A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Vídeos

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus

Assista aos vídeos do Programa / Há sempre um oásis no deserto sobre o tema Falsidade ideológica nas igrejas Assembléia de Deus.
Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4

Clique na imagem

Últimas Notícias

domingo, 21 de agosto de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / O CÉU, COMO IR LÁ - Lição: 8

 LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 21 – 08 – 2016.       
Titulo da Lição:             O CÉU, COMO IR LÁ
Lição: 8. 
Texto Áureo: “O fruto do justo é árvore de vida, e o que ganha almas sábio é.” (Pv. 11: 30)
214 - 500 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                   (Pv. 8: 22 a 36; 9: 1 a 6).
22 – O Senhor me possuiu desde o principio de seus caminhos, e antes de suas obras mais antigas.
23 – desde a eternidade fui ungida, desde o principio, antes do começo da terra.
24 – Antes de haver abismos, fui gerada, e antes ainda de haver fontes carregadas de águas.
25 – Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros, eu fui gerada.
26 – Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem sequer o principio do pó do mundo.
27 – Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando compassava ao redor a face do abismo.
28 – Quando firmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abismo;
29 – Quando punha ao mar o seu termo, para que as águas não trespassassem o seu mando; quando compunha os fundamentos da terra.
30 – Então eu estava com ele e era o seu aluno: e era cada dia as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo;
31 – Folgando no seu mundo habitável, e achando as minhas delicias com os filhos dos homens.
32 – Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos.
33 – Ouvi a correção, não a rejeiteis, e sede sábios.
34 – Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada.
35 – Porque o que me achar achará a vida, e alcançará favor do Senhor.
36 – Mas o que pecar contra mim violentará  a sua própria alma: todos os que me aborrecem amam a morte.
1 – A SABEDORIA já edificou a sua casa, já lavrou as suas sete colunas.
2 – Já sacrificou as suas vítimas, misturou o seu vinho: e já preparou a sua mesa.
3 – Já deu ordem ás suas criadas, já anda convidando desde as alturas da cidade, dizendo:
4 – Quem é simples, volte-se para aqui. Aos faltos de entendimento diz:
5 – Vinde, comei do meu pão, e bebe do vinho que tenho misturado.
– Deixai os insensatos, e vivei; e andai pelo caminho do entendimento.

