Translate

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Natal de Jesus – “ELE é desde a Eternidade”

Aconteceu dia 24 de Dezembro na Igreja Assembléia de Deus (Rua da Associação, 21 – Irajá – RJ), o Culto Natal de Jesus – “ELE é desde a Eternidade”.
A programação foi a seguinte: Oração seguida dos Hinos - 42, 139, 21 (HC); Leitura Bíblica Oficial: Mq. 5: 2 a 4; Saudação aos irmãos de 1ª – vez; Introdução: “Ele é Desde a Eternidade”; Provérbios 8: 22 a 36; Apresentação da Mensagem pelos alunos da “Escola Bíblica de Sábado”; Encerramento - Hino 120 da Harpa Cristã; Oração do Pai nosso.
Tivemos também a Julia, aniversariante do dia (24/12) com direito a “Parabéns pra você”, bolo, salgadinhos, refrigerantes e muitos cumprimentos.
Mais um belo trabalho realizado pela Igreja Assembléia de Deus e felizmente o Campinarte teve (mais uma vez) a oportunidade de fazer a cobertura e registrar muitas imagens, confira:

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Culto em Ação de Graças pelo 20.º Aniversário da Igreja Assembléia de Deus (Irajá)

(Por / Huayrãn Ribeiro)- Estive na quinta-feira (17/12/2009) no Culto em Ação de Graças pelo vigésimo aniversário da Igreja Assembléia de Deus (Rua da Associação, 21, Irajá – RJ).
Fui recepcionado pela Missionária Maria da Glória que também é a responsável pelo Projeto Vinde Meninos e uma das colaboradoras do nosso informativo, Campinarte Dicas e Fatos.
A solenidade de abertura foi por voltas das 15h20min com uma oração seguida do texto principal alusivo a esses 20 anos da “Manjedoura”, (nome pelo qual ficou conhecida a igreja) por ser bem pequenina no final da década de 1980.
Um ponto que merece ser destacado nesse culto foi poder ouvir toda a igreja, num grande coral, entoando hinos da Harpa Cristã, coisa rara nas igrejas da Assembléia de Deus nos dias e hoje.
Não faltaram também muitos testemunhos emocionados e orações de agradecimentos.
O Ministério caprichou no buffet, bastante variado, e no final testemunhei uma bela confraternização entre os presentes.
Dentre os testemunhos eu destaquei, por exemplo, o da irmã Marilene:
- A esperança é uma porta aberta que jamais se fecha, a tua fé em Deus faz com que ela se torne realidade!
Então acredite...
Quando as situações parecem não ter fim...
E você acha que acabou...
Ela vem e mostra que tudo pode melhorar...
A porta nunca fecha...
A não ser que você a deixe fechar.
Depende só do teu querer, abri-la.
Acredite quando tudo parecer que tudo está perdido.
Acredite até o fim, não importa a circunstância, não desista, faz parte chorar, sofrer, sentir medo e arrepender-se.
Mas, o que não faz parte da vida é cultivar a falta de esperança!
Deixe a sua porta aberta, e não esqueça que a chave está dentro de você.
Nada é impossível quando você crê que há um Deus que tudo pode -.

Outro testemunho que também merece destaque é o do irmão João:
A minha Manjedoura querida
São vinte anos de bênçãos neste lugar.
São vinte anos que o Senhor Jesus (como hoje) libertando, abençoando a todos que chegam até aqui.
O Senhor Jesus resolve todas as causas daquele que Nele confia: porta de morada, porta de emprego.
Salvação e libertação.
Aqui está, verdadeiramente, esta pedra de esquina que é Jesus Cristo.
Eu sou um daqueles que quando cheguei aqui achava que nada tinha solução.
Mas, Jesus me libertou e me deu vida e vida com abundância.
Deu-me saúde, me transformou.
Eu agradeço a Deus a esta rica oportunidade.
Neste lugar tem a palavra da verdade – a palavra de Deus.

Veja mais imagens /

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Um toque de poesia (Maria da Gloria)

08 -12 - 2010
CABELOS BRANCOS
Nunca vi nada mais desrespeitoso
Que chamar alguém de idoso.
Nunca vi nada mais deprimente
Quando alguém deixa de ser gente
Para ser idoso.

Nunca vi nada mais fora da realidade
Do que as festas da terceira idade.

Que pais é este?
Que inventa o que há de pior?
E lança sem nenhuma dor,
Em cima de gente, que por sua vez
Não quer ser gente
Quer ser o que há de pior: idoso.

Nunca vi nada mais desrespeitoso
Que chamar alguém de idoso.

Sempre que há algo de errado
Procura-se o culpado
Onde estará o autor da frase abominável
“Terceira Idade”?

Que na hipocrisia e escárnio desrespeitoso
Pisa numa gente, que por sua vez
Não quer ser gente,
Quer ser idoso.

Até quando ficarão nessa inferioridade
Hem, Gente de cabelos brancos?
Cabelos brancos? Sinais de autoridade
Sabedoria, alegria!
Por terem aprendido
Que os anos devem ser bem vividos
E não perdidos num canto qualquer.

Nunca vi nada mais desrespeitoso
Que chamar alguém de IDOSO.

17 – 11- 1990 (Maria da Gloria) 


Há uma história tão linda,
Que resiste ao tempo que passa
E ainda bem no fundo da alma
Não se cala, pela saudade
Ardente que vai consumindo
A vida da gente.

Linda tarde de primavera
Estava tudo tão belo
Bem no ocaso
Sem nenhum atraso

Adentram os noivos. E a capela?
Ah! Estava tão bela, adornada,
Laços de fitas e muitas flores
Exalavam seus olores.

Esta história tão linda,
É como a bela natureza
Que nunca se finda
Persiste em sua beleza
Esta história tão linda!

Esta história tão linda
É como os dias de pleno verão,
Claros e lindos cheios de calor
Ardentes e alegres como o amor.

Esta história tão linda
É como o arrebol nascendo
Nas manhãs claras de verão
Como o por do sol que se escondeu
Atrás do monte...
Lá depois do Horizonte, e se foi.



VEM AÍ TEU ANIVERSÁRIO
(1ª – de Outubro) De Maria da Gloria


É lindo pelas manhãs recordar,
E de alegrias até chorar.
Mesmo que não haja mais o que ao lado
Fazia-se sentir pelo calor do amor,
Mesmo assim continua
No lado esquerdo a saudade
Das coisas que pelo caminho se vão.
Essa beleza de recordar
Servirá sempre de alento,
Pois, é da alma o sustento
Que no profundo se cala
E as ocultas só chora,
Chora? Por quê?
Será que é saudade?
Pode ser.
Nas lindas recordações
Ouve-se antigas canções
Que ao som da sanfona ou viola,
Ai alma chora, por quê?
De saudades?
Pode ser.
E aquele dueto?
Ao som do velho cavaquinho?
Tão pequenino
Tão ritmado, e tão amado!
Por que, há choro na alma
Nessas recordações?
Serão de saudades?
Pode ser.


PRIMAVERA (Maria da Gloria)
A primavera também tem
Seus ventos que levam
Ao longo da estrada
A flor desgarrada e caída.

Na primavera se colhem com as mãos
Lindas flores que enfeitam nossa vida
Enquanto conosco estão.

Na primavera casa-se, se enlaçam,
E se formam moradas de amor
Cheias de calor!

Na primavera é belo o amanhecer,
Quando o sol invade nossa janela
Mostrando a manhã tão bela!

Mas a primavera também tem
Seus tristes dias quando na separação,
Se vai toda felicidade,
Quando vem a eterna saudade

De quem se foi na primavera.


MEU SONHO, MEU LINDO
De Maria da Gloria para Eduardo

Setembro, mês de grandes realizações
São tantas moções,
Que ao longo da vida tivemos, eu e você.
Você com aquela preguiça de estudar,
Quando criança só queria folguear,
Eu como uma tonta só fazia chorar e
Lastimar.

Eram os anseios de vê-los, você e seu irmão
Com um diploma nas mãos.
Mas qual, ia cada ano ficando distante
A possibilidade
Desta tão grande felicidade
Que para mim seria o Céu!

Mas que bom! Tudo isto
Já há muito ficou para trás.
E no dia primeiro deste mês
Fiquei feliz outra vez,
Agora pude ver que, nossos sonhos realizam-se,
Passe o tempo que passar,
É só saber esperar.

Nada pôde impedir
De que eu pudesse no dia primeiro sorrir
E a Deus agradecer
Por me deixar viver e ver
Que você conseguiu com fé e esperança
Vencer os medos de infância!
E hoje te vendo com o Diploma na mão
É muito grande a emoção!

