Páginas

A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ

Assembleia de Deus - Google Notícias

Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Evangelização e Culto ao Ar Livre - sábados às 19:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Postagem em destaque

Tens certeza que o Senhor é o dono do ouro e da prata?

De que maneira muitos estão se expressando acerca deste versículo que se encontra no Livro do profeta Ageu cap. 2: 8? É sempre bom atentarmo...

Pesquisar este blog

Vídeos

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus

Assista aos vídeos do Programa / Há sempre um oásis no deserto sobre o tema Falsidade ideológica nas igrejas Assembléia de Deus.
Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4

Clique na imagem

PARTICIPE DO NOSSO BLOG

DÊ A SUA OPINIÃO
O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DO NOSSO BLOG?
ENVIE FOTOS, VÍDEOS, ARTIGOS...

CLIQUE AQUI E ENVIE A SUA MENSAGEM
projetovindemeninos@gmail.com





domingo, 16 de julho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / ALEGRAI-VOS! - Lição: 3

LIÇÕES BÍBLICAS
 Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
 Data: - 16 – 07 – 2017.     
 Titulo da Lição:                    ALEGRAI-VOS!            
 Lição: 3
 Texto Áureo: “ALEGREI-ME quando me disseram: Vamos à casa do Senhor” (Sl. 122: 1).    
                                                 323 – 205 - HC – .
   Leitura Bíblica em Classe:                                      (Fip.3: 1 a  16)
1 – RESTA, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor. Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós.
2 – Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão;
3 – Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Jesus Cristo, e não confiamos na carne.
4 – Ainda que também podia confiar na carne: se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu,
5 – Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus, segundo a lei, fui fariseu,
6 – Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível.
7 – Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.
8 – E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo.
9 – E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé.
10 – Para conhecê-lo, e a virtude da sua ressurreição, e a comunicação de suas aflições, sendo feito conforme a sua morte;
11 – Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dos mortos.
12 – Não que já tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.
13 – Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,
14 – Prossigo para o alvo, pelo premio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.
15 – Pelo que todos quantos já somos perfeitos sintamos isto mesmo, se sentis alguma coisa doutra maneira, também Deus vo-lo revelará.
16 – Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo.