INTRODUÇÃO: O CÉU, COMO IR LÁ.
Definição: O texto Áureo desta manhã se refere ao fruto de todo aquele que tem recebido a salvação por intermédio de Jesus Cristo, ou seja, da Árvore da Vida. Aquela mesma Árvore que se posicionou bem no meio do Jardim no Éden, e é o mesmo que se posiciona também como; A Sabedoria que vem desde a Eternidade: Jesus Cristo! Ele é o Verbo que deu vida a toda Criação do Senhor, como diz o texto de nossa LBC, Sempre Presente: “O Senhor me possuiu no principio de seus caminhos, e antes de suas obras mais antigas.” (verso 22). Também está presente no texto áureo, a Pessoa de Jesus como sendo a própria Sabedoria. E Ele nos alcançou para fazer com que nós cheguemos a ser igualzinho a Ele, ao Pai e ao Espírito Santo, ou seja, SÁBIOS em toda nossa maneira de viver. Isto está muito claro no Evangelho de João cap. 17: 11. “E eu Já não estou mais no mundo; mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai Santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.” Que coisa magnífica foi este pedido de Jesus ao Pai a nosso respeito, depositando assim, toda a Sua confiança e esperança em nós, outorgando com isto atribuições, funções e poderes que vem cultivando desde o Jardim no Éden,  principalmente a questão: Sabedoria, e com esta Sabedoria que tem a função de nos santificar tornando-nos pessoas exemplares em toda maneira de viver, ganhando almas para o Reino dos Céus. Mas vamos voltar um pouco lá no Jardim do Éden quando o casal transgrediu a ordem de não tocarem na Árvore da Ciência do bem e do mal. A Trindade Santíssima disse assim: “Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, pois, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente: E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida.” (Gn. 3: 22 e 24). Através desta fala do Senhor, podemos entender que, embora o casal estando fora do Jardim, ainda podia ter acesso a ele, com certeza o Jardim não era murado, por isso na condição de desobedientes poderiam muito bem ser tentados a voltar sorrateiramente e tocar na Árvore da Vida, isto jamais poderia acontecer, pois esta Árvore é Jesus. Então o Senhor pôs querubins com espada inflamada, para guardar o caminho da Árvore. Querubins é uma classe de anjos que pela hierarquia angelical é superior aos anjos em missão, os anjos são mensageiros do Senhor, os querubins são separados para magnificar a Santidade de Deus e adora-lo, são enviados a terra em situações, ou seja, quando há iminência de algum dano espiritual no meio da Igreja de Jesus (os salvos). A primeira vez que são mencionados, é justamente na questão de guardar o caminho de volta da Árvore da Vida. É muito interessante a forma como está escrito acerca do caminho da Árvore: Esse caminho de volta ao Céu deve ter levado muito e muitos anos, sem que se percebesse, todo aquele Paraíso vai desaparecendo da face da terra, com o dilúvio toda aquela área ficou desértica.  Mas quanto aos querubins e mais, a Espada inflamada refere-se ao cuidado do Senhor em conduzir a Árvore de volta ao Céu. Falando mais um pouco sobre os querubins, eles são criaturas de aspectos bem estranhos que podem até causar medo. Somente os entendidos, ou seja, os que recebem o Dom de discernir os espíritos através do batismo com o Espírito Santo podem vê-los, o profeta Ezequiel os viu por duas vezes, e deixou o relato de suas visões: “E cada um tinha quatro rostos: o rosto do primeiro era rosto de querubim, e o rosto do segundo era rosto de homem, e do terceiro era rosto de leão, e do quarto rosto de águia. E os querubins se elevaram ao alto: estes são os mesmos animais que vi junto ao rio Quebar.” (Ez. 10: 14, 15). Mas agora voltemos à nossa condição, ou seja, a condição dos que estão nestes tempos atuais, onde pelas Sagradas Escrituras já se pode ver, e sentir o cumprimento de todas as profecias desde o principio, ou seja, desde que o casal  não deu crédito ao aconselhamento do Senhor e transgrediu, desobedecendo. Portanto, este tempo é chegado, isto, podemos falar sem medo de errar, pois por tudo quanto estamos presenciando, e até mesmo convivendo com certas situações as quais o próprio Senhor Jesus falava advertindo seus discípulos quando por aqui andou. Os quatro evangelistas registraram tudo. E agora, sobre a entrada nos Céus; como ir lá? Aquele belo Jardim adereçado do Céu e colocado no Éden (o mundo antigo), regressou aos Céus, sem que se percebesse ele foi subindo, a complementação de seu desaparecimento total, vem através do dilúvio. Muitos, tem a curiosidade em saber a localização do Jardim no Éden, podemos crer que foi localizado na região da Mesopotâmia, pois é conhecida como sendo o berço da civilização, interessante que a palavra Mesopotâmia é uma palavra de origem grega que significa; “entre rios”. Essa região está localizada entre os dois principais rios: o Eufrates e o Tigre; em Gênesis cap. 2, temos a descrição do rio que procedia do Jardim: “E saia um rio do Éden para regar o jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços.” (Gn. 2: 10) O quarto braço de rio procedente do Éden é do rio Eufrates. Portanto não pode existir em nós nenhuma dúvida quanto aos escritos bíblicos, pois o Senhor é Perfeito e Perfeita são todas as suas Obras, são fatos comprovados pela ciência da terra. Mas voltando a condição de alcançar a salvação, ou seja, embora estejamos todos habitando nas tendas de Quedar (antigas favelas), procuremos preservar em nós um caráter que possa abranger toda maneira de viver em meio a todo este sistema de coisas,  horríveis, abomináveis diante do Senhor. Estamos falando das abominações não em meio ao mundão como costumam muitos crentes se referirem, mas ao que está acontecendo no meio de um povinho que se diz salvo em Jesus Cristo. Este dito povinho que tem nome de “crente”, na verdade de crente não tem nada, pois não se pode crer naquilo que não se conhece, esse tal povo não tem nenhum conhecimento das Escrituras, pois não gostam de ler, não sabem ler, nem querem aprender. O Senhor já há muito expulsou um crente (o diabo) e seus seguidores do Céu. Jesus veio cumprir a Promessa do Pai. Veio para salvar e preparar um povo sábio, para que esteja no campo como embaixadores entre nações perversas. “Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;”  (I Ts. 4: 4).

domingo, 14 de agosto de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / MULHER VIRTUOSA - Lição: 7

  LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 14 – 08 – 2016.       
Titulo da Lição:             MULHER VIRTUOSA
   
Lição: 7. 
Texto Áureo: “TODA mulher sábia edifica a sua casa: mas a tola derruba com as suas mãos.” (Pv. 14: 1)
205 - 434 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                   (Pv. 31: 10 a 30).

10 – Alefe. Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede o de rubins.
11 – Bete. O coração do seu marido está nela confiado, e a ela nenhuma fazenda faltará.
12 – Guimel. Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida.
13 – Dálete. Busca lá e linho, e trabalha de boa vontade com as suas mãos.
14 – HÊ. É como o navio mercante: de longe trás o seu pão.
15 – Vau. Ainda de noite se levanta, e dá mantimento à sua casa, e a tarefa às suas servas.
16 – Zain. Examina uma herdade, e adquire-a: planta uma vinha com o fruto de suas mãos.
17 – Hete. Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços.
18 – Tete. Prova e vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite.
19 – Jode. Estende as suas mãos ao fuso, e as palmas das suas mãos pegam na roca.
20 – Café. Abre a sua mão ao aflito; e ao necessitado estende as suas mãos.
21 – Lamede. Não temerá por causa da neve, porque toda a sua casa anda forrada de roupa dobrada.
22 – Men. Faz para si tapeçaria; de linho fino e de púrpura é o seu vestido.
23 – Num. Conhece-se o seu marido nas portas, quando se assenta com os anciãos da terra.
24 – Sâmeque. Faz panos de linho fino, e vende-os e dá cintas aos mercadores.
25 – Ain. A força e a gloria são os seus vestidos, e ri-se do dia futuro.
26 – Pê. Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua.
27 – Tsade. Olha pelo governo de sua casa, e não come o pão da preguiça.
28 – Cofe. Levantam-se seus filhos, e chamam-na bem-aventurada; como também seu marido, que a louva, dizendo:
29 – Rexe. Muitas filhas obraram virtuosamente; mas tu a todas é superior.
30 – Chim. Enganosa é a graça e vaidade a formosura, mas a mulher que teme ao senhor, essa será louvada. 