Parabéns meu lindo, neste teu aniversário
Prossiga, prossiga, não desista jamais
Sempre deixando para trás
As coisas insignificantes
E siga sempre avante.
(Mainha - 10 – 09 – 2010)



MEU PAI NÃO PODE VIR
(De Maria da Gloria - 17/08/2010
)
Não pode ou não quis
Ver sua criança feliz?
Criança que espera sempre
Com olhares tristes, e disfarça
Mesmo assim não perde a graça
Que lhe ajuda a viver
Sem transparecer na primeira infância,
A ausência que lhe vai à alma.

Nas Festas, tão belas!
Nas Aquarelas, feitas por elas!
Até no fictício dos fantoches
Em cenário, levou essa criança ao imaginário
Tão feliz! Mas Papai não viu,
E nem pode sentir
O que na alma ela sentiu.
Sua ausência.

Cadê papai? Alguém pergunta,
Ele não pode vir, a criança responde.
E também esconde,
Essa ausência da presença do papai
E quem sabe lá bem no fundo da alma
Dizer: que seria tão importante
Se ele tivesse vindo
E assistido o que já sei fazer,
E poder me dizer... Ou nada me dizer,
Somente me abraçar.



Entendeu Mãezinha? (Maria da Gloria)
Mãe, seus filhos crescem
E na dependência da primeira infância,
De tudo carecem.

Mais que o alimento, roupas ou calçados,
Na dependência da primeira infância
Quando ainda crescem,
De muito mais, eles carecem.

Mãe é como aquela que no campo trabalha
Em prol de todas as necessidades
Porem nunca poderá esquecer
Que seus filhos não param de crescer
E de tudo quanto agora de ti recebem
Um dia irão devolver.

Mãe, pense nas palavras boas ou más que no ar ressoam,
Se forem más certamente magoam,
Se boas resplenderão na Aurora da vida,
Quando sua criança querida
Estiver já crescida
Te devolver com rancor ou amor?
O que de ti recebeu,
Daquele campo onde você a criou.

As crianças gostam de te dar flores
Que representam dois amores,
O que vem de lá,
E o que sai de cá.
Entendeu mãezinha?



SÃO TANTAS ISABELLAS (Maria da Gloria)
Isabella, entre tantas crianças tão belas,
aliás todas as crianças são belas,
e muitas morrem como Isabella.

E, se não morrem, sofrem,
o desamor das irresponsbilidades
que causam maldades
trazendo consequencias desastrosas
entre as relações amorosas
de pais tiranos e desumanos.

Isabella? São tantas espalhadas,
sempre sendo deixadas ao léu,
por não haver mais o véu da pureza
que com tanta singeleza
levavam casais ao altar
e diante de Deus jurar
eterna fidelidade
para que houvesse felicidade
na vida dos filhos que haveriam de nascer
e num lar sadio crescer.

Hoje, a troca, troca nojenta
na decadencia de casais
que longe das leis morais
condenam uma criança bela
tão bela quanto Isabella
a conviver com padrastos e madrastas
numa agonia nefasta.

Arrebata-se de uma criança
toda a esperança
de crescer em família unida
sentindo-se querida.
Ao contrário, esta criança vê um mundo desmoronado
quando papai vai embora
e agora?
Em breve outro homem haverá em seu lugar
agora querendo mandar
na vida da criança
que perde com saudade
toda a felicidade.

Mais adiante outra mulher
papai vai querer
e com certeza apresentar
à criança tão bela, tão bela
quanto Isabella.
De tia? Ter que chamar
se não quiser apanhar.
São assim os relacionamentos
nojentos
que subjugam as crianças tão belas
belas como isabella
que morrem a cada dia
nesta folia
de irresponsabilidades
que trazem tanta infelicidade
às crianças tão belas,
tão belas quanto Isabella!



BALANÇO 2009 (Maria da Gloria)
Vamos a cada ano avançando
Evoluindo? Não sei...
Em meio Senhor a tua Grei
Vou caminhando.

Como a mim foi determinado
Nunca ficar parado
Só, ou acompanhado
Vou caminhando.

Às vezes cantando
Às vezes chorando
Em momentos difíceis
Em que tenho que parar

E desviar dos obstáculos
Que se apresenta no caminho
Sozinho...
Vou caminhando.

Se finda o ano, não a vida
Nem a saudade querida,
A única que me acompanha
Dela não me apartarei

Ela me ajuda a guardar
O doce amor de amar
E assim vou caminhado,
Até chegar.
31 – 12 - 2009



PARA OS QUE SE VÃO (De Maria da Gloria)
Quantos já se foram?
pela mesma razão,
ou por falta da razão
que abrange o espírito
que a mente cauterizada
por não aceitar nada de reto e perfeito
que vindo da Sã Palavra se esbarra
no amor mais lindo e perfeito.
Ah! se o meu povo me ouvisse! dIz o Criador,
que com tanto amor morreu em meu lugar
para a mim deixar
palavras de vida eterna
numa atitude tão terna
simplesmente Ele me amou!
como posso então deixa-lo?
como posso não mais ama-lo?
levantar-me e ir, de costa bem virada
como se absolutamente nada
dele tivesse recebido?
depois de ser concebido
pela morte de seu Filho querido
que por me amar de tal maneira
deu-o para morrer pela humanidade inteira
no qual eu estava no meio.
E agora? Será que poderia eu esquecer
deste amor com que me amou?
E que nos momentos mais difícies nunca me deixou?
Não, não poderei jamais fazer este mal a mim mesmo,
seria o mais indigno pecador
se deixasse todo este amor com que me amou,
o meu SALVADOR?

Sete anos de saudades (Maria da Gloria)
JESUS É BOM! Este era o pregão constante,
E mbora motivos tivesse a cada dia para desistir da missão
S endo sustentado pela fé, seguia perseverante,
U nindo forças, para alcançar o Galardão.
S im, certamente alcançou, pois JESUS É BOM!

É, assim era o Pastor Stenio...
B em tranqüilo seguia cantando...
O refrão: “Estou alegre porque Cristo me salvou”!
M ilitando a boa Milicia nesta terra, o Combate findou!12 – 11 – 2002.

Todos que te amaram certamente continuarão a dizer que: JESUS É BOM!


1ª – MOSTRA DE TELAS (Maria da Gloria)
Festas, alegres cantos,
Em ações de graças
Por tudo que passa
Nesta vida bem vivida.
Daqueles que
Cantam, daqueles que sonham,
daqueles que choram,
E as vezes até oram.

Festa bela, muitas aquarelas
Que chamam de telas
Tão belas!

Os papais? Alguns presentes,
Outros ausentes, mas as crianças estavam,
E como cantavam!
Externando do fundo da alma
Uma alegria que irradia
No quadro vivo: Jesus, José e Maria,

Na beleza de se ter papai e mamãe unidos
Coisa rara de se ver
Mas este é sempre o querer
De uma criança que sonha
Nas festas belas com muitas aquarelas
Que chamam de telas
Tão belas!
08 – 08 – 2009.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Os que tropeçam na pedra de esquina caem e nunca mais se levantam