Título da Lição: ALEGRAI-VOS!
Definição: Nesta manhã vamos tomando ciência dos dois quesitos do Fruto do Espírito Santo que se segue ao primeiro que o Amor. O segundo; é  a Alegria ou gozo  como bem expressa o Apóstolo Paulo, e o terceiro que se segue é a Paz, pois se estamos alegres temos Paz. Isto quer dizer: O gozo da Graça, ou seja, a Alegria de Cristo Jesus Príncipe da Paz. Pois Ele é a Graça de Deus enviada a nós. É por esta razão que o verdadeiro salvo em Jesus Cristo só tem alegrias, pois não carrega mais nenhum fardo pesado, muito pelo contrário, a troca Maravilhosa foi feita naquele faustoso dia da salvação. “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mt. 11: 28). A partir daí é só Alegria, foi-se todos os pesos, encargos, e etc., pois, estas coisas não nos pertencem mais.Este gozo vindo da Graça, torna-se para nós um bem-estar espiritual, são as consequências de uma perfeita comunhão com o Criador, e isto trás renovo. Na Epístola aos Romanos cap. 12: 12, nos é relatada a alegria na esperança, se surgir alguma tribulação, este quesito do Fruto do Espírito sustentará a nossa alegria, pois ela uni-se a um outro quesito do mesmo Espírito Santo que é  a Esperança, é maravilhoso vermos, ou melhor aprendermos a sequência com que o Senhor trabalha; antes do quesito Esperança vem a alegria, pois o Senhor sabe muito bem que sem alegria, como vamos suportar passar pelas provas? Queremos mais uma vez deixar bem claro que as provas que o salvo em Jesus Cristo passa são bênçãos, fujamos das lutas, pois elas são sinais de desobediência aos Mandamentos do Senhor, portanto as provas para o Senhor, são apenas a certificação de que, os salvos não somente aprenderam sobre a sua Palavra, mas as colocam em prática. Por isso devemos amar as provas e não maldizê-las. Temos grandes exemplos na Bíblia Sagrada desde os tempos mais remotos, homens e mulheres passaram por duras provas cantando hinos consagrados ao Senhor, cantar é símbolo de Alegria, só canta quem está alegre. Em Cantares de Salomão temos uma promessa afirmativa dos tempos atuais para os que se tem separado do pecado: “O meu amado fala e me diz: Levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem. Porque eis que passou o inverno: a chuva cessou, e se foi: Aparecem as flores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra: A figueira já deu os seus figuinhos, e as vides em flor exalam o seu aroma: Levanta-te amiga minha, e vem.” (Ct. 2: 10 a 13). Aí está o chamado do Noivo Amado Jesus à sua noiva, ou seja, todo aquele que tem recebido-o como Salvador e verdadeiramente recebe a Palavra escrita no Livro Santo. Desde o Antigo Testamento observamos o proceder do que está alegre em toda e qualquer circunstancia de sua vida; grande exemplo, nos deixou o profeta Habacuque, ele diz no final de seu Livro que acontecesse o que fosse, contudo ele se alegraria no Senhor. (Hc. 3: 17 a 19).   
Vejamos: “Porquanto ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide, o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas: todavia eu me alegrarei no Senhor: exultarei no Deus da minha salvação.” (Hc. 3: 17, 18) Vemos que ele também cita a figueira, o sinal da vinda de Jesus é quando a figueira começa a brotar. É certo que esta alegria que procede do Espírito Santo independe das ocorrências externas, e pode ser desfrutada em meio as provas, pois como já temos muitas vezes aprendido, as provas são maravilhosas, devemos fugir sim, das lutas que puxamos com nossas próprias mãos, ou seja, quando praticamos atos contrários à Palavra do Senhor, quando queremos ser bonzinhos, quando queremos trazer de volta os lixos que o Espírito Santo tirou de nossa vida quando o recebemos como Salvador, e etc., o profeta Habacuque estava naquele momento passando por dura prova, ele havia sido levado para o cativeiro  dos setenta anos junto àquele povo transgressor sem ter cometido nenhum agravo ao Senhor que o fizesse merecer ir àquele cativeiro, mas ele entendeu após o Senhor lhe dizer que, ao invés dele chorar por aquele povo transgressor, pegasse uma tábua e escrevesse uma mensagem de salvação e mostrasse ao que correndo passasse. (Hc. 2: 2). Daí ele entendeu qual era a sua missão, ou melhor, qual era a razão de não somente ele, mas outros profetas também foram enviados junto ao povo transgressor, para que, através deles os profetas, houvesse ainda salvação para Israel, e também para o rei Nabucodonosor. Este é o grande amor de Deus para com a humanidade. Nisto vemos com toda clareza o quanto o Senhor precisa de pelo menos por enquanto, ter  um povo aqui na terra que o adore em espírito e em verdade para, que leve uma palavra de salvação ao pecador, ao transgressor, àqueles que estão a beira do caminho sem paz e sem salvação. Mas isto, munidos destes três  Frutos do Espírito Santo, ou seja, com Amor, Alegria e Paz. Estamos também falando sobre o terceiro quesito que é a PAZ. Diz a estrofe daquele belíssimo poema cantado: “Se teu coração estiver em paz, verás que um arco-íris cada nuvem trás. Isto quer dizer que, qualquer tempestade passa, e logo o arco-íris aparece na nuvem, é a Aliança com Deus, isto é o que nos importa. O quesito que segue a Alegria realmente é a Paz. a Paz é uma dádiva Divina, “Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu Senhor, me fazes habitar em segurança.” (Sl. 4: 8). Se tem alegria, tem a Paz, entendemos bem o que é ter Paz: Na chegada de Jesus, ou seja através de seu Ministério aqui na terra, seu maior objetivo foi nos trazer paz, dentre seus projetos estava introduzida a Paz e consequentemente a Alegria entre duas situações: O oriente com o ocidente, ou seja, entre judeus e gentios, assim se expressa muito bem o Apóstolo Paulo em sua carta aos Efésios: “Mas agora em Cristo Jesus, vós que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derribando a parede que estava no meio. Na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz. E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ele as inimizades.” (Ef.2:13)

domingo, 9 de julho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / ANDAI EM ESPÍRITO - Lição: 2

LIÇÕES BÍBLICAS
  Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
  Data: - 09 – 07 – 2017.     
  Titulo da Lição:                    ANDAI EM ESPÍRITO            
  Lição: 2
 Texto Áureo: “A boca do justo fala da sabedoria; a sua língua fala do que é reto.” (Sl. 37: 30).    
                                                 355 – 225 - HC – .
   Leitura Bíblica em Classe:                                      (Mt. 3: 1 a 17. )

  1 - E, NAQUELES dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judeia.
  2 -  E dizendo: Arrependei-vos porque é chegado o reino dos céus.
 3  - Porque este é o anunciado pelo profeta Isaias, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.
4 – E este João tinha os seus vestidos de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre.
5 - Então ia ter com ele em Jerusalém, e toda a Judeia, e toda a província adjacente ao Jordão;
6 – E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.
7 – E, vendo ele muitos dos fariseus e saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura?
8 – Produzi pois frutos dignos de arrependimento;
9 – E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abrão.
10 – E também agora está posto o machado à raiz das árvores, toda a árvore, pois, que não produz fruto, é cortada e lançada no fogo.
11 – E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.
12 – Em sua mão tem a pá, e limpará a sua eira, e recolherá no celeiro o seu trigo, e queimará a palha com fogo que nunca se apagará.
13 – Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto ao Jordão, para ser batizado por ele.
14 – Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?
15 – Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu.
16 – E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se abriram os céus, e
viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.
17 – E eis que uma voz dos céus dizia: este é o meu Filho amado, em quem me    comprazo

