação do Senhor, incluindo Lúcifer o mais privilegiado, isto já temos aprendido. Aprendemos também na leitura do livro do profeta Ezequiel 28, o posicionamento de todas as pedras preciosas, eram expostas no Céu, estavam por cima, além de fazer cobertura no corpo de Lúcifer, elas tornavam-se como o piso dos Céus: “Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci: no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas”. (Ez. 28: 14). Mas havendo a sua queda, houve uma reviravolta, no momento em que Lúcifer e seus demônios caíram. Fora dos Céus é como está escrito nos primeiros versos de Gênesis, cap. 1: 1e 2, a terra era sem forma e vazia e havia trevas na face do abismo, e águas, para lá desceu o diabo com seus anjos, daí entendemos perfeitamente que, fora dos Céus, era tudo escuridão (trevas). Vamos agora meditar na questão; onde ficou o dragão vermelho? Fazendo o quê, e contra quem? Ele caiu nas águas, pois só havia águas na face do abismo. Imediatamente o Espírito do Senhor desceu e ficou de guarda durante um tempo incontável, vejamos: “A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” E os demônios? Não há relato sobre esses anjos decaídos, mas quanto ao dragão sim, ficou preso dentro das águas naquelas trevas na face do abismo. No livro de Jó, o Senhor faz menção do leviatã que é o mesmo dragão. “PODERÁS pescar com anzol o leviatã, ou ligarás a sua língua com a corda?” (Jó: 41: 1). Aqui o Senhor faz um desafio, não só a Jó, mas principalmente a todos nós, pois se não estivermos bem firmados nas Sagradas Escrituras, seremos presa fácil deste dragão, que na verdade, após ser tirado pelo Senhor daquelas águas lá do principio, quando a terra estava vazia e sem forma, se tornou uma trindade; A besta, o dragão e o falso profeta. Mas voltando a situação caótica do grande abismo, foi necessário que milhões e milhões de anos, ou tempos incontáveis, não há cientista nesta terra que possa descobrir o tempo deste caos, alguns já tentaram saber por quanto tempo a terra ficou naquela situação, mas, até hoje não descobriram. Porém nós quando verdadeiramente nos colocamos nas Divinas Mãos do Senhor, ou seja, o recebendo como nosso único e suficiente Salvador, e daí passando a ser estudantes da Bíblia, então podem acontecer coisas sobrenaturais, o Senhor começa a revelar seus segredos, assim está escrito, mas para que isto comece a acontecer é preciso uma verdadeira conversão em nossas vidas. Está escrito: “O segredo do Senhor é para os que o temem; e ele lhes fará saber o seu concerto”. (Sl. 25: 14). Só tem condições de temer os que são estudantes da Bíblia, devemos aproveitar cada minuto de nosso tempo para estudar, meditar, conversar com Deus sobre sua Palavra, e nunca levar problemas Para Ele, aliás, quem tem Jesus no coração não tem problemas, o fardo de trapos já foi trocado, ou não? Mas voltando ao estudo sobre as coisas que passaram a acontecer quando o Senhor se recuperou de sua tristeza por conta da rebelião de Lúcifer e seus anjos decaídos, sim, pois não é para se escandalizar quando falamos sobre a tristeza do Senhor Jeová, pois muitas vezes já temos aprendido que, Ele é uma Pessoa que tem sentimentos. Então passando aquele período, o Senhor que é a própria Luz, intentou começar a arquitetura do Universo pela Luz, pois ninguém consegue trabalhar em trevas, na escuridão, e ali o Senhor passa para seu Filho Jesus o finíssimo trabalho de ordenar sendo, e usando o verbo HAVER! Então ordenou sobre o abismo: HAJA LUZ! E assim foi do primeiro ao sexto dia. No Sétimo o Senhor descansou. A propósito, é sempre bom termos em mente que, foi no sexto dia confeccionados tanto o homem como os animais com o mesmo fôlego de vida, ou seja, partícula do Espírito Santo. Mas fixemos nosso estudo sobre o destino de Satanás e seus anjos decaídos, o universo foi criado, tudo estava pronto no 5º dia. No 6º dia, criou todos os seres viventes, sendo que, o homem foi o último ser vivente, feito segundo à sua imagem e semelhança, mais uma vez o Senhor não poupa atributos maravilhosos para o homem, e sua fêmea, e deu domínio sobre todas as coisas, depositando toda a sua confiança no ser humano. E agora? Agora o Senhor faz descer dos Céus aquele Éden onde Lúcifer transitava e tinha toda liberdade. Mas agora o Senhor passa a ter mais confiança na sua nova criação, afinal Ele o confeccionou do pó daquela nova terra, onde o Verbo Jesus purificou com sua presença ali, então desce dos Céus o Éden com duas Árvores especiais: a Árvore da Vida (Jesus), e a Árvore do conhecimento do Bem e do mal, representando quem sabe o Espírito Santo. Fora do Jardim, haviam quatro rios, o Senhor na criação de tudo puxou um braço de cada rio para regar o Jardim onde iria habitar toda a sua criação, desde o homem com sua família, e toda a bela natureza. Mas e Agora? Onde ficaria Satanás e seus demônios? Esta parte é a mais importante desta História, o Senhor deixou que Satanás ficasse solto, tendo acesso tanto ao mundo fora do Jardim, como também transitar no Jardim, afinal o homem e a mulher não foram simplesmente criados, mas sim feitos das próprias mãos do Senhor, recebeu todos os seus atributos (Santidade), nesse casal Ele, o Senhor podia confiar, será? Além disto, o Senhor nunca os deixou só nem um momento sequer, nunca lhes faltou Palavras de ensinamento, todas as viradas das tardes havia Culto no Jardim, certamente o Senhor muito lhes falou sobre satanás, pois de outra forma ele não necessitaria de disfarçar-se na serpente. Acontece que, não se pode esquecer que Lúcifer também foi feito pela Mão do Senhor, contudo forjou o pecado da rebelião dentro de si mesmo, ou seja, se auto - tentou, isto tem um nome, “Tentação Eisógena”. Vejamos: “Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti.” Então lá no Jardim, ele passou a lançar sobre Eva, do que lhe é próprio, usando do pecado da cobiça, deturpando a Palavra de Deus, e este pecado já há muito ele tem lançado sobre os pastores, pois é através da cobiça que toda a criação de Deus, principalmente os seres humanos perderão a salvação, ou seja, não entrarão no lugar donde ele foi expulso