 INTRODUÇÃO: MULHER VIRTUOSA. 
Definição: O texto Bíblico da LBC menciona o ideal de Deus para a sua preciosa Obra prima; a MULHER. Lá no inicio de toda a criação através do Verbo que é Jesus, aliás, é importante não esquecer que no principio a terra era sem forma e vazia, e havia trevas sobre a face do abismo, e tudo quanto foi criado na natureza, vem através do Verbo: “NO PRINCÍPIO era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o verbo era Deus. Ele estava no principio com Deus. todas as coisas foram feitas por ele,  e sem ele nada do que foi feito se fez.” (Jo. 1: 1a3). O Verbo; Haja. No sexto dia intentou o Senhor Deus fazer o homem à sua imagem e semelhança: A questão semelhança está relacionada à vida eterna, ou seja; viver eternamente com Deus no Paraíso, porém cometido o ato de tocar na Árvore do conhecimento do bem e do mal, desobedecendo a ordem, perdeu-se esta condição. Mas, voltando  a razão pela qual o Senhor confeccionou a mulher através da costela de Adão, porque viu que não seria bom que o homem ficasse só. “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só: far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele.” (Gn. 2: 18). Uma mulher virtuosa, bonita, perfeita em todos os seus caminhos, adjutora sinônimo de auxiliar, mas o texto da LBC faz uma interrogação no verso 10: Mulher virtuosa quem a achará? O que o Senhor  idealizou fazer, excede o valor de rubins, o rubi, diz os entendidos em pedras preciosas que  o seu valor,  é semelhante ao diamante, mas diz o verso 10 de Prov. 31 que o valor da mulher feita da costela de Adão, excede o de rubins, ou seja, de muitos rubins, então torna-se incalculável o valor dessa mulher idealizada pelo Senhor. E Salomão vai discorrendo todos os predicados da mulher antes de pecar. Mais uma vez vemos a fúria daquele que também havia recebido de Deus todos os privilégios no Céu; Lúcefer, ( anjo de luz). “Estavas no Éden, jardim de Deus: toda pedra preciosa era a tua cobertura, a sardonia, o topázio, o diamante, a turqueza, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo, a esmeralda e o ouro. Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci: no monte santo de Deus estavas,  no meio das pedras afogueadas andavas.” (Ez. 28: 13 a 15).  Então vemos logo de inicio que o Senhor idealizou uma mulher exatamente conforme o relato do texto encontrado no livro de Provérbios cap. 31. A partir do verso 10, vemos acima o texto relatando a condição maravilhosa que Lúcefer recebeu das mãos do Senhor, era coberto com toas as pedras preciosas imagináveis, porém perdeu tudo no dia em que foi achada iniquidade nele. Ao confeccionar a mulher, o Senhor excedeu sobre a mulher o valor do rubi, observamos que, sobre Lúcefer estavam todas as pedras preciosas, menos o rubi. Na mulher o Senhor excedeu o seu valor colocando o rubis, ou seja, não dá para calcular esse valor, pois nem que se juntassem todas as pedras preciosas  não valeria o rubi, e o Senhor excede elevando o rubi para o plural. Esta com certeza  foi a razão mais forte que abalou Satanás, que o encheu de toda a fúria contra esta Obra prima do Senhor, ou seja: a MULHER. Há muita gente que até parece conhecer um pouco Nosso Senhor, mas anda dizendo que Satanás tenta por tentar, não, absolutamente! Ele não tenta por tentar, ele sempre  tem  objetivos, muito fortes, ele observa, estuda a quem, e como tentar, seu objetivo maior é impedir duas coisas muito importantes: 1º -fazer com que a pessoa do seu alvo tenha uma vida atormentada, principalmente os crentes, pois ele sabe que crente é muito parecido com ele, e ele não admite isto, ele se acha o único, na verdade, não existe, mesmo quem seja mais diabólico do que ele. 2º-  O segundo objetivo é; impedir que alguém chegue ao Lugar que um dia lhe pertenceu; o CÉU! Ele é o pai da mentira e da inveja. Mas é bom que se diga, que para o inferno que lhe pertence, ele também não quer ninguém lá, pois o lago de fogo foi feito para ele e seus anjos: Vejamos as Palavras do Senhor Jesus: “Então dirá também aos que estiverem a sua esquerda: Aparatai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos; desde a fundação do mundo.” (Mt. 25: 41). O negócio de Satanás é a opor-se contra o Criador. É por isto que em outro texto, Jesus diz  que lá no lago de fogo haverá choro e ranger de dentes, é o choro de quem cair lá, e o ranger de dentes é  dos demônios, atormentando os que infelizmente caíram. Mas voltando ao Jardim, ele Satanás poderia ter tentado ao homem, mas  percebeu que o homem não passaria daquilo, cuidar do Jardim, dar nome a toda criação do Senhor, cuidar, ou seja, trabalhar cuidando de todo aquele campo,  certamente cuidava com carinho da mulher, das filhas, e só, quanto a mulher as coisas eram bem diferente, a mulher virtuosa não tem limites, ela vai longe com as funções outorgadas a ela pelo Senhor,  a principal delas; a maternidade, que coisa linda! Cada filho, ou filha representando a propagação do Senhor, mostrando à Sua  Imagem, depois vem  a criação desses filhos, certamente sendo encaminhados ao Senhor, a mulher idealizada pelo Senhor, jamais terá coragem de impedir ou interromper uma gestação, pois ela é temente ao Senhor e muito forte. Diz o verso 25 da LBC, que a mulher idealizada pelo Senhor é vestida de força e de gloria, e não se preocupa com o dia de amanhã (futuro), certamente confia, através de seu trabalho, que o futuro será promissor, vejamos o que nos diz o texto de Romanos cap. 1: 17: “Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé.” E é com fé que se planta para que mais tarde venha colher os bons frutos. Mas infelizmente grande parte das mulheres  não mais seguem a Jesus; o Caminho, a Verdade e a Vida, mas sim ao mercenário, estão seguindo os falsos profetas  que ensinam o evangelhos do: não tem nada a ver, no qual aderiram as práticas contrárias aos Mandamentos do Senhor relacionados à mulher, desde a adulteração do corpo, a limitação de filhos, os anticonceptivos, as extirpações das trompas de falópio, sem saberem, muitas mulheres estão abortando através da pílula, do DIU e etc. são os chamados micro abortos. Mas, feliz aquela  que ao lado de seu marido é considerada pelo Senhor  como uma videira frutífera. “BEM-AVENTURADO aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Pois comerás do trabalho das tuas mãos: feliz serás, e te irá bem. A tua mulher será com a videira frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira à roda da tua mesa.”  