Título da Lição: ANDAI EM ESPÍRITO

Definição: Andar em Espírito é ser alimentado do Fruto do Espírito Santo. Isto só vai começar a acontecer quando houver a verdadeira conversão no interior do crente, pois não basta crer, para Deus Pai, que permitiu que seu único Filho morresse pendurado numa cruz com os malfeitores, não basta crer, é preciso cumprir toda a Escritura, como acabamos de ler no verso 8 da LBC; “Produzi pois frutos dignos de arrependimento;”. E isto deve acontecer todos os dias de nossa vida aqui na terra, pois como está escrito; “Não vos inquieteis pois  pelo dia d’amanhã, porque o dia d’amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” (Mt. 6: 34). Geralmente quando nos convertemos ao Senhor, é travado cada dia um grande conflito: É o Espírito contra a carne, e a carne contra o Espírito do Senhor, porque são opostos. É realmente muito difícil vencer as convenções, aqueles apegos familiares, costumes pagãos, as comadres, os compadres, as críticas de “amigos”, e etc. Mas quando há realmente uma aceitação à Verdade, ou seja, a Jesus Cristo tudo se torna fácil, pois através da alegria que se sente instantaneamente, como sempre estamos aprendendo que, a pedra que atrapalhava, ou que havia em nossa vida, rola dentro das primeiras 24 horas de conversão, se assim não for, não houve nenhuma conversão. Nunca devemos esquecer, daquela conversão do ladrão da cruz, ou seja, a reposta que o Senhor Jesus lhe deu em meio aquela agonia. (Hoje mesmo estarás comigo no paraíso). Portanto, a salvação da alma e consequentemente do corpo e espírito é imediata ao arrependimento. E é desta maneira que vamos produzindo frutos, interessante esta fala de Jesus deixando bem claro que sou eu e você que produzimos em nós mesmos esse fruto que provém do Espírito Santo repartido em nove quesitos, que alimenta nossa alma, corpo e espírito. Andávamos sozinhos até o dia da conversão, ou melhor, estávamos morrendo, não vivendo, até o dia da conversão ao Senhor. Ao nascer de novo, o Espírito Santo veio habitar em nós com o objetivo de controlar e mudar nossa vida. Aí é que vem o conflito, mas quando há verdadeiramente a salvação em Jesus, o que vai acontecer? Ficamos valentes e vencemos; a carne e suas concupiscências, este é o sinal evidente de conversão, e a Igreja, ou seja; os irmãos e seu Ministério percebe a mudança na vida daquele ou daquela nova convertida. O primeiro espírito perturbador que vai embora da nossa vida é o medo. Daí, teremos condições de começar uma obediência vital, sem o medo partimos para provar ao Senhor e a nós mesmos o quanto o amamos, sim, pois o primeiro Mandamento da Lei de Deus é: O Amor! “E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento” (Mt. 22: 37). Aí está o X da questão, tudo a partir daí se torna muito fácil de vencer, sem amar a Deus sobre TODAS as coisas jamais seremos vencedores em coisa alguma nesta vida. Tudo parte do grau de amor que estamos dedicando ao Senhor, por que se assim procedemos, passamos não somente para o Senhor, ser testemunhas de Jesus, mas desde a nossa casa de morada até aos confins da terra estaremos dando Testemunho Do Senhor. O Amor ao Senhor é o que comanda tudo na vida do salvo por Jesus Cristo. Hoje estamos estudando sobre o Primeiro quesito do Fruto do Espírito Santo que é o Amor: O Senhor, ou toda Trindade Santa, espera que possamos produzi-lo, pois esta é a parte mais difícil, de se produzir, porque durante uma vida inteira produzimos amor a tantas coisas, tantas pessoas, dedicações muitas vezes a quem nunca na verdade mereceu de nossa parte tanto desvelo não é verdade? Muitos de nós nos tornamos verdadeiros escravos de convenções, com o cuidado de não magoar este ou aquele, e assim vai se passando uma vida de amargor. Mas, quando chega Jesus em nossa vida tudo muda, não por um dia, mas para sempre e sempre melhorando. Ele chega para fazer uma troca Maravilhosa, Ele vem para carregar para bem longe os lixos que ajuntamos durante uma vida inteira. Então chega diante daquela porta interior, e toca,  batendo quem sabe quantas vezes Ele bateu, e nós não atendemos, pois nem escutamos, envolvidos em tantos males; “Eis que estou à porta, e bato: se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” (Ap. 3: 20), mas Ele insistiu e conseguiu que eu e você um dia abrisse, e o verso que se segue a este, adverte justamente o que estamos estudando nesta manhã, Jesus diz: ao que vencer concederá que se assente com Ele no seu trono. Que Maravilha! Nem queremos tanto. Mas Jesus quer fazer isto conosco, basta  abrir a porta, deixa-lo entrar como fez Zaqueu, Ele entrou e fez a limpeza, e a transformação daquele homem foi instantânea. Portanto o Maravilhoso Sinal é quando nos desprendemos, e caímos no campo levando de graça o que de graça recebemos, ou seja, a salvação por meio da Palavra Escrita, falada etc. Isto é o sinal evidente do primeiro quesito do Espírito Santo: o AMOR. O Apóstolo Paulo em sua maravilhosa carta aos coríntios cap. 13: Ele nos apresenta quinze características do Amor a qual Paulo descreve como Caridade: vejamos: É sofredora, é benigna, não é invejosa, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Portanto estamos vendo e aprendendo que logo de inicio, neste primeiro quesito a relevância de possuirmos este quesito chamado Amor, pois este Amor é a Essência do Caráter Divino em nós. Sem este Primeiro quesito, nunca chegaremos aos Céus, pois seremos inúteis nesta terra, apenas nos tornaremos ou continuaremos a ser como aquelas figuras vista pelo cego em fase de cura ocular; ele via árvores que caminham, com certeza sem nenhuma direção. Mas para ser Árvore plantada na Casa do Senhor, tem que ser portador deste Amor; Fruto do Espírito Santo. Ser portador é ser Embaixador do Rei Jesus aqui na terra, cuidando dos negócios pertinentes à nossa Pátria Celestial, não é isto que  um Embaixador faz por seu País? Jesus aos doze anos foi pregar para os sacerdotes, doutores da Lei no Templo, quando chamado atenção por sua mãe, Ele respondeu  para ela: “E ele disse: porque me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai? (Lc. 2:  49). Ali Ele estava como Embaixador. 