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

BALANÇO 2016

 BALANÇO 2016
No ano que passa e repassa,
Ao que vai caminhando sem parar
Satisfações muitas neste ano findo,
Nada tenho a reclamar.

Se houve temporal no qual não se pode impedir,
Maior satisfação vem no momento de agir,
Com firmeza seguindo, sem vacilar no tempo ou no vento,
Sentindo como o poeta, que bem sabe discernir.

Quando sombras escuras há nos caminhos meus,
Não me desanimo, mas canto um hino a Deus,
Sabendo que; cada nuvem escura que passa,
 São provas, necessárias, nos caminhos meus.

Se meu coração estiver em paz,
Bem contente e alegre sempre me acharás,
Na certeza que: após o temporal...
Um arco-íris cada nuvem trás!

     Maria da Gloria.   11 – 01 – 2017.

domingo, 8 de janeiro de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / A ARMADURA DE DEUS - Lição: 2

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 08 – 01 – 2017.       
Titulo da Lição:        A ARMADURA DE DEUS
Lição: 2
Texto Áureo: “E ser-me-eis santos, porque eu, o Senhor, sou santo, e separei-vos dos povos, para serdes meus”.           (Lv. 20: 26).
                                                 176  -  133 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                     (Is. 14: 9 a  23).

9 – O inferno desde o profundo se turbou por ti, para te sair ao encontro na tua vinda: despertou por ti os mortos, e todos os príncipes da terra, e fez levantar dos seus tronos a todos os reis das nações.
10 – Estes todos responderão, e te dirão: tu também adoeceste como nós, e foste semelhante a nós.
11 – Já foi derribada no inferno a tua soberba com o som dos teus alaúdes: os bichinhos debaixo de ti se estenderão, e os bichos te cobrirão.
12 – Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações!
13 – E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, da banda dos lados do norte.
14 – Subirei acima das mais altas nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
15 – E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.
16 – Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: é este o varão que fazia estremecer a terra, e que fazia tremer os reinos?
17 – Que punha o mundo como um deserto, e assolava as suas cidades? Que a seus cativos não deixava ir soltos para suas casas?
18 – Todos os reis das nações, todos eles, jazem com honra, cada um na sua casa.
19 – Mas tu és lançado da tua sepultura, como um renovo abominável, como um vestido de mortos atravessados à espada, como os que descem ao covil de pedras, como corpo morto e pisado.
20 – Com eles não te reunirás na sepultura; porque destruíste a tua terra e mataste o teu povo: a descendência dos malignos não será nomeada para sempre.
21 – Preparai a matança para os filhos por causa da maldade de seus pais, para que não se levantem, e possuam a terra, e encham o mundo de cidades.
22 – Porque me levantarei contra eles, diz o Senhor dos Exércitos, e desarraigarei de Babilônia o nome, e os resíduos, e o filho, e o neto, diz o Senhor.
23 -  E reduzi-la-ei à possessão de corujas e a lagoas de águas: e varrê-la-ei com vassoura de perdição, diz o Senhor dos Exércitos.