domingo, 7 de agosto de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / ÁGUA NA RAIZ, FRUTO SAUDÁVEL - Lição: 6

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 07 – 08 – 2016.       
Titulo da Lição:     ÁGUA NA RAIZ, FRUTO SAUDÁVEL.   
   
Lição: 6. 
Texto Áureo: “Mas eu sou como a oliveira verde na casa de Deus, confio na misericórdia de Deus para sempre, eternamente.” (Sl. 52: 8).                                        
406 - 266 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                   (Jó. 14: 7 a 10. Sl. 92: 1 a 15).

7- Porque há esperança para a árvore, que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos.
8 – Se envelhecer na terra a sua raiz, e morrer o seu tronco no pó,
9 – Ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como a planta.
10 – Mas, morto o homem, é consumido; sim, rendendo o homem o espírito, então onde está?
1 – BOM é louvar ao Senhor, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo;
2 – Para de manhã anunciar a tua benignidade, e todas as noites a tua fidelidade:
3 – Sobre um instrumento de dez cordas, e sobre o saltério: sobre a harpa com som solene.
4 – Pois, tu Senhor, me alegraste com os teus feitos: exultarei nas obras das tuas mãos.
5 – Quão grandes são, Senhor, as tuas obras! mui profundos são os teus pensamentos.
6 – O homem brutal nada sabe, e o louco não entende isto.
7 – brotam os ímpios como erva, e florescem todos os que praticam a iniquidade, mas para serem destruídos para sempre.
8 – Mas tu, Senhor, és o Altíssimo para sempre.
9 – Pois eis que os teus inimigos, Senhor, eis que os teus inimigos pereceram; serão dispersos todo os que praticam a iniquidade.
10 – Mas tu exaltarás o meu poder, como o do unicórnio: serei ungido com óleo fresco.
11 – Os meus olhos verão cumprido o meu desejo sobre os meus inimigos, e os meus ouvidos dele se certificarão quanto aos malfeitores que se levantam contra mim.
12 – O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro no Líbano.
13 – Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus.
14 – Na velhice ainda darão frutos: serão viçosos e florescentes;
15 – para anunciarem que o Senhor é reto: ele é a minha rocha, e nele não há injustiça.