domingo, 2 de julho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / SEDE SANTOS - Lição:1

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 02 – 07 – 2017.     
Titulo da Lição:                    SEDE SANTOS            
Lição: 1
 Texto Áureo: “Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;” (I Tes. 4: 4).    
                                                 140 – 391 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                      (I Co. 13: 1 a 13; cap. 14: 1 a 5 )
1 – AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
2 – E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse caridade, nada seria.
3 – E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse caridade, nada disso me aproveitaria.
4 – A caridade é sofredora, é benigna; a caridade não é invejosa: a caridade não trata com leviandade, não se ensoberbece,
5 – Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 – Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
7 – Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 – A caridade nunca falha: mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão, havendo ciência, desaparecerá;
9 – Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
10 – Mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 – Quando eu era menino, falava como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei e ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 – Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face: agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
13 – Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e a caridade, estas três, mas a maior destas é a caridade.
1 – SEGUI a caridade, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.
2 – Porque o que fala língua estranha não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala de mistérios.
3 – Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.
4 – O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.
5 – E eu quero que todos vós faleis línguas estranhas, mas muito mais que profetizes, porque o que profetiza é maior do que o que fala língua s estranhas,
Título da Lição: SEDE SANTOS.

Definição: Findou-se um trimestre de aprendizado, sobre; os Anjos, Arcanjos e Querubins, e mais um pouco da Escatologia (as coisas que em breve hão de acontecer). Então, inicia-se nesta manhã o 3º Trimestre do ano de 2017. Qual tem sido o resultado de tanto aprendizado? Esta questão é muito séria, pois a Bíblia Sagrada nos orienta a ter muito cuidado nesta questão do “aprender”, e Nela, encontramos respostas para todo e qualquer questionamento, o profeta Oseias disse certa vez: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor: como a alva será a sua saída: e ele a nós virá como a chuva serôdia que rega a terra.” (Os. 6: 3), neste pequeno versículo o profeta nos fala diretamente sobre a Pessoa de Jesus Cristo, se referindo a Ele como a alva. Mas voltando ao tema das nossas próximas lições, que será sobre o derramamento do Espírito Santo na Igreja de Jesus, porém antes, é bom que se tenha um bom preparo, ou seja, é preciso que haja uma verdadeira conversão ao Evangelho através de uma cousa chamada Santificação, como está escrito: “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb. 12: 14). Sendo o Senhor Jesus, Deus zeloso,  tudo é muito bem organizado, pois Ele é o Príncipe da Paz,  e o título de nossa lição de hoje é: SEDE SANTOS. Certa vez o Senhor disse algo afirmativo, não muito agradável de se ouvir:“Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos.” (Jr. 8: 20). Isto é muito sério! Passou o verão estamos em pleno inverno, tenhamos cuidado. Mas hoje vamos dando inicio a um estudo mais que sério, pois se trata do estudo sobre a descida do Espírito Santo, como disse o profeta Joel que; em nossos dias; seria derramado sobre toda a carne as virtudes do Espírito Santo, e esta Promessa já se cumpriu lá em Atos dos Apóstolos cap. 2. Importante foi o que o próprio Senhor Jesus, minutos antes de ser recebido nos Céus, após ter passado pelo sacrifício da cruz, disse aos seus discípulos que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a Promessa do Pai. Quando se recebe esta Promessa, recebe-se Poder do Alto, o Poder do Espírito Santo, isto é seríssimo! Tem que haver no mínimo conversão na vida do ser humano, por esta razão antes de se iniciar este estudo de tão grande responsabilidade devemos adquirir a Santificação do corpo, alma e espírito. Certa vez o Senhor disse: “MAS, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pd. 1: 15, 16). Ser santo, é ser separado do pecado. Para isto vamos buscar aprender e colocar em prática a santificação, este é um curso muito bom. Num passado não muito distante, quando ainda havia um pouco de Temor ao Senhor nesta terra chamada Brasil, foi-nos enviado dois missionários com suas respectivas famílias, de uma terra bem distante, ou seja, da Suécia, pois o Senhor os havia revestido do Poder do Alto, os havia batizado com o Espírito Santo, e os comissionou por Revelação do Espírito Santo (Revelação é um dos nove Dons do Espírito Santo) a vir para uma terra a qual eles nunca tinham nem ouvido falar; Belém do Pará. O Senhor olhou para nossa terra e viu que havia uma grande necessidade Espiritual, pois aqui no Brasil haviam duas denominações “evangélicas” sendo dirigidas por pastores maçons, e estas duas denominações evidentemente