INTRODUÇÃO:  A ARMADURA DE DEUS

DefiniçãoA quem os demônios podem possuir? A resposta a essa indagação se encontra em vários textos Bíblicos, podemos mencionar alguns, para que não haja nenhuma duvida, aliás, esse tipo de trabalho satânico teve inicio lá no Céu, quando Lúcifer ambicionou ser mais que o Altíssimo, e não somente isto, mas fez com que a terça parte dos anjos se rebelassem contra o Senhor, e com a cauda os derrubou dos Céus a baixo. “E viu-se outro sinal no céu: e eis que era um grande dragão vermelho que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre as suas cabeças sete diademas. E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lanço-as sobre a terra.” (Ap. 12: 3, 4). Aí está com toda clareza o que houve no Céu, o texto é bem claro quando diz que; estando Lúcifer ainda no Céu foi transformado num grande dragão, e quando o texto menciona a terça parte das estrelas esta se referindo aos anjos, o Senhor assim se referia aos anjos. Até mesmo Lúcifer foi chamado de estrela da alva: LBC verso 12:”Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançada por terra”... (Is. 14: 12ª). Portanto, assim o Senhor se referia aos seus anjos, e Satanás era um dos mais privilegiados, os melhores cargos estavam com ele, ele aprendeu a fazer anjos, o Senhor não lhe escondeu nada, tinha plena confiança nele, mas porquê? Porque o Senhor é uma Pessoa, que ama, confia, espera, se alegra, se entristece, em fim, ao confeccionar o homem à sua imagem e semelhança colocou nesse homem todos os seus atributos, ao convertido o Senhor não nega nem esconde coisa alguma aos que lhe amam, assim está escrito: “Porque o Senhor Deus é um sol e escudo: o Senhor dará graça e gloria; não negará bem algum aos que andam na retidão.” (Sl. 84:11). Sendo assim, Lúcifer era de plena confiança, o Senhor não lhe escondeu nada, e ele tratou de promover a rebelião no Céu, conseguindo que a terça parte dos anjos passassem para seu lado. Numa das cartas aos coríntios, o Apóstolo Paulo menciona algo muito interessante sobre alguns anjos que no exato momento da descida brusca dos que se rebelaram contra o Senhor arrastados pela cauda do dragão (Satanás), desistiram de seguir a Satanás; vejamos: “Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida? (I Co. 6: 2, 3). Ficou claro? Penso que sim, podemos ainda entender melhor com o texto que encontramos em Judas 1: 6: “E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão, e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;” (Jd. 1: 6). É de parar para pensar em que condições deve estar  a Igreja, a Noiva de Jesus? Será que de qualquer maneira alguém vai ter condições morais, espirituais, santificação para julgar lá no Monte das Oliveiras junto a Jesus esses anjos, que pelo que podemos discernir pela Santíssima Palavra do Senhor julgar esses anjos que na hora da descida dos Céus pela cauda de Satanás se arrependeram, e desejaram permanecer nos Céus, porém o Senhor não Os perdoou, mas os reservou na escuridão, nas trevas amarrados como feixe, até o Juízo Final. Agora, é parar para pensar; Satanás sabe de tudo isto, é por essas e muitas outras razões que ele não perde tempo em tentar, tentar e tentar, a todos os moradores da terra, principalmente os crentes, pois crente, ele também é. Infelizmente temos que aceitar, ou não há o que fazer? A não ser cuidar da nossa salvação que corre constantemente um grande perigo. Satanás em relação aos crentes ele está tranquilo, pois alcançou o seu objetivo, ter do seu lado, mais que a terça parte dos anjos que com ele desceram naquele dia. Embora ele saiba que no final quem vai ficar na pior situação é ele mesmo, ou será que ele não sabe que tudo já está preparado pelo Senhor? Mas vamos mostrar mais algumas provas confirmadas sobre a questão a Igreja de Jesus terá essa honra de ao lado do Senhor Jesus julgar aquele anjos arrependidos: “Porque, se Deus não perdoou aos anjos que pecaram, mas havendo-os lançado no inferno, os entregou às cadeias da escuridão, ficando reservado para o juízo;” (II Pd. 2: 4). E por falar nessa situação dos anjos “arrependidos” que como acabamos de ver, estão aprisionados onde? Vejamos: “E eu, quando o vi, cai aos seus pés como morto; e ele pós sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amem. E tenho as chaves da morte e do inferno.” (Ap. 1: 17, 18). Vamos bem analisar a questão Jesus tem a chave do inferno, isto que dizer que após a Sua Ressurreição todo o Poder foi dado a Ele, então tudo está em suas mãos, Satanás nada pode fazer, ou mover nos Céus ou na terra sem a permissão de Jesus. Agora vamos ver um fato muito importante que ocorreu no exato momento em que Jesus expirou na cruz: “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão; Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucos (isto é, oito) almas se salvaram pela água:” (I Pd. 3: 18 a 20). Tudo isto aconteceu no exato momento em que Jesus expirou na cruz. Este é o Zelo do Senhor, não deixou ninguém sem ter a sua oportunidade de salvação. Todo o Poder está nas Mãos de Jesus, eis aí a fúria do opositor. Vamos ver um detalhe também muito importante: é a questão do Jardim do Éden. Fica nesta lição com muita clareza que o Céu foi a primeira criação do Senhor, portanto o Jardim do Éden estava no Céu quando Lúcifer se rebelou contra o Senhor: “Estavas no Éden, jardim de Deus: toda pedra preciosa era a sua cobertura, ...” (Ez.28: 13). Antes de encerrarmos esta lição, vamos ver a confirmação pela Palavra do Senhor, quem descerá no monte das Oliveiras no Juízo Final? “E fugireis pelo vale dos meus montes (porque o vale dos montes chegará até Azem), e fugireis assim como fugistes do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá: então virá o Senhor meu Deus, e todos os santos contigo, ó Senhor.” Quem são os santos do Senhor? Os separados do pecado, os que ouvem e guardam a Palavra do Senhor, ou seja, a IGREJA DE JESUS! 