INTRODUÇÃO: ÁGUA NA RAIZ, CORPO SAUDÁVEL.
Definição: Definindo os últimos versos de nossa LBC, vemos a expressão do salmista se referindo aos justos: “O justo florescerá como a palmeira; crescerá como o cedro no Líbano. Os que estão plantados na casa do Senhor florescerão nos átrios do nosso Deus.” (Sl. 92: 12, 13). Por que será? Todo aquele que se torna justo pela justificação provinda do Senhor Jesus, através do perdão de todos os pecados dantes cometidos, se tornam pessoas obedientes, e consequentemente felizes. A obediência abrange todo nosso ser, ou seja; o corpo, a alma e o espírito. A partir do momento em que recebemos a Jesus como único e suficiente Salvador, uma das primeiras lições que aprendemos na casa do Senhor é que, nosso corpo é Templo do Espírito Santo, e que devemos de agora em diante cuidar muito bem desse corpo. Muitos antes se drogavam de várias maneiras, bebendo, fumando, se alimentando de maneira errada, e muitas outras coisas eram praticadas contra o corpo, coisas contrárias aos preceitos do Divino desde, o interior ao exterior, como por exemplo: os maus pensamentos, as iras, os desejos de vingança, as porfias, os maus relacionamentos, as palavras torpes que saiam dos nossos lábios, a maneira de andar, de sentar, exteriormente também não sabíamos sobre o que vestir, andávamos  muito mal vestidos, sem nenhuma noção sobre ética e moral, sem se falar na alimentação, muitas vezes até sabendo que algo lhe fazia mal ao organismo, mas mesmo assim continuávamos a ingerir certos tipos de alimentos contrários aos preceitos Bíblicos. Tudo isto por conta da ignorância, mas através dos ensinamentos contidos nas Sagradas Escrituras, vamos nos tornando pessoas dignas, agradáveis, felizes, nessa nova maneira de viver através das praticas aprendidas,  as doenças vão sendo eliminadas de nosso corpo, alma e espírito, o corpo vai adquirindo renovos, fortalecimento, enfim, uma perfeita libertação, antes não tínhamos nenhuma noção dos erros cometidos, mas agora é diferente vejamos; “ E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (Jo. 8: 32). Vejamos mais: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. E tudo isto provém de Deus que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação;” (II Cor. 5: 17, 18). Aqui  vemos com clareza a diferença, antes era como se estivéssemos brigados com Deus, negando a eficácia da Fé, tudo isto por conta do livre arbítrio, ou seja, nosso direito de escolha, mas por que escolher o pior? Era o que fazíamos, sem as Divinas orientações, quando fazemos questão de não seguir nenhuma orientação que venha da parte do Senhor, podemos esperar sempre a pior consequência possível. Infelizmente existem pessoas que mesmo depois de experimentar esta nova vida com Cristo, em determinado tempo começa a decair na fé, começa a buscar o lixo que havia jogado fora, isto tem um nome; apostasia, que significa; afastamento da fé. Esta é um tipo de tentação que tem o nome de eixógena; esta tentação vem de dentro da pessoa, não tem nada a ver com o diabo, atualmente está muito fácil se enveredar por este caminho, o que não falta são tendas que são erguidas para pregação de um outro evangelho, o evangelho do não tem nada a ver, se tornam como muitas vezes aprendemos com os pastores de ovelhas animais, algumas das ovelhas embora muito bem cuidadas pela pastor, ficam na cerca olhando para o pasto do vizinho, buscando passar para o outro lado. Assim são os que foram lavados e remidos pelo Sangue de Jesus, quando saem do aprisco do Senhor. Mas na Palavra de Deus encontramos certas referências que nos fala sobre esta questão: “Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado; Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vomito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.” (II Pd. 2: 21, 22). Esta palavra é realmente muito forte, mas é a pura realidade. Mas voltando a saúde do corpo, alma e espírito, pelos escritos sagrados temos consciência de que ao Céu irão os limpos de coração, os alegres, os desprendidos, os trabalhadores, os cumpridores de seus deveres, enfim; os sadios. A Bíblia Sagrada contem TODOS os ensinamentos para se ter uma vida feliz. No livro de Levíticos são encontrados importantíssimos ensinamentos para uma vida saudável. Quando o salmista Davi fala no salmo 37: verso 5: Entrega teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.” Prestamos bem a atenção neste final? TUDO! As mulheres são muito tentadas, na vida das mulheres há um combate duplo, ou seja, dois tipos de tentação: Eixógena e Exógena: A primeira já até mencionamos, é aquela que vem de dentro de nós, é o meu espírito (pensamento) que tenta minha alma, a qual preciso muita trabalha-la, e aí o mal é consumado. A exógena é a tentação do diabo, pois desde o principio, lá no Jardim a mulher foi o alvo que o diabo mirou, por que será? É muito fácil de saber; ao homem Adão, o Senhor ao confeccioná-lo do pó da terra, e ao soprar-lhe nas narinas o fez alma vivente, ao acordar Adão recebeu a incumbência de cuidar do Jardim, dar nome a toda criação do Senhor etc. Mas com a mulher foi bem diferente, pois ela foi feita da costela do homem, obra que o diabo não aprendeu a fazer quando estava lá no Céu, e além disto o que foi outorgado a ela é coisa muito séria e fina, ela recebeu do Senhor o privilégio de ser adjutora, e muito mais, o poder de gerar filhos, e cada filho que uma mulher gerar e der a Luz, representa a propagação do Senhor, e mais ainda, a Imagem e Semelhança de Deus. Agora vamos raciocinar: Porque isto mexeu tanto com o diabo? Pelo ódio, pelo ressentimento contra Deus, por ter sido expulso, por perder tudo que havia conquistado no Céu, mesmo assim ele não estava satisfeito, ele queria ser mais do que Deus. então o diabo pensou, tocando na mulher, eu acabo com tudo, pois o mundo se tornará um inferno. Mas o Senhor enalteceu a mulher, com a primeira promessa do Salvador, o Senhor mostrou para o diabo que da mulher sairia o Salvador do mundo! Mas uma coisa o Senhor deixou perpetuar; o livre arbítrio, pois o Nosso Senhor Jesus Cristo, não quer ninguém aprisionado a Ele, mas sim o seguindo com alegria, com a plena convicção de que Ele é Bom. Vale a pena renunciar ao pecado, nunca ceder as astucias de Satanás, não buscar inovações, não querer colocar outro Evangelho além do que já está proposto. “Sê fiel até a morte e te dar-te-ei a coroa da vida”.  (Ap. 2: 10b.)