Mas o que significa isso? Significa: REBELIÃO contra a Pessoa de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo! Há um versículo no livro de capa preta que os crentes chamam de Bíblia, que, aliás, já fecharam e jogaram fora há muito tempo, que diz: “Ainda que o número dos filhos de Israel “povo de Deus” seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo”. (Rom. 9: 27). Isto quer dizer caros leitores que mesmo que haja em cada esquina uma cabana com o nome Assembléia de Deus do não sei o que, só os obedientes aos MANDAMENTOS Bíblicos se salvarão. Mas por quê? Por que o Senhor executará a sua Palavra sobre a terra e junto à Palavra o Juízo sobre todos os fraudulentos, os que enganam com falsos discursos, e sobre os crentes interesseiros em correr de um lado para o outro buscando bênçãos simplesmente materiais, crentes que não querem nenhum compromisso com a Verdade que a Palavra de Deus, crentes que todos os dias fazem opção de continuar atolado no pecado, crentes que tem comichão nos ouvidos e não suportam ouvir a Sã Doutrina, crentes que não buscam a Justiça divina pela Fé, mas sim pelas obras da carne, e é por isso que tropeçam na Pedra de tropeço e caem e ficam prostrados sem que haja cura para suas almas. Mas você sabe quem é a Pedra de tropeço, e quando ela foi posta e onde foi posta? Leia: “Por quê? Porque não foi pela fé, mas como que pelas obras da lei: tropeçaram na pedra de tropeço; como está escrito: Eis que eu ponho em Sião uma pedra de tropeço, e uma rocha de escândalo: e todo aquele que nela crer não será confundido”. (Rom. 9: 32 33.), entenderam agora? Esta pedra chamada de tropeço é JESUS CRISTO! O mesmo que foi trocado por Barrabás, aliás, Ele está sendo trocado por este personagem chamado Barrabás todos os dias pelos “crentes”, sim, pois dentro dos Templos existem duas classes: crentes e a Igreja, a Igreja creu na pedra de tropeço, (Jesus) recebeu o Evangelho de bom grado e conseqüentemente obedece aos MANDAMENTOS, por isso é chamada de Igreja amada, e um dia será recebida por Ele na porta dos Céus com a seguinte fala: “Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo”. (Mt. 25: 34). Agora vejamos a questão da Fé que vem pelo ouvir a Palavra de Deus, é que Fé é conseqüência do amor que deve ser dedicado a Deus sobre todas as coisas, e este é o primeiro Mandamento da Lei de Deus, aquele que não ama ao Senhor sobre todas as coisas jamais poderá receber Fé, pois a Fé é um Dom que vem do alto como prêmio, como recompensa por todo amor que com alegria é dedicado a Deus, o Senhor com toda Sabedoria colocou tudo numa ordem perfeita, amando a Deus sobre todas as coisas, amaremos a nós mesmos e ao próximo e ai tudo vai se movimentando de uma maneira correta, bem organizada, onde todos são felizes vivendo por Fé, e essa Fé, dá condição ao crente de abominar de sua vida todo tipo de pecado: “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo. A nossa fé”. (1 João. 5: 4). Fé também é sinônimo de força, força para deixar o pecado. Alguns se rebelaram tropeçando na pedra que é Jesus por conta do estudo que foi ministrado no mês de Setembro, Outubro deste ano na Igreja Assembléia de Deus situada à Rua da Associação n* 21 Irajá acerca do Mandamento: “Não adulterarás”, por quê? Porque não amando a Deus sobre todas as coisas não recebem fé, não tendo fé não tem forças de repudiar o pecado de adultério de suas vidas e assim preferiram ir embora. O descumprimento dos Mandamentos da Lei de Deus leva a morte espiritual. É triste ver tantos crentes virando as costas à Sã Doutrina para continuar vivendo atolados no pecado. Que tristeza!

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Você sabe definir o Mandamento: “Não adulterarás?” (final)

Continuando o tema “Não adulterarás”: A infidelidade é para Deus uma ofensa muito grande. Mas, por que Jesus mencionou a infidelidade sexual como base para o divórcio? Porque de acordo com 1 Cor 6: 15, 16, quando uma pessoa tem relacionamento sexual com outra pessoa fora do casamento, mesmo estando na condição divorciada cria-se um pacto ilegítimo. Note que a linguagem do matrimonio no versículo 16 de Coríntios 6 descreve o que acontece quando um homem passa momentos com uma prostituta, ou quando uma mulher tem um caso amoroso, de qualquer forma passa a ser um corpo só. Agora se essas pessoas já são casadas, sua infidelidade sexual cria um pacto rival e paralelo da sua aliança matrimonial. Se a pessoa que pratica tal ato não se arrepender, especialmente se ele ou ela continuar a ter essas relações ilícitas, isso garante à parte ofendida base para o divórcio. Algumas vezes pode ser sensato divorciar-se, mesmo que o ofensor se mostre arrependido. Por exemplo: suponhamos que um marido entre num relacionamento imoral. Depois ele se arrepende, mas descobre que está contaminado com o vírus HIV. Como se pode ver, a esposa agora tem um sério problema, mesmo que esteja disposta a perdoar o pecado do marido. Viver com ele como marido e mulher seria colocar sua vida em risco. (Deut. 24: 1 a 4). Esta é uma situação difícil, mas é um exemplo e uma ocasião em que o divórcio baseado na infidelidade sexual pode ser prudente, mesmo quando a parte ofensora está arrependida. Permita-me dizer novamente que, mesmo em casos extremos como este, o divórcio não é um Mandamento. Não faz parte dos planos de Deus para o matrimonio. Ele é apenas uma concessão por causa do pecado. O sexo, portanto é na realidade divino e não biológico. Ele tem a ver com o estabelecimento de um pacto, veja o que Jesus diz em Mateus 5:31, 32. “Também foi dito: Aquele que deixar sua mulher dê carta de divórcio. Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de infidelidade conjugal, faz que ela cometa adultério e aquele que casar com a repudiada, comete adultério”. Temos aqui uma situação confusa. Um homem se divorcia de sua mulher por motivos que se chama “incompatibilidade de gênios”, frase muito usada hoje para conseguir um divórcio, mesmo que não exista na Bíblia. O homem então se casa com outra mulher, mas de acordo com Mt 19, ele cometeu adultério, porque aos olhos de Deus, ele ainda está casado com sua primeira mulher. E agora a coisa complica. A mulher divorciada se casa com outro homem, e assim comete adultério. Isto é confirmado em Mateus 5: 31, 32. Sempre é o marido censurado, pois Deus criou primeiro o homem, e deu-lhe domínio sobre toda a sua criação incluindo assim a mulher e ao se casar deu o nome a mulher (Gn 3: 20). Portanto está na responsabilidade do homem o viver bem com sua família, dando bons exemplos de dignidade. Como evitar o divórcio? 1ª – união perfeita dos cônjuges, o remédio para este mal. O melhor caminho, depois de estudar estes textos, é observar o que está escrito em 1 Cor 7: 3, 4 e 8. Qual seria a vantagem espiritual, sentimental e moral, do abandonar o cônjuge e arranjar outro na mesma condição? A mulher deve respeitar o seu marido, e fazer de tudo para que seus filhos acompanhem a boa conduta do casal. 2ª – Confiança mutua e fidelidade. No matrimonio, existem apenas dois: marido e mulher. Devem confiar um no outro (Prov. 31: 11), enquanto viverem (Rm 7: 2). Nada de separação, de desquite ou divórcio. Deus nunca ordenou tais praticas. O divórcio arranca os alicerces do casamento. É tolice imaginar que ele resolve seu caso, só os carnais e indignos pensam assim. Conclusão: o matrimonio foi instituído por Deus. O mais bonito, o mais honroso, mais conveniente e totalmente Bíblico é a união insolúvel do casal, com amor e respeito, na satisfação plena da vontade divina, em obediência ao imutável preceito divino: “O QUE DEUS AJUNTOU NÃO O SEPARE O HOMEM”.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Você sabe definir o Mandamento: “Não adulterarás?”

Continuando o tema “Não adulterarás”: relembrando que as pessoas querem que Deus abençoe o matrimonio, mas não se importam com o que Ele pensa sobre o divórcio, acontece que isso não funciona assim. É por isso que após conseguir o divórcio que não é permitido nas condições sobre as quais falaremos mais adiante, quando você se casa com outra pessoa Deus diz que está cometendo adultério, é que, pela ordem natural de Deus, você não está livre do seu primeiro pacto. Deus diz que o casamento é um pacto, ou uma aliança que Ele é o único que pode desfazê-la. Muitas pessoas não pensam assim. Elas vêem seu matrimonio como algo exclusivamente seu. “Portanto em Mateus 19: 6 está escrito: ““ Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem”. Quando o casal vai ao juiz para desfazer a aliança matrimonial, está dando ao Juiz o direito de revogar a Deus, mas Deus não é e nem pode ser revogado por ninguém, pois Ele é zeloso pela sua Palavra para a cumprir (Jr 1: 12). Revogar (tornar nulo). Devemos fazer uma boa observação a respeito do casamento na questão de que isso não se aplica apenas para o povo crente. Deus reconhece todos os casamentos pois o casamento é uma instituição divina para toda a humanidade. É por isso que João Batista exortou ao rei Herodes por seu adultério (Mt 14: 1 a 4). Quando Deus amou o mundo de tal maneira enviou o seu Filho Jesus para morrer por TODOS! Como em Malaquias 2, há condenação para todo aquele que abandona suas legitimas esposas, as pessoas ainda não entenderam o principio fundamental das Escrituras. Hoje TODOS sabem que pela morte de Cristo devem cumprir seus Mandamentos, pois o que está escrito, escrito está. Em 1 Cor. 11: 3 “Deus é a cabeça de Cristo, o homem é a cabeça da mulher, e Cristo a cabeça do homem”. Em Efésios 6: 1. “Os filhos estão sujeitos aos pais”. Em fim todos estão unidos na cadeia do comando DIVINO! Isso explica algo muito importante ocorrido lá no jardim do Éden. Note que a serpente nunca incomodou a Adão enquanto ele estava solteiro, sozinho no jardim porquê? Somente quase cem anos após o casamento de Adão foi que o personagem apareceu. Aquele personagem entendia o principio da representação, mas que quer dizer isto? Adão ao receber sua mulher declarou diante do Senhor: “Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne: esta será chamada varoa porquanto do varão foi tomada”, reconhecendo ali a responsabilidade que deveria ter para com ela. E Jesus confirma isto no texto que se encontra em 1 Co 11: 3 onde vimos a responsabilidade do homem para com sua mulher. Entenderam agora o que é a representação? Foi por isto que a sagaz serpente foi direto à mulher e não no cabeça da família. Ela conversou com Eva. Assim foi provocada uma quebra na cadeia de comando, imediatamente inverteram-se os papeis, Eva passou a ser líder, e Adão liderado e com essa proximidade contraria, opositora a Deus imediatamente houve mudanças muito ruins naquela família, começaram as acusações primeiro direta ao Criador e à própria mulher naquela frase terrível pronunciada por Adão; “A mulher que tu me destes”, penso que dali começou a abominável situação que perdura até hoje: “incompatibilidade de gênios”, pretexto fundamental nas separações de casais. Portanto o principal motivo de divórcios já sabemos pela Bíblia. O homem passou a não assumir suas funções de cabeça da família, esposo, ou seja, amar sua família, dar bons exemplos, liderar transmitindo para a sua mulher segurança, firmeza, a mulher gosta disto, pois isto é divino. Tudo isto só ocorre quando há além do amor o fator fundamental que é o RESPEITO. Do contrario continuaremos a ver lares se desfazendo antes da boda de papel. Como evitar o divórcio? Aguardem!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Continuando o tema “Não adulterarás”