domingo, 1 de janeiro de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / ANDAI NA LUZ, COMO ELE NA LUZ ESTÁ - Lição: 1

 LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 01 – 01 – 2017.       
Titulo da Lição:   ANDAI NA LUZ, COMO ELE NA LUZ ESTÁ.
Lição:  1
Texto Áureo: “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Sl. 119: 105) .
                                                 581  -  58 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                     (Mt. 3: 13 a 17; 4: 1 a 11)
13 – Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele.
14 – Mas João opunha-se-lhe, dizendo: eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?
15 – Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir todo a justiça, então ele o permitiu.
16 – E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.
17 – E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.
1 – ENTÃO foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
2 – E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;
3 – E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.
4 – Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.
5 – Então o diabo o transportou à cidade santa, e o colocou sobre o pináculo do templo.
6 – E disse-lhe: se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito: e tomarte-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra.
7 – Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o senhor teu Deus.
8 – Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a gloria deles.
9 – E disse-lhe: tudo isto te darei se, prostrado me adorares.
10 – Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor adorarás, e só a ele servirás.
11 – Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviram.
INTRODUÇÃO: ANDAI NA LUZ, COMO ELE NA LUZ ESTÁ.
Definição: Neste primeiro dia do ano, primeiro da semana, Domingo dia do Senhor, maravilhosamente estaremos dando inicio a uma série de estudos sobre a importância da Luz que é o oposto às trevas. O último profeta do Antigo Testamento foi Malaquias, e ele profetizou em nome do Senhor fazendo uma recomendação ao povo, que guardassem no coração a Lei do Senhor, pois depois de Malaquias haveria 400 anos em que o Senhor faria silêncio e assim foi: “Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, a qual lhe mandei em Horebe para todo o Israel, e que são os estatutos e juízos.” (Ml. 4: 4). Dali em diante o Senhor não levantou mais nenhum profeta na face da terra, Ele não tinha mais o que fazer nem falar com a humanidade, isto já estava previsto, quando muito antes o Senhor já usava o profeta Isaias no cap. 9  referindo-se ao terrível estado em que ficaria a terra no período do silêncio de Deus. Neste período de silêncio, o povo fez totalmente o contrário à recomendação do profeta Malaquias, pois na verdade aquele povo nunca obedeceu as Leis de Moisés, o mundo de então tornou-se um mundo de trevas, a razão do silencio foi o desprezo do povo quanto ao Altar do Senhor, o desrespeito causado pelos  sacerdotes, homens responsáveis pela vida espiritual do povo, profanando o Altar, com todas as imundícias que se possa imaginar, igualzinho as ocorrências atuais, tudo que é imundo vem do imundo, Satanás que com toda sua audácia nunca teve respeito à presença do Senhor, levava àqueles sacerdotes a praticarem toda sorte de atrocidades na Casa do Senhor. E o Senhor sempre levantado profetas e mais profetas, e o povo matando os profetas do Senhor. “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha os seus pintos debaixo das asas, e não quiseste? Eis que a vossa casa se vos deixará deserta. E em verdade vos digo que não me vereis mais até que venha o tempo em que digais: Bendito aquele que vem em nome do Senhor.” (Lc. 13: 34 a 35). Neste momento o Senhor Jesus fala como o Pai, recordando os tempos do profeta Malaquias, onde não teve outra alternativa, a não ser calar-se. Como nos dias de Noé, somente uma família se conservou fiel às Leis de Moisés, a família de Joaquim e Ana, os pais de Maria e sua parentela. Mas voltando ao período do silêncio Divino, todo o restante da humanidade ficou entregue as trevas, e onde há trevas não pode