domingo, 31 de julho de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / CORPO VIVO - Lição: 5

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 31 – 07 – 2016.       
Titulo da Lição:                   CORPO VIVO    
   
Lição: 5. 
Texto Áureo: “O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir: eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundancia.” (Jo. 10: 10).                                        
225 – 449 – HC.
Leitura Bíblica em Classe:                                          (Ef. 2: 1 a15).

1 – E VOS vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados.
2 – em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.
3 – Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.
4 – Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
5 – Estando nós ainda mortos em nossas ofensas nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),
6 – E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
7 – Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça, pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.
8 – Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus.
9 – Não vem das obras, para que ninguém se glorie.
10 – Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.
11 – Portanto, lembrai-vos de que vós noutro tempo éreis gentios na carne, e chamados incircuncisão pelos que na carne se chamam circuncisão feita pela mão dos homens;
12 – Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade d’Israel, e estranhos aos concertos da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo.
13 – Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto.
14 – Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derribando a parede de separação que estava no meio.
15 – Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz.

INTRODUÇÃO: CORPO VIVO
Definição: Nesta manhã vamos bem definir a diferença entre um corpo morto de um corpo vivo em Cristo Jesus; quando houve o encontro com Jesus houve a vivificação, pois estávamos mortos em ofensas e pecados. Da mesma forma quando Jesus dá inicio ao seu Ministério terreno, foi encontrando pelo caminho junto ao mar, pessoas com várias doenças e possuídas por enfermidades. Vamos meditar na questão muito importante, ou seja, a diferença que há na expressão; doença e enfermidade, qual a diferença biblicamente falando? Isaias já profetizava que o Messias tomou sobre si as nossas enfermidades, e as dores levou sobre si; Também no evangelho de Mateus: “Jesus percorria toda a Galiléia ensinando nas suas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.” (Mt. 4: 23). Neste texto vemos com clareza a questão: Jesus não levou, Ele tomou sobre si, isto fica bem diferente, pois Ele tomou, tirou dos corpos daquelas pessoas que estavam aprisionadas por enfermidades e moléstias (males). Vem de molestar; é algo que afeta, ataca, maltrata, coloca a pessoa em estado de incômodo, isto é obra do maligno. Jesus foi pelo caminho libertando aquela gente, a qual os demônios haviam tomado posse, pois o afastamento de Deus na vida das pessoas era grande. Estavam vivendo o que muitos estão vivendo nesses últimos dias, pois são poucos os ensinadores da Palavra de Deus na terra, os responsáveis, ou seja, os que deveriam estar doutrinando o povo nos salões que chamam de igrejas, estão preocupados nas campanhas para enriquecerem. Foi assim que Jesus encontrou nas sinagogas, no templo, o comercio. Mas Jesus declarou a sua missão: Ele veio para nos dar vida e vida com abundancia. Mas voltando à diferença de doenças e enfermidades (moléstias), temos no Livro Sagrado todas as orientações possíveis, e o amparo da parte de nosso Senhor. A doença é algo que estamos sujeitos, vivemos num corpo físico cheio de células que podem adoecer e até morrer, levando em conta que, muitos durante um longo período de sua vida não tinham conhecimentos Bíblicos sobre como se defender das doenças, sim, pois na Bíblia temos todos os ensinamentos sobre o que comer,  beber, vestir, falar, se comportar, etc. tudo isto faz parte de uma vida saudável. Vamos meditar num verso muito importante: “BEM AVENTURADO o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.” (Sl. 1: 1 a 3). Vamos nos lembrar do galho seco de Arão, que numa noite deu folhas, flores e frutos? Essa é a comparação que o Senhor faz conosco, aquele galho seco representava a pessoa de Arão. Quando nos convertemos ao Santo Evangelho, é tirada do nosso corpo, alma e espírito toda a doença, moléstias e enfermidades, a Palavra de Deus nos garante isto, quando Jesus diz no Evangelho de João cap. 15: EU SOU a videira verdadeira, e meu pai é o lavrador. Toda vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos,  pela palavra que vos tenho falado.” (Jo. 15: 1 a 3). Nesta fala de Jesus, pode-se ter certeza  que, esta limpeza é completa em todo o  ser, físico e espiritual, incluindo cura e a libertação, pois passamos a ser nova criatura em Cristo Jesus: “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (II Co. 5: 17). Nova criatura, limpa, sem nenhuma doença, sem opressão maligna, sem tristezas, sem rancores, em fim é um nascer de novo. Mas é preciso não deixar esse primeiro amor ir se esfriando, é preciso estar sempre em renovo diante do Senhor, na prática, nas experiências do dia a dia com Senhor. Nós podemos observar quando Jesus dá inicio ao seu Ministério na terra junto ao caminho do mar, como foi predito pelo profeta Isaias, ao chamar homens e mulheres para segui-lo, já os colocava em serviço: “E Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores; E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no.” (Mt.4: 18 a 20). Isto não quer dizer que, eles abandonaram seus afazeres para ficar pra baixo e pra cima com o Senhor, eles tinham família para sustentar, porém naquele momento eles foram. Todos os que se destinaram  a seguir o Mestre permaneceram leais, saudáveis, alegres, mas tarde foram executados (mortos) por amor a Cristo. Todos os que fazem votos de seguir a Cristo, ama-lo sobre todas as coisas, guardando a sua Palavra no coração tem muitos anos de vida com saúde, paz e alegria, assim está escrito: “A sabedoria é a cousa principal: adquire pois a sabedoria; sim, com tudo o que possuis adquire o conhecimento. Exalta-a, e ela te exaltará; e, abraçando-a tu, ela te honrará. Dará a tua cabeça um diadema de graça, e uma coroa de gloria te entregará. Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se te multiplicarão os anos de vida.” (Prov. 4: 5 a 10). Estas são promessas que não falham, pois é da vontade do Senhor que todos sejam Bem-aventurados (felizes), mas infelizmente muitos são chamados, mas poucos escolhidos. Palavras de Jesus, muitos são chamados à salvação, mas quanto a ser escolhidos são poucos, porque será? Na maioria das vezes as pessoas vem atrás de milagres, bênçãos materiais, sinais, e etc., quanto a seguir o Mestre não. Certa vez Jesus  fez uma recomendação: “Rogai pois ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.” (Mt. 9: 38). Diz o texto que Jesus percorria por toda parte, e via grande multidão e teve compaixão deles, por isso Ele pediu aos seus discípulos que rogassem ao Pai. Para todo aquele que se dispõe a cumprir o Ide de Jesus anunciando ao que correndo passa, que é chegado o reino de Deus, será galardoado com: Vida, saúde, paz, alegria, renovo. É um grande privilégio ser escolhido para realizar tão importante serviço. Transmitir a mensagem de salvação ao próximo, conduzi-lo ao Caminho, a Verdade e a Vida que é a Pessoa de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. É como se fossemos Embaixadores de Cristo neste mundo. Isto é sinal de Saúde no corpo, na alma e no espírito. “Lança teu pão sobre as águas...” (Ec. 11: 1). 