Em continuação ao fator “Pacto de sangue”, a presença do sangue mostra a seriedade de um pacto. Ele deve ser selado com sangue para legitimá-lo. Mas por que sangue? Porque é como assinar um contrato. (Hb 9: 22), ali na concretização do casamento não há pecado pelo ato sexual, pois este ato foi realizado após o Senhor o ter legitimado nos Céus. Hoje quando assinamos um contrato nós o tornamos legal unindo todas as partes envolvidas. Um pacto Bíblico era sempre de natureza unitiva. Ele se tornava legal e obrigatório quando sangue era derramado. Entendamos que um pacto é mais que um contrato, porque uma aliança se fundamenta num relacionamento. Você pode fazer um negócio com alguém sem ter um relacionamento pessoal com a parte envolvida. No matrimonio esse não é o caso, porque o matrimonio é um pacto. Ele é baseado num relacionamento. Vejam o que diz Gn. 2: 23, 24. Este Mandamento ainda está de pé, o céu e a terra passarão, mas a minha Palavra não há de passar disse Jesus (Mc. 13: 31). Lamentavelmente isto não está mais sendo ensinado hoje, e muita gente não sabe o que está fazendo quando se casa. Eles sabem que é mais ou menos sério, mas nem tanto. Pois bem, o matrimonio é muito sério aos olhos de Deus, segundo Malaquias 2: 14, ele é um pacto. Esse conceito é tão importante que devemos examinar cinco verdades sobre pactos antes de falar sobre problemas específicos envolvendo o divórcio e novos casamentos. Lembre-se de que, antes de entender os padrões e ideais de Deus para o matrimonio, não podemos tratar adequadamente o problema chamado divórcio. Primeira verdade: todos os legítimos pactos na Escritura foram estabelecidos por Deus. Foram seus pactos. O matrimonio não é nosso pacto. É pacto de Deus. Devemos entender isto, sim, participamos dele, mas sabendo que é um pacto de Deus e, como tal, Ele estabelece as regras. Observemos novamente o que diz Malaquias2: 14 sobre os casamentos: “O Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade”. A palavra testemunha significa “Promotor”, como uma testemunha de acusação diante do Juiz. Na corte celeste, Deus está testemunhando contra os homens que estão se divorciando de suas esposas e assim rompendo o pacto que os unia. Lembre-se de que os pactos de Deus são contratuais. São sempre legalizados e legitimados no céu antes de serem reconhecidos na terra. Assim sendo, Deus era testemunha contra os israelitas quando estes violavam o pacto matrimonial. Agora, muita gente respeita o fato de que Deus tem algo a ver com o pacto matrimonial. É por isso que eles se casam na presença da Igreja independente de denominação. Quando o ministro (Padre ou Pastor) casa alguém, ele lhe faz uma série de perguntas, se prometem fazer isso ou aquilo até que a morte os separe, e ali impetra a benção de Deus. Por que o ministro invoca o nome de Deus? Porque entende que um pacto está sendo estabelecido por Deus. É por isso que à luz da Bíblia, se a pessoa tivesse uma base legitima para o divórcio, teria que obter o que se chama “carta de divorcio”. A pessoa não podia simplesmente sair e se divorciar. Teria que ter o reconhecimento legal. Isso é importante, porque se um concerto é estabelecido por Deus, só pode ser desfeito por Deus. Pois bem, é isto que as pessoas não querem ouvir. Elas querem que Deus aprove o casamento, mas não querem que Ele se envolva no divórcio. Elas querem que Deus abençoe o matrimonio, mas não se importam com o que Deus pensa sobre o divórcio. Lamento, mas isso não funciona assim. Haverá continuidade deste assunto importante.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Você sabe definir o Mandamento: “Não adulterarás?” (parte 3)

Continuando o tema “Não adulterarás”, vimos que na palavra “aliança” descrita em Malaquias 2: 13, 14, o Senhor define bem o casamento. A razão porque o divórcio é difícil e limitado na Escritura, é que o matrimonio é uma relação pactual divinamente estabelecida. Não apenas uma relação casual em que duas pessoas dizem “sim” na presença do pastor, do padre, ou do juiz de paz e depois vão embora para casa. Existem três razões básicas por que Deus criou o casamento: a 1ª – razão do matrimonio é uma ilustração (semelhança). Deus quis mostrar sua natureza: sendo ele composto de três Pessoas. Do mesmo modo o matrimonio é uma unidade composta de três realidades: marido, mulher e filhos. O Senhor quis ter na história uma figura de como Ele é na eternidade: três realidades distintas constituindo a Divindade. Se compreendermos que o propósito do casamento é apenas refletir Deus, nós o manteremos no nível humano apenas. Uma das razões por que estamos prontos a descartar o matrimonio é que conservamos apenas o nível humano. Nós nos esquecemos de que no matrimonio estamos ilustrando a natureza de Deus. A 2ª – razão da criação do matrimonio é a procriação. O casamento é o mecanismo através do qual as crianças devem nascer. Deus não nos dá filhos apenas para termos alguém que se pareça conosco. Vejam bem: o propósito da geração de filhos é a multiplicação da imagem de Deus. Você já havia pensado nisto? (Sl. 127: 3 a 5). A idéia foi “Frutificai e multiplicai-vos na terra” (Gn 1: 28). Por quê? Porque Deus nos fez à sua imagem. E quis o Senhor que sua imagem se multiplicasse em todo o mundo. Em outras palavras o Senhor de toda a terra quer o máximo de si mesmo na criação. Assim sendo através da família, onde a sua imagem estaria presente na vida de uma criança em um ambiente SAGRADO. (Sl. 128). A 3ª – razão do matrimonio é auto-realização. Deus disse a Adão que ele precisava de uma ajudadora, é como se estivesse dizendo: ”Adão você não pode sozinho fazer tudo que precisa ser feito. Eu vou lhe dar uma ajudadora”. Eva devia trabalhar ao lado de Adão, auxiliando-o a ser aquilo que Deus esperava que ele fosse, e no processo cumprir os objetivos de sua própria vida. Todo homem casado recebeu uma ajudadora com dons especiais, talentos, recursos para ajudá-lo a cumprir sua função de cabeça da família, em cumprimento à vontade de Deus. Portanto o homem que não usa os talentos e habilidades de sua esposa, ou seja não valoriza é um tolo. (Prov. 31: 10 a31). A definição do pacto: Deus tinha motivos especiais para criar o matrimonio, e em Malaquias 2: 14 Deus chama os laços matrimoniais de pacto. O que é um pacto segundo a Bíblia? Falando da maneira mais simples possível, um pacto Bíblico é um contrato divinamente ordenado, que determina um tipo de relacionamento. Deus fez um pacto ou uma aliança não só com Israel, mas com todo o mundo. A Bíblia chama a Igreja de aliança com o Senhor, a palavra pacto designa um relacionamento peculiar, (especial). Deus sempre inicia um pacto com sangue. No Antigo testamento, Ele imolava um animal e espargia o sangue para selar o pacto. Quando iniciou o novo pacto, Deus enviou Cristo à terra onde Ele foi morto e seu Sangue derramado, e em Hebreus cap. 9: 22 diz que sem derramamento de sangue não há remissão de pecados, isto foi um pacto de amor que Deus fez ao mundo de enviar seu Filho Jesus para morrer por todos (João 3: 16). Portanto há derramamento de sangue até mesmo na inauguração do pacto matrimonial, quando se rompe o hímem da noiva. Daremos continuidade a este TEMA “Não adulterarás”.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Você sabe definir bem o Mandamento: “Não adulterarás?” / Parte 2