não ensinavam ao povo o mais importante, ou seja a Doutrina do Espírito Santo, ora se não tem o Espírito Santo, o povo é morto espiritualmente. Lá na Suécia estavam os irmãos Gunnar Vingren e Daniel Berg filiados também  uma denominação comandada por pastores maçons, ou seja a Igreja Batista. Então o Senhor contemplou virtude nesses moços e os batizou com Seu Santo Espírito, e todos nós sabemos que o sinal evidente de quem recebe este Batismo é o falar em Línguas estranhas, ou a língua dos Anjos, e naquela alegria, eles começaram a apregoar esta Bênção recebida, quando caiu no conhecimento dos líderes daquela denominação, eles e suas famílias foram expulsos da congregação. Mas o Senhor já havia preparado para eles a chamada missionária, então por Revelação do Espírito teriam que vir a uma terra chamada Pará, então eles foram procurar em mapas onde ficava esta terra, e o Senhor os trouxe ao Brasil para que através deles o Pentecostes acontecesse em nossa terra, e aconteceu! Assim nasceu a nossa saudosa Assembleia de Deus. Este foi um dos grandes Sinais do grande amor de Deus por esta terra. Mas voltando ao nosso estudo desta manhã, vamos dar inicio primeiro buscar a base para então ter condições espirituais para receber , ou ser mergulhado na efusão do Santo Espírito do Senhor. Este preparo vem em forma de alimento espiritual, o corpo, alma e espírito precisa estar bem alimentado deste Fruto do Espírito Santo,  pois o Batismo com o Espírito Santo é Maravilhoso, mas não salva do pecado, pois os Dons recebidos são Ferramentas poderosas no trabalho espiritual, na evangelização, nas visitas em lares, na Casa do Senhor, em sua casa de morada, em fim, em tudo que se diz vida com Cristo. Este Batismo do Espírito Santo é revestimento de Poder, trás alegrias em meio a adversidade, principalmente quando paralelamente se conserva a santificação através do mesmo Fruto do Espírito Santo. Este Fruto contém nove quesitos, que unidos formam um só Fruto, então é necessário que haja uma complementação, dentro de um equilíbrio, mas todos os nove quesitos precisam ser adquiridos, e praticados na vida dos salvos em Jesus Cristo. Podemos comparar este Fruto com um limão, pois geralmente quando partimos um limão contamos nove gomos, todos no mesmo fruto. Esta Maravilha de ensinamento encontramos na Epístola do Apostolo Paulo aos Gálatas cap. 5:  do verso 16 a 21, fica declarada a condição dos que não herdarão o reino de Deus. Porém o Fruto do Espírito Santo se encontra apenas no verso 22: “Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” No verso 23 está escrito que; contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Em nossa Leitura Bíblica em classe, deixa-nos com toda clareza a importância do maior Dom do Espírito que se possa ter, o Amor, o verdadeiro Amor vem do Santo Espírito do Senhor, não temos porque queremos, mas através da renuncia a tudo quanto se diz perversidade, a começar por  mim e por você. Quando recebo a Jesus como meu Salvador de verdade, imediatamente começo a ver como eu era má ou mau comigo mesmo, são vendas que começam a cair dos olhos da minha alma, eis a razão de tanto sofrimento, é por aí que vem a primeira alegria. Mas quando não há nenhuma mudança, é sinal que nem ainda recebi Jesus como meu Salvador. Pensem nisto! Continuaremos...

domingo, 25 de junho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / O SENHOR REINA! - Lição: 13

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 25 – 06 – 2017.     
Titulo da Lição:                 O SENHOR REINA!            
Lição: 13
Texto Áureo: “Bendito o Rei que vem em nome do Senhor;” (Lc. 19: 38 a).    
                                                 461 – 399 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                      (Ap. 11: 1 a 16).
1 – E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara: e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo, e o altar, e os que nele adoram.
2 – E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.
3 – E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
4 – Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
5 – E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.
6 – Estes tem poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e tem poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, todas quantas quiserem.
7 – E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra e os vencerá, e os matará.
8 – E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o seu Senhor também foi crucificado.
9 – E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros.
10 – E os que habitam na terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão, e mandarão presentes uns aos outros; porquanto estes dois profetas tinham atormentado os que habitam sobre a terra.
11 – E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles; e puseram-se sobre os seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.
12 – E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi cá. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos o viram.
13 – E naquela mesma hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram muito atemorizados, e deram gloria ao Deus do céu.
14 – É passado o segundo ai; eis que o terceiro ai cedo virá.
15 – E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.
16 – E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos o adoraram.