domingo, 24 de julho de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / CORPO, TEMPLO DE DEUS - Lição: 4

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 24 – 07 – 2016.       
Titulo da Lição:             CORPO, TEMPLO DE DEUS 
         
Lição: 4.
Texto Áureo: “Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens, como diz o profeta:”                                 (At. 7: 48).
                                                 05 – 30 – HC -         
Leitura Bíblica em Classe:                                  (Hb. 10: 1 a 19.)
1 – PORQUE, tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.
2 – Doutra maneira teriam deixado de se oferecer, porque, purificados uma vez os ministrantes, nunca mais teriam consciência de pecado.
3 – Nesses sacrifícios, porém, cada ano se faz comemoração dos pecados.
4 – Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados.
5 – Pelo que, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste;
6 – Holocaustos e oblações pelo pecado não te agradaram.
7 – Então disse: Eis aqui venho (no principio do livro está escrito de mim), para fazer, ó Deus, a tua vontade.
8 – Como acima diz, Sacrifício e oferta, e holocaustos e oblações pelo pecado não quiseste, nem te agradaram (os quais se oferecem segundo a lei).
9 – Então disse: Eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade. Tira o primeiro, para estabelecer o segundo.
10 – Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez.
11 – E assim todo o sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados;
12 – Mas este, havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está assentado para sempre à destra de Deus,
13 – Daqui em diante esperando até que os seus inimigos sejam postos por escabelo de seus pés.
14 – Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados.
15 – E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito:
16 – Este é o concerto que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos; acrescenta:
17 – E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades.
18 – Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.

19 – Tendo pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus.