Vamos continuar definindo este Mandamento - Adulterar é modificar, alterar, falsificar tudo que Deus o Criador de todas as coisas fez. Mas como, quando se fala em adultério as pessoas logo se lembram de separação conjugal, ou seja: os vários motivos que levam cônjuges a se separarem. Raramente o motivo é por traição, o mais comum são as chamadas “incompatibilidades” de gênios, vejamos então: Certa vez uma garotinha perguntou: “Vozinha, por que sua aliança de casamento é tão grande e tão grossa?” A avó lhe respondeu: “Meu bem, quando nós nos casamos, os anéis de casamento eram feitos para durar”.
O assunto do divórcio e de um novo casamento é problemático principalmente para os que gostam de viver à sua própria vontade. Algumas pessoas se casam diante de um Juiz de paz, mas não levam muito tempo para parecer que se casaram diante do ministro da guerra. Muitas “Igrejas" com seus "pastores" decidiram ignorar o problema, pois por conta da apostasia (afastamento da fé) começaram a achar o tema muito complicado, preferem viver numa vida de enganos, se sentem felizes assim (Sl 101: 7), mas, até quando?
Em se tratando de divórcio e de um novo casamento nosso governo decidiu seguir a lei do menor esforço. Agora as pessoas podem conseguir um divorcio não-culposo, se bem que nunca soube de um divórcio em que ninguém tivesse culpa. Uma pessoa pode sair de um casamento hoje e entrar noutro amanhã. Mas como Igrejas não podemos simplesmente negligenciar o Mandamento, que muitos chamam de “problema”. Os Mandamentos do Senhor passam a ser um problema para os que fazem questão de serem desobedientes. Não se pode passar por cima, fugir, ignorar o Mandamento em questão. Deus falou acerca do casamento e divórcio, e apesar de não ser um assunto fácil de tratar como qualquer outro assunto que se trate de salvação, entrar no céu, viver eternamente com o Senhor naquelas moradas eternas, lindas, preparadas com tanto esmero (Ap 21: 1, 2), temos que nos preocupar com ele o “divórcio”. A natureza da fé, entretanto, não permite que Deus rebaixe seus padrões para acomodá-los aos homens, e sim que elevemos nossos padrões para ajustá-los aos de Deus. Nós é que devemos nos ajustar, e não Deus. Isto significa que devemos encarar o problema do divórcio e do novo casamento na vontade e plano de Deus e não do ponto de vista de nossas emoções. Veja bem, não queremos parecer insensível, porque este é um assunto que mexe com sentimentos humanos (e não fé). As pessoas vivem movidas por sentimentos, mas o justo viverá da fé (Rm 1: 17). Nosso objetivo nesta palestra não é oferecer uma saída fácil e sim colocar este assunto chamado divorcio na prateleira inferior da estante para ser facilmente alcançado e estudado. Sair do casamento nunca esteve na vontade de Deus. Muita gente quer começar com o plano sair, e não elevar o matrimonio a seu nível mais alto, porque esta é a sua natureza. Sei que muita gente ainda está confusa sobre o divórcio porque está confusa sobre o casamento. Em Malaquias cap. 2, o Senhor revela sua atitude para com o divórcio à luz de sua definição de matrimonio. Malaquias escreveu a um povo que se incomodava porque Deus não aceitava o Culto que lhe era oferecido. Assim através do profeta, o Senhor apresenta sua causa contra o povo de Israel. No meio dessas exortações lemos: Mal. 2: 13, 14. o Senhor falando de uma aliança a qual Ele foi testemunha. É isso ai. Na palavra aliança Deus define o casamento para nós.
Em breve continuaremos este empolgante tema.

sábado, 22 de agosto de 2009

Você sabe definir bem o Mandamento “não adulterarás?

Ou você é dos que gostam de fazer confusão com a Palavra de Deus? Em especial os Santos Mandamentos da Lei de Deus? Em 2 Timóteo 3: 13, diz que muitos vivem por aí enganando e sendo enganados. Antes de entrar no tema “não adulterarás”, quero falar acerca de duas classes de crentes: 1ª – Classe: São os alicerçados na Palavra de Deus que se tornam em Igrejas. 2ª – Classe: São os que não se firmam na Palavra de Deus por isso permanecem para sempre como apenas crentes. Essa classe que é só crente comete todo tipo de engano e pecado, pois não existe neles nenhum Temor ao Senhor, pois o Temor ao Senhor é proveniente da Sabedoria divina, e é justamente o que se aprende na Bíblia (Palavra de Deus) que faz com que sejamos sábios e tementes a Deus. Essa classe de crentes desobedientes aos Mandamentos vem aumentando por conta do grande numero de falsos profetas brotando da terra constantemente, diariamente surgem novos pregoeiros de mentiras, falando ao “povo de Deus” não o que o povo precisa aprender para salvação da alma, mas o que o povo gosta de escutar, tudo de acordo com o seu EGO, suas concuspisciencias carnais, suas conveniências, etc., então foi preparado por dois espertalhões mercenários que se intitulam pastores, sendo um estrangeiro junto a um outro daqui do Brasil, um livro que eles estão chamando de bíblia no qual o mercenário estrangeiro diz ter visto a face de Deus falando com ele e ordenado-o a escrever uma outra bíblia com o nome de: batalha espiritual e vitória financeira, só o titulo deste livro já é bastante esclarecedor quanto aos propósitos destes dois descarados pregoeiros de mentiras, que de todas as formas não se contentaram em apenas deturpar alguns versículos ou capítulos, não, eles querem avançar contradizendo toda a Palavra que foi escrita pelo próprio Dedo de Deus lá no monte de Sinai (Êx 31: 18). Porém a Igreja de Jesus que são os que estão bem firmados num só fundamento que é Cristo Jesus, não se deixa levar por essas aberrações, que na verdade não se encontra adjetivos para qualificar esse tipo de gente com essas atitudes, esses feitos cometidos por essas pessoas que agem dessa maneira. Mas infelizmente é bem maior o numero de pessoas que estão seguindo e até aplaudindo de pé esses falsos profetas. A advertência de Jesus é bem clara quando diz: “Acautelai-vos porem dos falsos profetas que vem até vós...” (Mt 7: 15). Nestes dias as advertências de Jesus estão surtindo um efeito contrario nas mentes apostatadas dos crentes, quanto mais se adverte, mas eles querem cair de cabeça na ruína de suas próprias almas, isto é a inversão de valores, porque o EGO fala mais alto, a vaidade tanto material quanto a espiritual, na verdade o apostatado da fé perde toda compostura moral, dignidade, amor a si mesmo, não há respeito ás coisas sagradas, só vêem em sua frente os bens materiais que eles chamam de bênçãos. Por isto os crentes tornaram-se todos em ADÚLTEROS! Diz a Bíblia Sagrada no Livro Cantares de Salomão cap. 3: 6. Que, a IGREJA de Jesus já está suspensa dessas imundícies, pois o tempo está próximo, e é mister que tudo isto aconteça e ai virá o fim. ( Nestas prévias palavras acerca do tema: “Não adulterarás”, vemos que o descumprimento do 5ª – Mandamento da Lei de Deus: “Não adulterarás” está sendo terrivelmente cometido, e ensinado de uma forma diabólica por mercenários (Jo. 10: 11 a 14) a um povo que por sua vez não se interessa pela Verdade. Daremos continuidade a este TEMA: "Não adulterarás".

sábado, 8 de agosto de 2009

Segundo Aniversário do Projeto Vinde Meninos

Aconteceu neste sábado (08/08/2009) na Igreja Assembléia de Deus - Rua da Associação, 21 - Irajá (RJ) o Culto em Ação de Graças pelo Segundo Aniversário do Prejeto Vinde Meninos e uma Exposição de Artes Plásticas do alunos da classe Pintando o Sete, veja como foi o processamento do Culto:
I – Oração Inicial
II – Hino: CC. “Vinde Meninos” (toda a Congregação)
III – Apresentação dos convidados
IV – Leitura Bíblica: At. 3: 25.
V – Apresentação do Quadro Vivo “Sagrada Familia”
VI – Palestra: “Ferramentas de um Grande Pai”.
VII – Apresentação da Classe: “Pintando o Sete”
VIII – A “Escola Bíblica de Sábado” apresenta: “A Bíblia é um Livro Especial”
IX – O Depart. de Música apresenta “Jardim de Deus”
X – Entrega de Medalhas
XI – Homenagem aos Professores e amigos da Escola
XII – Encerramento com a oração do Pai nosso.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Projeto Vinde Meninos / Convida

O projeto Vinde Meninos convida a todos para participar do seu 2.º Aniversário onde estaremos apresentando uma exposição de artes plásticas dos alunos da classe "PINTANDO O SETE".
CONTAMOS COM A PRESENÇA DE TODOS - dia 08 de Agosto de 2009 às 09:00 h., onde também estaremos comemorando o DIA DOS PAIS.