Título da Lição: O SENHOR REINA!
Definição: Nesta lição estaremos encerrando o segundo trimestre deste ano de 2017. Encerrando também o estudo sobre os anjos, e sobre um período escatológico, ou seja; as coisas que em breve hão de acontecer, pois assim está escrito no Livro da Revelação (Apocalipse). E já há muito vem se percebendo a aproximação do cumprimento da última Promessa de um Novo Céu e de uma Nova Terra, onde o Senhor Jesus Reinará para todo o sempre. Isto acontecerá após a grande tribulação, e é notório que, o cerco a cada dia vem se fechando, os incrédulos, os carnais e principalmente os crentes dizem que isto é história da carochinha, que sempre houve guerras, rumores de guerra, terremotos, pragas e pestes e isto, e mais aquilo, mas  os espirituais percebem as mudanças, ou seja, os avanços pecaminosos na face de toda a terra e, aguardam buscando cada dia nas Escrituras Santas aprender, e se colocar na Torre de vigia. Não basta dizer que aprendeu isto ou aquilo, o Senhor Jesus está buscando aqueles que o adoram de verdade. “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (Jo. 4: 24). Mas vamos encerrar este estudo escatológico aprendendo sobre o que irá acontecer após o arrebatamento da Igreja, Noiva de Jesus. Pelos Escritos Sagrados, e pelo avanço das transgressões, serão bem poucos a alcançar a Salvação. Mas, para o Senhor importa santidade, não quantidade, somente os sábios e entendidos e cumpridores dos Mandamentos da Lei de Deus chegarão aos Céus. Após o arrebatamento seguir-se-á a grande tribulação, a qual já estamos praticamente no principio de dores como nos diz Jesus no Evangelho de Mateus cap. 24, os discípulos perguntaram a Jesus que sinais haveriam do fim do mundo? E ele respondeu: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que isto tudo aconteça, mas ainda não é o fim.” (Mt. 24: 4 a 6). E isto, já estamos presenciando, e muito mais, a recomendação de Jesus é muito clara, mas como Ele disse são apenas princípios de dores, nem podemos imaginar  após o arrebatamento dos poucos que se salvarão. Vamos nesta manhã aprender um pouco sobre as duas testemunhas de Apocalipse cap. 11. Verdadeiramente todos os nossos atos, sejam bons ou ruins estão todos escritos no Livro das Memórias que está nos Céus. Desde o Antigo Testamento, através das Leis escritas por Moisés, aquele homem que falava face a face com o Senhor (Nu. 12: 8). Este é uma das testemunhas que virão na grande tribulação, e o outro quem será? Mas, voltando nas Leis escritas por Moisés, Leis que o Senhor assinou em baixo, aprovando o trabalho de Moisés, diz que para qualquer tipo de crime não bastaria uma só testemunha, mas duas ou três, vejamos: “Uma testemunha contra ninguém se levantará por qualquer iniquidade, ou por qualquer pecado, seja qual for o pecado que pecasse: pela boca de duas testemunhas, ou pela boca de três testemunhas, se estabelecerá o negocio.” (Dt. 19: 15). Mas voltando as duas testemunhas do Apoc. Uma já podemos crer que seja Moisés, e a outra? Elias. Há bem poucos dias aprendemos sobre o desaparecimento do corpo de Moisés, o qual o Diabo contendeu com o arcanjo Miguel. Mas o certo é que, na transfiguração lá no monte, quando Jesus leva seus discípulos, ali aparecem Moisés e Elias. Portanto não há como discutir, é somente crer. Se Moisés foi enterrado, ou arrebatado aos Céus como o profeta Elias não importa, importante é que no monte da transfiguração lá estavam juntos a Jesus: “SEIS dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte. E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e os seus vestidos se tornaram brancos como a luz. e eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.” (Mt. 17: 1 a 3). Mas, nosso objetivo hoje é aprender sobre o que diz nossa LBC, a respeito das duas testemunhas que descerão dos Céus na ocasião da grande tribulação, quando a Igreja de Jesus já estará com Ele nos Céus. 1º: João recebeu da mão de um Anjo uma vara de medir, e a ordem era de medir o templo e o altar e os que nele adoram, quanto ao átrio que fica lá fora não, por que? Porque foi durante milênios este átrio pisado pelas nações, principalmente pela nação considerada pelo Senhor de nação Santa, aqui o Senhor diz claramente estas palavras se referindo a Israel. 2º- Foi lá, desde o Egito até Israel, que as duas testemunhas a qual o Senhor se refere, as que mais sofreram toda sorte de agravos pelo povo que foi tirado do Egito e encaminhado à Terra Prometida, onde somente dois chegaram. Então já podemos dizer que esta primeira testemunha é Moisés. 3° - A segunda testemunha sem sombra de duvidas se chama Elias, por quê? Tal como Moisés, Elias é um tipo de Cristo, cheio do Poder de Deus, clamou fogo do Céu e fogo desceu, e numa carruagem de fogo foi trasladado aos Céus. “E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro: e Elias subiu ao céu num redemoinho.” (II Rs. 2: 11). Aí temos dois profetas separados por Deus que prestaram excelente trabalho aqui na terra. Santificaram suas vidas de tal maneira que nem passaram pela morte carnal. Estas são as duas testemunhas, que no auge da grande tribulação, descerão vestidos da mesma maneira em que andavam aqui na terra, de saco. E o verso 4 LBC o Senhor diz que estas testemunhas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra, Zacarias viu: “E me disse: Que vês? E eu disse: Olho, e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no cimo, com as suas sete lâmpadas; e cada lâmpada posta no cimo tinha sete canudos. E, por cima dele, duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda.” (Zc. 4: 2, 3). Oliveiras plantadas na Casa do Senhor, mais que isto, na vida destes dois homens o Senhor fez o que de melhor se poderia fazer, pois Zacarias contemplou esta visão no altar do templo. Estas duas testemunhas que descerão dos Céus sem sombra de duvidas são; Moisés e Elias. Eles virão para cumprir o que Jesus Rei dos reis determinou e está escrito neste capítulo 11 de Ap. Ninguém duvide, pois estas duas Oliveiras virão por que escrito está que ninguém ficará impune. A Justiça será feita. Obs. Este fato acontecerá literalmente em Jerusalém, onde Jesus foi condenado à morte pelos SEUS que o renegaram. Muitos poderão dizer; mas estava escrito que Jesus iria morrer, sim, mas não necessariamente pelo seu povo, poderia ser pelos romanos, ou outra pátria qualquer, nunca pelos seus. Quem gritou lá; crucifica-o? “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam,” (Jo. 1: 11).