faltar o príncipe delas, Satanás tomou a direção total. Nenhum de nós tem condição de sequer imaginar de que maneira ficou o mundo de então, durante aquele período de 400 anos, se hoje o Senhor ainda está falando, sentimos em nossas porta,  o estado de possessão em que se encontra a grande parte do povo, imagine o silencio total. Vamos estar em alerta e não se iludir com falsas profetadas e revelagens que andam por aí, e o povo enganando e sendo enganado, onde não se aplica a Sã Doutrina da Palavra de Deus, não pode haver nenhuma manifestação do Espírito Santo. O imitador está em toda parte, enganando, vemos o que aconteceu com Jesus após ter jejuado quarenta dias e quarenta noites. As práticas atuais dos que       
Se dizendo pastores, levam o povo a pecar, a transgredir a Palavra de Deus. Negam principalmente as Leis do Antigo Testamento que são a base de tudo, sem elas jamais teremos condição de ser feliz com Jesus. Nelas está a Santíssima Trindade, ou seja, o Pai, o Filho e o Espírito Santo, fora das Leis de Deus está reinando por aí, outra  trindade, a  Satânica que é: A besta, o falso profeta e o dragão. Esta trindade está em plena atividade nestes últimos dias na face da terra, infelizmente parece que já não há mais volta, sentimos pelas Palavras Santas do Senhor Jesus quando diz: “Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí, estou eu no meio deles.” (Mt. 18: 20). Sabemos que reunidos em nome Dele só pode ser a minoria, pois em nome Dele é estar na Sã Doutrina, do contrário Ele não pode se fazer presente, pois o pecado carnal procede da alma, e cheira mal nas suas narinas. A trindade satânica atua no meio as desobediências à Palavra do Senhor, vimos claramente a tentação que Jesus passou ao descer do monte (LBC), o diabo o tentou pela Palavra expondo a Jesus em três provas; ele Satanás sabia muito bem que Jesus estava ali na condição de cem por cento homem, tanto que após aquele jejum longo sentiu fome,e Satanás foi em cima, sabendo que apesar de estar como homem, também estava cem por cento Deus com poderes de transformar quantas pedras quisessem em pães. E assim foi lançando até três, pois o Senhor o respondia na Palavra. Imaginemos quando o primeiro homem neste século bem presente foi tentado a negar a Palavra de Deus na questão da salvação através da PROSPERIDADE, aliás, este tipo de tentação foi a terceira tentação lançada em Jesus, e está por ai surtindo um grande efeito nos falso pastores, quantas respostas santas se poderia ter dado a esta tentação, que tem colocado grandes multidões no caminho do inferno. Vamos citar uma das respostas que se poderia ter dado a Satanás: “A benção do Senhor é que enriquece; e não acrescenta dores.”(Pv. 10: 22). A Palavra do Senhor contém tudo que precisamos para vencer o mal, acontece que os crentes não gostam de meditar na Palavra, preferem ouvir os falsos, a humanidade sempre fica feliz com as mensagens contrarias de Satanás, os crentes gostam de conversar com a serpente, foi assim desde o principio. A trindade satânica nunca cessou de trabalhar, o Senhor não proíbe, pois Ele não tem mais nada a tratar com essa trindade. O Senhor esperava que seu povo fosse conservar a Sã Doutrina, vemos que nestas alturas dos acontecimentos o Senhor Jesus já se conformou com apenas dois ou três que se reunir em nome Dele. Mas voltando a trindade satânica, vemos que lá no Jardim, mais uma vez teremos que voltar lá, o Senhor não se dirigiu ao personagem, pois tudo que tinha de tratar com ele já foi tratado. Mas ele se sentindo livre não perdeu tempo, lançando toda sorte de mentiras, pois ele é o pai da mentira, e foi lançando desde a mais “insignificante” mensagem e o povo aderindo TUDO! Por exemplo: o homem foi feito de barro, o povo crê. O homem é descendência do macaco, o povo crê e fica feliz. E vai por aí a fora cada dia lançando seus dardos, mas este é o trabalho da trindade satânica. E será assim até o fim. Então através da ganância foi tudo alterado na Casa do Senhor, principalmente a Sã Doutrina, as Leis do Antigo Testamento, assim fica fácil o trabalho de Satanás. Satanás não quer o povo no inferno, muito menos no Céu.