"Ensina ao menino o caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele" - Provérbios / 22:06

IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS / RUA DA ASSOCIAÇÃO, 21 / IRAJÁ - RIO DE JANEIRO - TELEFONE: 3381-3030


domingo, 19 de julho de 2009

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus

Este é o primeiro programa de uma série sobre o tema Falsidade ideológica nas igrejas Assembléia de Deus.
A Missionária Maria da Gloria da Assembléia de Deus (Rua da Associação, 21 – Irajá – Rio de Janeiro) é entrevistada pelo Campinarte Dicas e Fatos e fala sobre o uso e abuso do nome Assembléia de Deus por pessoas desqualificadas que se intitulam pastores (pastoras) e fala da omissão da Convenção Geral que permite a abertura indiscriminada de “Cabanas” ostentando um nome outrora mui respeitado “ASSEMBLÉIA DE DEUS”.
Este primeiro programa conta com a participação especial de Eduardo Pacheco entrevistando (com a sua voz possante) a Missionária Maria da Gloria. A direção é de Huayrãn Ribeiro e a produção e a realização são do Campinarte Dicas e Fatos.

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus - Parte 2
Este é o segundo programa da série Falsidade ideológica nas igrejas Assembléia de Deus.
Neste vídeo a Missionária Maria da Gloria responde a perguntas do público que questiona (entre outras coisas) o que leva uma pessoa comprar documentos falsos e se passar por pastor ou pastora; outra dúvida é por que outras pessoas acompanham o rebelado? E muitas e muitas dúvidas que a Missionária Maria da Gloria responde sempre à luz da Palavra de Deus – a Bíblia. Confira o segundo programa da série.

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus - Parte 3
Este é o terceiro programa da série. Neste vídeo a Missionária Maria da Gloria fala a respeito de ordenação de pastoras, fala também sobre Raquel e explica o que é apostasia, confira!

Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus (útima parte)
Este é o último programa da série / Falsidade Ideológica nas Igrejas Assembléia de Deus. Em entrevista ao Campinarte Dicas e Fatos a Missionária Maria da Gloria esclarece a respeito do papel de Débora e dá a dica (dentre outras coisas) de como podemos nos abster de tantas inovações contrárias à Palavra de Deus.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

O fogo cai, o fogo sobe - que história é essa?

Sim que história é essa que inventaram os que pensam que podem denegrir ou sujar ou ainda pior negar os Escritos Sagrados? Certamente são pessoas apostatadas da fé e por isso se tornam inescrupulosas, e são capazes de forjar e anunciar qualquer coisa que venha de encontro a seus próprios interesses. Assim está acontecendo já há um bom tempo. Por toda a parte vemos e ouvimos certos anúncios abomináveis desse tipo de pessoas que se dizendo crentes em Jesus, pastores, e etc., anunciando que o fogo de Deus está caindo aqui ou ali, isto além de ser um absurdo é uma heresia sem tamanho, e além de ser uma heresia é um escárnio à Pessoa de Deus mostrando com grande clareza o quanto essas pessoas nada aprenderam da Bíblia, Palavra de Deus. E as pessoas que acreditam e seguem esses falsos profetas embusteiros do século mostram também que nada aprenderam das Escrituras e na verdade nem querem aprender. É lamentável ver o numero de pessoas se deixando enganar desta maneira. Mas há uma explicação para este sistema de coisas que está ocorrendo em todo o mundo “evangélico”, são os interesses mútuos: de um lado há o interesse do falso profeta quer seja eletrônico, das cabanas que eles chamam de igrejas, das esquinas de ruas, e de outro lado o interesse dos crentes parvos (tolos), omissos, fracos por não se firmarem nas Escrituras e por isso se tornam presa fácil dos enganadores que andam fantasiados de pastores, missionários, apóstolos, bispos e até as mulheres agora querem se igualar a esses tipos de homens se intitulando “pastoras” isto é um desrespeito abusivo para com Deus. Então, unindo-se aos interesses mundanos começam a correr de um lado para o outro buscando onde o tal “fogo” anunciado está caindo. Mas que interesse será este? É claro que o maior interesse de quem anuncia o tal fogo alardeado de corredor de fogo, tapete de fogo, e também estão anunciando as curas, os bens materiais, e até namorados estão sendo anunciados pelos embusteiros aos trouxas, tudo isto pelo interesse monetário (dinheiro), e tem que ser muito dinheiro para encher os bolsos destes falsos pregoeiros de mentiras, pois eles são cães gulosos, nunca se fartam é assim que está escrito em (Is 56: 10, 11). E o interesse do povo néscio (ignorante na Palavra) que segue a esses cães é continuar cada vez mais ignorante para que assim não tenha nenhum compromisso com a verdade, afinal o que este povo crente gosta de ouvir é que: “Deus só quer o coração”, e que a Sã Doutrina foi para os tempos passados. Acontece que na Bíblia Sagrada existem muitos textos referentes ao fogo que cai. Vejamos alguns exemplos: “Então o Senhor fez chover enxofre e fogo, do Senhor desde os céus sobre Sodoma e Gomorra. E derribou aquelas cidades, e toda aquela campina, e todos os moradores daquelas cidades, e o que nascia na terra.” Gn. 19: 24, 25. Este foi o primeiro cair do “fogo de Deus” sobre a terra. Daí para frente todas as vezes que o “fogo cai” é sempre manifestação do descontentamento de Deus com os habitantes da terra. Medite em mais alguns textos que confirmam esta tese: Lev. 19: 2; Is. 13: 19. Jr. 49: 18; Jr. 50: 40. Portanto o que a Palavra de Deus nos deixa bem claro é que o “Fogo divino” deve arder na verdade é no Altar, e este Altar deve ser o interior de cada ser humano que segue o Puro e Santo Evangelho de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Os verdadeiros adoradores que adoram ao Senhor em Espírito e em verdade nunca saem em busca desses movimentos heréticos que não passam de movimentos sem nenhum poder do Espírito Santo. As pessoas pulam, gritam, marcham, sapateiam, dançam, e etc., e fica por isso só. Agora o verdadeiro Poder de Deus na vida dos que o seguem a Jesus Cristo se percebe através do bom testemunho, de uma vida alegre, firme na Palavra de Deus, é leal a sua Congregação não a deixando como é costume de alguns. Em fim já recebeu todo o Poder necessário para uma vida feliz pois é IGREJA e não um povo apenas crente.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Como alguém pode ter a ousadia de se dizer Levita da Casa do Senhor?