INTRODUÇÃO: CORPO, TEMPLO DE DEUS 
Definição: Corpo físico, feito para ser templo de Deus. Desde a queda do homem lá no Jardim, o Senhor após a promessa do Salvador, vem trabalhando em prol do interior humano. É bom lembrar que ali no Jardim estava completo com tudo que o Senhor havia criado para aquela primeira família, porém não havia nenhum templo, o templo era o Senhor ali com eles diariamente lhes orientando em tudo. Mas após a queda do homem, começou-se a edificar Altares de pedras para adoração ao Senhor. Com a saída dos hebreus do Egito, o Senhor começa um trabalho de preparação para a chegada do Messias prometido, dando todas as orientações necessárias a Moisés sobre a feitura de um tabernáculo, onde pudesse ser feita as expiações dos pecados do povo. E tudo foi feito conforme o mandato do Senhor. O tabernáculo no deserto todo em figuras representando a Pessoa de Jesus Cristo. “De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes. Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus.” - O tabernáculo se dividia em três partes: O pátio com a mesa do sacrifício, a segunda sala chamada de lugar Santo e a terceira sala chamada lugar Santíssimo. Estes três compartimentos representavam a Santíssima Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Já muitas vezes temos aprendido sobre o tabernáculo no deserto, como disse Paulo todo confeccionado por figuras representativas. No pátio eram feitas as expiações dos pecados do povo anualmente, com derramamento de sangue dos animais, pois sem derramamento de sangue não há remissão dos pecados, isto o Senhor mostrou pela primeira vez lá no Jardim quando o casal pecou. Mas vindo o Cordeiro morreu uma única vez por toda a humanidade. A segunda sala representava o transcorrer da vida diária do salvo em Cristo, nesta sala haviam três objetos: a mesa contendo os doze pães da proposição, o Candelabro que representa a Luz que é Jesus, e o altar do incenso, que representa as orações dos santos. Mas hoje vamos procurar compreender com mais profundidade sobre a terceira sala chamada de lugar Santíssimo. Onde havia somente um objeto; a Arca da Aliança. Só pelo nome já podemos começar a entender a profundidade do assunto. Esta Arca toda feita de madeira de cetim e toda revestida de ouro puro por dentro e por fora, e sobre ela uma coroa de ouro ao redor. (Ex.25: 10 a 16). Vamos agora meditar no significado deste tabernáculo erguido no deserto, todo feito em figuras que representam a presença da Santíssima Trindade em nossa vida, nosso corpo físico, que também é uma trindade, pois somos; corpo, alma e espírito. Vamos focar nesta manhã esta terceira sala chamada de Lugar Santíssimo. Ela representa nosso corpo físico por completo, pois o Senhor diz em sua Palavra que este corpo é templo de seu Santo Espírito, por isto deve ser mais que santo: Santíssimo! (I Co. 6: 18 a 20). Através deste texto podemos compreender quando o Senhor diz que não habita em templo feito por mãos de homens, pois Ele quer habitar exclusivamente dentro de nós, no centro da vida que é o coração. Vamos ver o que o Senhor diz em Ex. 25: 16: “Depois porás na arca o testemunho, que eu te darei.” Esta arca representa o lugar da habitação do Senhor Jesus. O Senhor orientou a Moisés para que fossem colocados dentro dela três objetos preciosos, pois são representativos, observamos que são sempre três quando se refere a santidade. Mas o primeiro objeto colocado na Arca foram as Tábuas da Lei; “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.” (Jo. 15: 3). Essas tábuas colocadas na Arca, que era uma caixa representando nosso peito, ou caixa torácica, que representa o coração, que recebeu a Jesus como único e suficiente Salvador, onde são distribuídos tudo que procede dela, a Lei de Deus, por exemplo: deve ficar gravada em nosso espírito que é o nosso cérebro. Quando guardamos a Palavra que nos é ministrada pelo Senhor, vamos então pratica-la, para não cair em tentação. “Escondi a tua palavra em meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Sl. 119: 11). O segundo objeto colocado na Arca foi: A Vara de Arão; “Então o Senhor disse a Moisés: Torna a por a vara de Arão perante o testemunho, para que se guarde por sinal para os filhos rebeldes: assim farás acabar as suas murmurações contra mim, e não morrerão.” (Nu. 17: 10). A representação desta vara que floresceu, era um galho seco, sem vida, exatamente como nós antes de decidirmos abrir a porta do coração e deixar Jesus entrar. Mas com a nova vida com Cristo, tudo passa a florescer, e dar frutos de arrependimento tanto para nós mesmos, como para os que estão de fora. Muitas vezes até mesmo calados podemos dar frutos à aqueles que correndo passa. Muitas vezes somos comparados às árvores, ou seja, a madeira bruta, mas uma vez salvos Ele nos compara a: “Pois serás como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.” (Sl. 1: 3). O Senhor provou ali àqueles rebeldes da congregação de Coré, que duvidavam do poder de Deus na vida de Moisés e de Arão. (Nu. 17: 1 a 10). O terceiro objeto colocado na Arca: O Vaso com o Maná: “Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, e mete nele um gomer cheio de maná, e Põe-no diante do Senhor, em guarda para vossas gerações,” O Maná era o alimento que vinha diretamente do Céu no deserto, caia como orvalho sobre a terra, a quantidade era suficiente para um dia e alimentou o povo durante quarenta anos. Cessou quando o povo provou do trigo de Canaã. (Js. 5: 12.). Este Maná representa a vida espiritual do que segue as pisadas do Mestre Jesus, cada dia há uma necessidade de buscar o alimento para o corpo que é Templo do Espírito Santo, a casa em que Ele habita. Mas que dizer dos templos onde se realizam as reuniões de Culto ao Senhor? É o lugar onde o povo quer salvo ou não, se reúne para ouvir os ensinamentos Divinos, é considerado como uma casa que pertence e deve ser consagrada aos ensinamentos provindos de Deus, muita reverência, muito respeito, pois, foi permitido que se erguessem casas para que pessoas se cheguem, e sejam instruídas quanto a Palavra do Senhor. Também é lugar de Santidade. “Mui fieis são os teus testemunhos: a santidade convém à tua casa, Senhor, para sempre. (Sl. 93: 5).