domingo, 18 de junho de 2017

LIÇÕES BÍBLICAS / O ANJO DO SENHOR - Lição: 12

                                                    LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 18 – 06 – 2017.     
Titulo da Lição:                 O ANJO DO SENHOR              
Lição: 12
Texto Áureo: “ ” (Gl.5: 16).    
                                                 65 – 16 - HC – .
Leitura Bíblica em Classe:                                      (Ap. 10: 1 a 11. 11: 1 a 6).
1 – E VI outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo:
2 – E tinha na sua mão um livrinho aberto, e pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra;
3 – E clamou com grande voz, como quando brama o leão: e havendo clamado, os sete trovões fizeram soar as suas vozes.
4 – E, sendo ouvidas dos sete trovões as suas vozes, eu ia escrevê-las, e ouvi uma voz do céu, que me dizia: Sela o que os sete trovões falaram, e não o escrevas.
5 – E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra levantou a sua mão ao céu,
6 – E jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora;
7 – Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos.
8 – E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra.
9 – E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na sua boca será doce como mel.
10 – E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como  mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo.
11 – E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis.
1 – E FOI-ME dada uma cana semelhante a uma vara: e chegou o anjo, e disse: Levanta-te, e mede o templo de Deus, e o altar, e os que nele adoram.
2 – E deixa o átrio que está fora do templo, e não o meças; porque foi dado às nações, e pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.
3 – E darei poder ás minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco.
4 – Estas são as duas oliveiras e os dois castiçais que estão diante do Deus da terra.
5 – E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.

6 – Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem.