Como alguém sem nenhum compromisso com a Verdade (Palavra de Deus) pode ousar sequer mencionar o nome Levita? É realmente muita petulância destes falsos crentes que andam por aí de deus em deus buscando poder, dinheiro e fama. O Primeiro Mandamento da Lei de Deus é: “Amai a Deus sobre todas as coisas”. O amor a Deus sobre tudo; trás o Temor, e o Temor é o principio da sabedoria, e com sabedoria ninguém vai entrar no pecado da cobiça muito menos desejar poder, dinheiro e fama. E por falar em Levita, temos conhecimento de um homem que pertencia à tribo de Levi, para quem não sabe, a tribo de Levi foi separada pelo Senhor para o cargo de (primeiramente) CUIDAR do Altar da Casa do Senhor, e depois louvar a Deus nas entradas dos arraiais (2 Cr. 8: 14, 15) assim está escrito. Observem que os levitas não podiam fazer nenhum negócio nem tocar em tesouros. Ezequias também estabeleceu os Levitas para cuidarem dos holocaustos, para ministrarem e louvarem. Mas voltando ao levita desviado que está relatado no Livro de Juízes cap. 17 de 1 a 13, vemos que igualzinho ao que acontece hoje já havia muitos oportunistas, e um detalhe muito importante é que aquele povo era chamado de “povo de Deus”, então o tal levita se desviou, (quem sabe por não concordar com a Doutrina ensinada pelos sacerdotes?), então se desviou e saiu peregrinando como judeu errante desde a cidade de Belém buscando comodidade, vida mansa sem compromisso, e foi exatamente parar na casa de Mica que por sua vez era um espertalhão, com sua mãe também uma senhora corrupta, pois, havia ali entre eles mãe e filho uma transação de dinheiro ilícito. Com o tal dinheiro ilícito Mica construiu uma casa de deuses e também preparou indumentárias sacerdotais (éfode e terafins) (Jz 17: 1 a 13), e ali foi feita uma união perfeita, vejam bem: um levita desviado procurando vida mansa e quem sabe ser sacerdote e não ficar sob ordens dos sacerdotes de sua tribo, por sua vez Mica procurando um tipo qualquer que quisesse se unir a ele. E assim aconteceu, e o pior é que no final da história o tal Mica usou o Santo nome do Senhor em vão dizendo-se feliz porque o “Senhor tinha dado a ele um levita por sacerdote” (Jz. 17: 13).

É impressionante o desrespeito, a heresia, a apostasia desse tipo de gente que atualmente está fazendo igualzinho a Mica e ao levita desviado, colocam o nome do Senhor no meio desses procedimentos abomináveis. Fazem os arranjos, aliciam pessoas néscias (ignorantes nas Escrituras) que por sua vez também só querem vida boa, e que não precisem ter nenhum compromisso com a Verdade (Palavra de Deus) andando de qualquer maneira, recebendo ensinamentos destes rebelados que formam casa de deuses como fez aquele homem chamado Mica (Jz 17: 5). Nas tais casas de deuses que eles chamam de igreja e de preferência Assembléia de Deus com SOBRENOME, vale tudo desde o fogo no pé até as mais abomináveis praticas heréticas que se possa imaginar. Jesus para estes tais seguidores destes falsos profetas virou um vassalo, um traste qualquer, pois não há um pingo de respeito à Pessoa de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Oh! Senhora CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLÉIAS DE DEUS onde estais que nenhuma providência é tomada em defesa do NOME daquela Igreja que durante tantos anos foi referência em termos de Doutrina, Respeito, e Fé? Talvez possamos responder onde a Convenção Geral das Assembléias de Deus está: ela está envolvida com a política, envolvida com o mundo Gospel que eles chamam de “levitas”, envolvida na busca do dinheiro, poder e fama e etc., etc., menos com a seriedade de um trabalho que ela a Convenção Geral juntamente com senhora CPAD hipocritamente estão anunciando o: “Centenário das Assembléias de Deus no Brasil”. Como são hipócritas! Como se houvesse ainda Assembléia de Deus no Brasil para ser comemorada.

domingo, 10 de maio de 2009

Projeto Vinde Meninos - Homenagem ao Dia das Mães

O Projeto Vinde Meninos da Igreja Assembléia de Deus (Rua da Associação, 21 – Irajá – RJ) apresentou no dia 09/05/2009 (Sab.) uma programação em homenagem ao Dia das Mães.

O evento teve início ás 16h30min com a igreja dando as Boas Vindas a todos seguida de palestra com a Missionária Maria da Gloria com o tema - O Limite.
Logo a seguir foram apresentados (um a um) os instrutores responsáveis pelo bom andamento desse projeto.
Os vários departamentos do Projeto Vinde Meninos tiveram importantes participações:


Departamento de Música: apresentação dos alunos Jorge Luiz e Gabriel;

Departamento de Artes Plásticas: com apresentação dos dez alunos de pintura.
Os pequeninos da classe “Crescendo com Jesus” encantaram a todos declamando versos em homenagem as mamães.

No encerramento tivemos todos os alunos do Projeto cantando Obra Prima e após a oração do Pai Nosso foi a hora dos salgadinhos, doces e refrigerantes fechando com chave de ouro mais um belo evento onde podemos destacar a seriedade e competência da organização e o comportamento exemplar da garotada.
O Campinarte parabeniza a Igreja Assembléia de Deus do Irajá e deseja vida longa a este Projeto (Vinde Meninos) que nos enche de alegria, esperança e a certeza no que está escrito em Provérbios. 22: 6 – “Instrui ao menino no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele”. Confira as imagens!
(Huayrãn Ribeiro)

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Subir a montes? Por que e para quê?

Por incrível que pareça ainda existem crentes que andam subindo montes, entrando em matas, e não se sabe o que andam buscando nesses lugares. Geralmente são apenas crentes desordenados, desorientados, néscios, em fim desobedientes a Palavra de Deus ou sem nenhum conhecimento da mesma. A pessoa quando se decide a seguir o Evangelho de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo fazendo assim a entrega total de sua vida ao Senhor, consequentemente essa pessoa de imediato passa a sentir fome e sede de conhecer a Palavra de Deus, ela aprende logo o caminho da Escola Dominical, dos Cultos de Doutrina, daí passa ser automaticamente cumpridora dos Mandamentos, ou seja, da doutrina recebida. Aprendendo o texto que ensina acerca dos Dez Mandamentos da Lei divina (Êx. 20: 1 a 17), o novo convertido logo aprende de que maneira tremenda Moisés recebeu ali no monte de Sinai as palavras que deveria transmitir ao povo (Êx. 19: 1 a 25). E sempre que necessário Moisés era chamado verdadeiramente pelo Senhor Jeová para que subisse ao monte, tudo estava em formação, tudo se faria novo e belo para aquele povo rebelde e contumaz que havia saído pela mão forte do Senhor, tirando-os da escravidão do Egito, portanto era, volto eu então a repetir: necessário que apenas Moisés subisse àquele monte, pois, era ele o líder daquele povo.Vindo a plenitude dos tempos, nasce Jesus, enviado como Salvador, pois todos os esforços, toda a dedicação de Moisés e seus sucessores não foram suficientes para transformar aquele “povo de Deus” saído da escravidão do Egito, mataram os profetas, transgrediram o quanto puderam as Leis determinadas e escritas pelo próprio Dedo de Deus lá no Monte de Sinai (Êx. 31: 18), igualzinho ao nosso “povo de Deus” da atualidade, nada é diferente, nada mudou estão negando a Pessoa de Jesus, e tudo que Ele realizou e ensinou, são possuídos pelo mesmo espírito daquele povo, ou seja, povo de dura cerviz. Já até escreveram outra bíblia e colocaram um nome bem atribulado, (BATALHA ESPIRITUAL E VITÓRIA FINANCEIRA) esta é a bíblia na medida para os crentes atribulados deste século 21, e são muitos os que estão batalhando e buscando vitória financeira além de buscarem nos montes e matas, eles também estão passando pelas grutas e quem sabe pelas grotas. Mas voltando a questão “monte’, vemos que Jesus bem no inicio de seu Ministério terreno também subiu ao Monte das Oliveiras, e dali junto a seus discípulos, pois, a multidão vista por Ele não subiu, e abrindo a sua boca, os ensinava dizendo:... (Mt. 5: 1, 2). Dali Ele deu toda a instrução necessária, pois, este chamado Sermão da Montanha abrangeu três capítulos do Evangelho de Mateus. Ele então falou-lhes ensinando tudo de mais importante e necessário para uma vida reta, integra, digna, santa, de qualquer cristão, incluindo ainda a Oração Modelo (Pai Nosso). Todo este cuidado, todo este esmero Ele teve para que ninguém tenha nenhum motivo para dizer “eu não sabia”, e para completar, Ele deu a sua vida em resgate de todos, morrendo pendurado numa cruz. E suas últimas Palavras foram: “Está consumado” (Jo. 19: 30). Portanto não há como entender tanta falta de ensinamentos a estes pobres crentes desorientados que andam por ai subindo e descendo montes, passando por grutas, entrando em matas. Vejam o que diz o texto de Hebreus 8: 5. “Os quais servem de exemplar e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.” Vejam bem, se atentarmos bem para a parte final deste texto veremos a veracidade da ordem: “Faze tudo conforme no monte se te mostrou”. Isto deixe muito claro que o dever daquele que se diz crente em Jesus não é subir montes, e sim obedecer tudo quanto já foi mostrado e ensinado pelo próprio Cristo no Monte. Portanto todos os que ainda estão subindo em montes estão completamente fora dos parâmetros divinos, ou seja, sem nenhum conhecimento, sem paz, oprimidos e sem salvação. Nunca conheceram a Verdade, não estão no Caminho por isto estão sem Vida. Quando conheceram a Verdade (Escritos Sagrados) então esta Verdade os libertará. (Jo. 8: 32.) e nunca mais subirão em MONTES.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Preceitos morais ou preservativos? Sexo só depois do casamento ou abaixo as famílias? Ser conservador ou isto é o que está na Bíblia?