domingo, 25 de dezembro de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / O REINO DO MESSIAS É PACÍFICO - Lição: 13

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 25 – 12 – 2016.       
Titulo da Lição:        O REINO DO MESSIAS É PACÍFICO
Lição:  13.
Texto Áureo: “PORQUE brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará.”      (Is. 11: 1) ).
                                              21  -  106 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                     (Is. 9: 1 a 7; Is. 11: 1 a 6.)
1 – MAS a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida. Ele envileceu, nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia dos gentios.
2 – O povo que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra da morte resplandeceu a luz.
3 – Tu multiplicaste este povo, a alegria lhe aumentaste: todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando se repartem os despojos.
4 – Porque tu quebraste o jugo que pesava sobre ele, a vara que lhe feria os ombros, e o cetro do seu opressor como no dia dos midianitas,
5 – Porque toda a armadura daqueles que pelejavam com ruído, e os vestidos que rolavam no sangue serão queimados, servirão de pasto ao fogo.
6 – Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz.
7 – Do incremento deste principado e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar em juízo  e em justiça, desde agora para sempre; o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.
2 – E repousará sobre ele o espírito do Senhor, o espírito de sabedoria e de inteligência, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do Senhor.
3 – E deleitar-se-á no temor do Senhor; e não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos;
4 – Mas julgará com justiça os pobres, e repreenderá com equidade os mansos da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio.
5 – E a justiça será o cinto dos seus lombos, e a verdade o cinto dos seus rins.
6 – E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão e a nédia ovelha viverão juntos, e um menino pequeno os guiará.