Título da Lição: O ANJO DO SENHOR 
Definição: Na lição passada encerramos o estudo sobre os Anjos, os Mensageiros do Senhor. Nesta manhã estaremos através de nossa Leitura Bíblica em Classe aprendendo um pouco mais sobre o Anjo do Senhor, (Jesus Cristo) este é Especialíssimo! Mas antes, vamos abrindo o Livro da Revelação (Apocalipse), para podermos bem atentar para uma séria recomendação da parte do Anjo do Senhor: “REVELAÇÃO de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo; O qual testificou da palavra de Deus, e do testemunho de Jesus Cristo, e de tudo que tem visto. Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” (Ap. 1: 1 a 3). É muito importante para nós esta abertura deste Livro chamado; Livro da Revelação. O Apóstolo João foi lançado na Ilha de Patmos pelos soldados romanos após tê-lo mergulhado num tonel de azeite fervente, deixaram-no ali para morrer, mas o Senhor Todo Poderoso o arrebatou em espírito para mostrar-lhe todas as coisas que em breve irão acontecer. No verso -2- Jesus fala a respeito de João de uma maneira especial, dando Testemunho de João, sim, rapidamente Ele diz que João testificava da Palavra de Deus Pai, e também do Filho. Isto deixa claro a respeito do trabalho de Evangelização feita pelo Apóstolo, e foi justamente por causa do trabalho de testemunhar, apregoar a Pessoa do Senhor Jesus, que João recebeu este privilégio de ser arrebatado em espírito para não somente contemplar as Maravilhas Celestiais, mas participar delas. Este também foi o meio de aliviar as dores daquela queimadura generalizada no seu corpo físico. Mas, voltemos a questão do verso 3, quando o Senhor diz que devemos ouvir e guardar, o que será o significado da palavra guardar? Às vezes se guardam tantas coisas, até muito bem guardadas, que com o tempo a gente esquece onde guardou, ou ainda pior, nem se lembra mais do que se tem guardado. Mas na questão as Palavras Escritas neste Livro Santo, não somente o Livro de Apocalipse, mas toda a Escritura, é para se ouvir e praticar o que se aprendeu através deste Livro, pois é o meio mais acertado que se tem, para garantir a salvação e a entrada nos Céus. De outra maneira, vamos ficar é por aqui mesmo na terra de Meseque em meio às tendas de Quedar. Mas vamos começar a dissertar o capítulo 10 e 11 de Apocalipse: diz que João viu outro anjo forte, que descia do céu, e estava vestido por uma nuvem, e trazia em sua cabeça o arco celeste, tinha em sua mão um livrinho, e também muito importante era a altura deste Anjo, pois diz que o seu pé direito estava sobre o mar, e o esquerdo sobre aterra. Todas estas características nos mostra que não pode ser outro senão Jesus Cristo! Desde o capítulo 5 que nos fala sobre o livro selado com sete selos e que ninguém foi achado digno de abrir o livro, nem de lê-lo Vamos ver o que João relata no cap. 5: “E VI na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos. E vi um anjo forte, bradando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de desatar os seus selos? E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. E eu chorava muito, porque ninguém fora achado digno de abrir o livro, nem de o ler, nem de olhar para ele. E disse-me um dos anciãos: Não chores: eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos.” (Ap. 5: 1 a 5). Na abertura do sétimo selo que aconteceu no capitulo 8 verso 1, diz que houve silencio no céu por quase meia hora. Mas voltando ao capitulo 10; chegamos ao entendimento de que, este livrinho na Mão de Jesus é a Escritura da terra, e o sinal evidente disto é que ao colocar seu pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra, Ele mostra ser o Dono legítimo de toda a terra, ou seja o Senhor Deus Pai naquele momento em que Ele, Jesus tira o sétimo selo, recebe do Pai a Posse da terra e toda a sua plenitude, por isso houve silencio no céu por quase meia hora, pois foi um momento especial, Cerimonial, e houve clamor com grande voz (verso 3 LBC). Que Maravilha! E os sete trovões fizeram soar as suas vozes, estes trovões são os juízos de Deus. Jesus ali estava pronto para exercer Justiça na terra. Diz no verso 4 que João ia escrever o que ele havia ouvido dos trovões, mas como vemos, ele foi impedido, e ninguém sabe o que os trovões falaram. No verso 8, João recebe a ordem de comer o livrinho bem como também o profeta Ezequiel lá no cativeiro dos setenta anos, havia grande necessidade de Ezequiel comer a Palavra do Senhor ali, pois a situação daquele povo já sabemos, e Ezequiel foi um dos atalaias, aquele que fala destemidamente, mas para isto é necessário comer da Palavra para ter o que responder ao que correndo passa. Então o Senhor disse a Ezequiel: “E disse-me: Filho do homem, dá de comer ao teu ventre, e enche as tuas entranhas deste rolo que eu te dou. Então o comi, e era na minha boca doce como o mel". (Ez. 2: 3). Mas voltando um pouco na Posse da Escritura da terra concedida pelo Pai ao seu Filho Jesus, me vem à memória o que está escrito no Livro de Provérbios “Antes que os montes fossem firmados, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem sequer o principio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando compassava ao redor a face do abismo, quando firmava as nuvens de cima, quando fortificava as fontes do abismo; Quando punha o mar o seu termo, para que as águas não transpassassem o seu mundo; quando compunha os fundamentos da terra; então eu estava com ele e era seu aluno: e era cada dia as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo.” (Pv. 8: 25 a 30). Neste texto podemos ver com toda clareza a pessoa do menino Jesus, e ainda mais, os pormenores contemplado pelo Apóstolo João quando Jesus em forma de Anjo punha um pé no mar e outro sobre a terra, e ele vinha vestido de uma nuvem, na sua cabeça estava o arco do concerto, estes pormenores são demonstrações de seu total poder sobre os céus e terra, este texto também fala que Ele era aluno, aprendiz, em toda a criação lá esteve Jesus. Este Único Filho de Deus, sempre presente, na transgressão do homem lá no Jardim, o Senhor pode contar com este Filho Amado, certamente Ele se ofereceu para morrer em prol da salvação da maior obra prima do Senhor Deus Pai, pois ele sabia do apresso que o Pai tinha pela sua maior feitura, o homem, que aliás, Ele Jesus também foi participante desta feitura: “Façamos o homem a nossa imagem e semelhança” qual a importância que estamos dando a tanto amor? Continuaremos...