Raça de víboras! É o que diria João Batista se ainda existisse neste terrível estado de coisas em que toda a humanidade está mergulhada, ou seja, uma imoralidade generalizada onde os maiores contribuintes dessa devassa são os que receberam responsabilidades de “cuidar” da “criança e da juventude”, e com estes tais vão a reboque os pais inconsequentes, professores, médicos, psicólogos, pastores evangélicos, etc., etc.
Não há realmente mais palavras ante a imoralidade generalizada. É asqueroso ouvir dia a dia os noticiários acerca de estupros, gestação na adolescência, meninas de apenas doze anos fazendo uso dos abomináveis anticonseptivos, altamente condenáveis por Deus, filhos menores agredindo seus pais. Quer queiram ou não Deus é o Criador de todas as coisas e principalmente na feitura do corpo humano, e tudo quanto Ele fez, Ele viu que era bom, portanto cabe a cada ser humano seguir suas orientações independentes desta coisa que inventaram chamada religião, pois na verdade religião nunca existiu; o que sempre existiu e existirá é o Deus Criador e Soberano - e até quando o entendimento deste povo que enche todo o mundo ficará desta maneira? Quando será que vão abrir os olhos para ver e sentir como seres humanos o tamanho da irresponsabilidade dos que assumiram o cargo, a responsabilidade de orientar, proteger principalmente os menores de idade? Será mesmo que estes tais conselheiros tutelares acham que da maneira em que as coisas estão se encaminhando poderá a família subsistir? - E o que falar dos tais "pastores" que estão ocupando mau os canais de televisão somente na intenção de arrumarem parceiros que os ajude a encher os bolsos? Se os preceitos morais da família começam a cair e as consequências começam rapidamente serem desastrosas, pois, pais de família atualmente estão sendo terrivelmente confrontados até mesmo pelas “Escolas de Ensino Fundamental”, pois, as Escolas deixaram seus verdadeiros objetivos e entraram por um caminho totalmente oposto ao que sempre se propôs. Exemplo: educação sexual, fazendo apologia a preservativos, e outras coisas que não dizem respeito a ensinos escolares. E qual tem sido o resultado destas modernidades, destas inovações? O resultado tem sido o pior possível, nunca se houve tantas meninas grávidas muito antes da adolescência, por conta de pessoas inescrupulosas que se entremetem nas funções e obrigações que sempre pertenceram aos pais, ou seja, educar seus filhos. A Escola de Ensino Fundamental deve procurar cumprir o seu papel, ou seja, seguir o seu programa de ensino escolar, educação moral é função que sempre pertenceu unicamente aos pais sem intromissão de quem quer que seja. Mas quanto à questão, ou seja, uma pergunta que faço acima acerca da subsistência da família é claro que nunca por mais que tentem os opositores à moral e aos bons costumes esta instituição DIVINA que se chama família, sempre vai existir, pois, tudo que de pior possa existir, ou todos que atualmente conspiram contra o bem maior que é DEUS, passarão, murcharão como a relva, como a erva daninha, porém a Palavra deixada pelo Criador para toda a humanidade nunca há de passar! Passam leis as mais estapafúrdias que se possa imaginar, tentam tirar toda a autoridade de pais, dizem que as crianças podem ficar soltas pelas ruas cheirando cola, fumando crak se prostituindo, etc.
Soubemos há pouco tempo que as mães não podem mais pedir as filhinhas para lavar uma louça, ordens do Conselho Tutelar, nas Escolas os professores não podem mais escrever as notas baixas com caneta vermelha para não chocar as crianças, em fim um verdadeiro absurdo! Tudo contra os pais que ainda gostariam de ministrar uma educação firme, com limites e muros da moral e dos bons costumes, estão a cada dia perdendo aquela autoridade dada por Deus acerca de uma educação cristã.
Há bem poucos dias todos se revoltaram contra as sábias palavras do Papa Bento XVI acerca das abomináveis camisinhas, por quê? Porque quando se trata da moral e dos bons costumes a conversa não agrada. Ele falou o que é puramente Bíblico, não importa se a Bíblia já foi jogada fora pela grande mídia criminosa e até mesmo por muitos crentes, o que importa é que chegará o dia em que todos chegarão ante o Tribunal de Cristo e darão conta de seus atos imorais (2 Cor. 5: 10).

domingo, 1 de março de 2009

Afinal o que significa retiro espiritual? Férias, passeio, fuga?


O que significa deixar o Templo fechado em determinados dias do ano como, por exemplo: semana santa, carnaval e outros feriadões? Fica complicado entender coisas que os crentes andam fazendo com a permissão é claro de "pastores" coisas completamente anti-Bíblica. Em nenhum dos quatro Evangelhos encontramos respaldo para esse tipo de comportamento, Jesus em todo o tempo estava indo pelo caminho ensinando acerca do reino, e preparando seus discípulos para o IDE. (Ir toda parte pregar o Evangelho). O retiro espiritual dos que serve ao Senhor são todos os dias em suas devocionais (momento, horas diárias dedicadas à meditação da palavra de Deus e a oração), daí fechar os templos e sair para sítios, praias, acampamentos etc., só traz prejuízos espirituais, pois, contribuem muito para o crente se distanciar cada vez mais dos preceitos doutrinários da Bíblia. Dependendo do local do passeio as mulheres devem mudar suas vestes de mulher para vestes de homem, os homens também já podem ficar mais a vontade, os jovens mais livres, e muitas e muitas coisas abomináveis acontecem nestes tais retiros, coisas que os líderes nem ficam sabendo, pois na verdade não estão também muito interessados em saber, muitos já tem colocado em seus olhos cegos espirituais que tudo foi uma benção! Enganam-se a si mesmos, mas na realidade só Deus que vê todas as coisas sabe muito bem tudo o que acontece nesses passeios que de espiritual não tem nada. E os Templos fechados. Se nesses lugares escolhidos para os tais retiros vão ter palestras, estudos Bíblicos, ou seja, lá o que for, por que não nos seus Templos? Lá no retiro nem todos que vão estão querendo saber desses "estudos". A principal intenção é passear, acontece que a Igreja estabelecida por Jesus não foi edificada para promover passeios, e sim para salvação de almas em todo o tempo (2 Tim. 4: 2). Nos Templos precisam ser respeitados os dias determinados para os trabalhos de Escola dominical, Cultos de Doutrina, os Cultos de Consagração, Cultos de Adoração aos Domingos, Cultos de Libertação. Esses trabalhos devem ser divulgados e respeitados, pois diz às Escrituras que tudo que é ligado na terra é ligado no Céu (Mat. 16: 18 19) vejam: "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus." Veja que esta mensagem é direcionada à Igreja de Jesus. Portanto não há como fugir, sair, fechar as portas da Casa do Senhor se é que esta porta foi realmente aberta pelo Senhor, e se o que está na frente como líder (pastor) é homem chamado pelo Espírito Santo, pois, os que são chamados ou se chamam por outros meios realmente nenhum temor pode haver nesses tais, estão sempre preocupados em promover movimentos, saídas, inovações, oba! Oba! - Principalmente na intenção de atrair jovens, pois na verdade a grande preocupação dos líderes modernos é encher Templos de gente, não importa que sejam de qualquer maneira, para isso já foi liberado tudo concernente à Doutrina, costumes Bíblico, tudo quanto é abominação ao Senhor, por que na verdade todos os crentes querem servir a um deus light, um deus que não requeira em sua Palavra nenhum compromisso, nenhuma obrigação na questão: "aparência do mal", tanto no falar, no comportamento, como no vestir, etc., e os líderes modernos que estão mais para mercenários do que para pastores de ovelhas, acham que tudo está uma benção, e se alegram pela casa cheia não discernindo as palavras ditas por Jesus quando por aqui andou: "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz a perdição, e muitos são os que entram por ela" (Mat. 7: 13). Atualmente nos Templos onde ainda se prega a Sã Doutrina está vazio, e muitas vezes causando espanto naqueles que não atentam para as Palavras de Jesus. Não se iludam com casa cheia, procure sim ser cheio do Fruto do Espírito Santo. "Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação" (1 Tes. 4: 7).