INTRODUÇÃO: O REINO DO MESSIAS É PACÍFICO

Definição: No final do texto da LBC, sentimos claramente uma prévia que o Santo Espírito do Senhor revela ao profeta Isaias, acerca do; pós-arrebatamento da Igreja lavada e Remida pelo Sangue do Cordeiro. É o Paraíso de volta, desta vez não mais um jardim, mas uma Cidade Santa; “E VI um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.” (Ap. 21: 1, 2). João viu! Ele teve esse privilégio, pois ele foi aquele que não se apartou de Jesus nem um só minuto, ficou ali ao pé da cruz até o fim. Mas nesta manhã, estamos aqui nos alegrando e comemorando o dia em que Jesus nasceu, há tantas controvérsias a respeito do dia de seu nascimento, se foi em Dezembro ou Abril, o importante é que a Grandíssima Promessa se cumpriu. E tudo quanto está escrito a respeito de Jesus nas Sagradas Escrituras, tem se cumprido dia após dia. O mais importante, é quando paramos para meditar nas circunstancias, ou seja, a razão da primeira promessa feita lá no Jardim; como sempre não podemos passar um dia sem voltar lá ao Jardim do Éden, e meditar sobre as consequências, e a razão pela qual o Senhor fez a promessa de trazer à terra um Salvador.  Podemos até imaginar a angustia do Senhor quando ali no Jardim, presenciou aquela cena, aquele pequeno diálogo que vem trazendo todas as desgraças a terra, de geração a geração, um dialogo que não passou de segundos, joga por terra quase cem anos de aprendizado, de aconchego com o Senhor Todo Poderoso. A Trindade, ao presenciar aquela cena em que Eva num instante, esqueceu, de todas as advertências, e ensinamentos do Senhor, e cai na mentira de Satanás comendo do fruto e ainda levando ao seu marido, que por sua vez estava completamente alienado da Palavra. Podemos imaginar que lá dos altos Céus a Santíssima Trindade deve ter feito aquela pergunta: “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?” (Is. 6: 1 a). Quem sabe, não foi o próprio Filho Jesus, a se prontificar em vir? É preciso estar  bem atentos, quanto ao grande Amor de Deus para com tudo quanto foi por Ele criado, podemos assim fazer esta meditação, nunca querendo intervir nas coisas do Senhor, mas, é pelo que já temos aprendido sobre este grande Amor. Quanto a Pessoa de Jesus, Ele nunca esteve fora de toda a criação tanto dos Céus quanto de toda a terra vejamos: “Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem sequer o principio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando compassava ao redor a face do abismo, quando firmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abismo; Quando punha ao mar o seu termo, para que as águas não trespassassem o seu mando; quando compunha os fundamentos da terra; então eu estava com ele e era o seu aluno: e era cada dia as suas delicias, folgando perante ele em todo o tempo.” (Pv. 8: 25 a 30). Não há  menor duvida que este que acabamos de ler é JESUS! No Evangelho de João cap. 1 confirma.
‘NO PRINCIPIO era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no principio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. (Jo. 1: 1 a 3). Aí está, na feitura do homem Adão do pó da terra, também Jesus estava, como Filho leal, Ele se prontificou a fazer tudo conforme a vontade do Pai. Como tudo se purifica com sangue, Ele teria que derramar o seu precioso Sangue, Ele representou ali os cordeiros imolados para que com a pele vestisse a nudez do casal transgressor. “E quase todas as coisas, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.” (Hb. 9: 22). Então, não poderia ser de outra maneira a purificação da humanidade transgressora, somente pelo Sangue de Jesus pode-se alcançar salvação, no exato momento em que se recebe a Jesus como único e suficiente Salvador, acontece algo que ninguém pode ver, porque é sobrenatural, está escrito: “Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados. Este é o concerto que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.” ( Hb. 10: 15 a 18). É assim que o Senhor espera, que seja. Oblação significa; Ele, Jesus se oferecer a morrer em nosso lugar, derramar o seu Precioso Sangue, mas isto é uma única vez, daí nosso preceder é cada dia buscar maior consagração, brilhando, brilhando até ser dia perfeito. “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.” (Pv. 4: 18). Acontece que, dando um salto no tempo vamos ver que de nada adiantou todo o Santo Sacrifício, da mesma maneira em que Adão e sua mulher nunca deram crédito ao Senhor, muito menos a Sua Promessa, a humanidade atual não está dando crédito, os crentes? Nem muito menos, amar a Deus sobre todas as coisas? Nunca! Infelizmente, temos que reconhecer que, sempre estará em primeiro lugar tudo, menos o Senhor. Então podemos imaginar a maneira em que a Trindade está se referindo a humanidade nesses dias atuais: “QUEM deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do Senhor? Porque foi subindo como um renovo perante ele, e como raiz duma terra seca; não tinha parecer nem formosura; e, olhando nós para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos. Era desprezado, e o mais indigno entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos: e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades: o castigo que nos trás a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Is. 53: 1 a 5). Mais uma vez vemos a Trindade Unida. Há um lamento. Pois no final do texto o Pai diz que o Filho passou por tudo quanto está descrito para que tivéssemos vida feliz, qual a razão de tanta amarração? É triste, mas a verdade é que muitos ainda não alcançaram os dois primeiros Mandamentos da Lei de Deus. (Mt. 22: 34 a 40).