PARTICIPE DO NOSSO BLOG

DÊ A SUA OPINIÃO
O QUE VOCÊ ESTÁ ACHANDO DO NOSSO BLOG?
ENVIE FOTOS, VÍDEOS, ARTIGOS...

CLIQUE AQUI E ENVIE A SUA MENSAGEM
projetovindemeninos@gmail.com





domingo, 29 de maio de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / OS TRISTES NÃO ENTRARÃO - Lição: 9

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: 29 – 05 – 2016.
Titulo da Lição:                   OS TRISTES NÃO ENTRARÃO
Lição: 9 
Texto Áureo:  “O que atenta prudentemente para a palavra achará o bem, e o que confia no Senhor será bem aventurado. (Pv. 16: 19).                                                      
                        
                                                 126 -  86 – HC -
Leitura Bíblica em Classe:                             (Mt. 5: 1 a 19).
1 – E JESUS, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;
2 – E abrindo a sua boca, os ensinava dizendo:
3 – Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
4 – Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
5 – Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
6 – Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
7 – Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançaram misericórdia;
8 – Bem-aventurados os limpos de coração; porque eles verão a Deus;
9 – Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
10 – Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
11 – Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e mentindo disserem todo o mal contra vós por minha causa.
12 - Exultai  e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus: porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
13 – Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para mais nada presta senão para lançar fora, e ser pisado pelos homens.
14 – Vós sois a luz do mundo: não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
15 – Nem se acende uma candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
16 – Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
17 – Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
18 – Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
19 – Qualquer pois que violar um destes mais pequenos mandamentos, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.  

 INTRODUÇÃO:    OS TRISTES NÃO ENTRARÃO
Definição: Podemos definir no Sermão da Montanha toda a beleza e singeleza em forma de salvação prometida desde o Éden, ou seja, Jesus Cristo, o Salvador. Ele veio trazer todas as maravilhosas Leis do Antigo Testamento de uma maneira explícita, fácil de entendimento, sem alterar sequer um til nem uma vírgula dos Preceitos e conselhos antigos do Senhor. O Sermão dá inicio falando e ensinando como ser verdadeiramente feliz, consequentemente alegre, dando possibilidades de alcançar esta plena felicidade sem fugir dos parâmetros da vontade do Senhor Deus Pai. É bom que se perguntem todos quantos dizem professar o Santo Nome do Senhor Jesus, se estão procedendo de acordo com os ensinamentos do Sermão? Do contrário todos nós estaremos perdendo tempo andando pra baixo e pra cima indo à Casa do Senhor. Pode-se observar que o tal povo de Deus gosta muito de oração, mas podemos observar que dentre as Bem-aventuranças o Senhor Jesus Não menciona em nenhum momento que serão Bem-aventurados os que muito oram, mas sim os que praticam os Mandamentos da Lei de Deus. Sabem por quê? É muito simples de entender, vejamos: Oração não salva, oração não cura, oração não liberta, oração não abre porta de emprego, oração não alegra, oração não expulsa demônios, em fim, nada de bom vai acontecer se, a pessoa não estiver com sua vida no Altar. Ter a vida no Altar, só através do conhecer e praticar a Palavra de Deus, como Ele ensina, sem tirar um pontinho sequer. Interessante que Jesus mandou que orássemos sem cessar, mas na verdade  nesta recomendação Ele diz que; antes, vigiássemos, esse vigiar é observar os Escritos contidos na Bíblia Sagrada e aplicar toda a vontade de Deus no dia a dia, depois a oração vem somente para o ato de contrição (arrependimento das faltas cometidas durante o dia, ou a noite), e a oração do agradecimento, pois na verdade há um texto dentro da Bíblia Sagrada que diz: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais; Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fossemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade;”(Ef. 3: 3, 4). Mediante estes dois versículos, pode-se chegar a conclusão que não há nenhuma necessidade de estar importunando ao Senhor com pedidos, a não ser perdão pelas faltas cometidas diariamente, mas para pedir Bênçãos não, pois  se o texto diz que desde o dia em que recebi Jesus em meu coração, junto a Ele recebi todas as Bênçãos desde a fundação do mundo. Eu e você ainda nem existíamos e o Senhor já fazia menção de nós. Que Maravilha! Porque será que o povo que anda se dizendo crente em Jesus Cristo não toma posse destas promessas? A resposta é muito simples: DESOBEDIENCIA! Começam muitas vezes a desobedecer em certas orações que fazem, por exemplo: Aqueles que vão aos montes orar, estão desobedecendo um dos Mandamentos que Jesus ensinou no próprio Sermão do Monte: vejam só: “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento, e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em oculto; e teu Pai, que vê secretamente, te recompensará.” (Mt. 6: 6). Isto é Mandamento, mas o “povo de Deus” faz questão de fazer totalmente ao contrário, e quando há desobediência a qualquer Mandamento, não pode haver felicidade, é tudo enganação. A questão monte, o Senhor desde o Antigo Testamento sempre condenou quem fosse sacrificar nos montes, somente houve duas pessoas que subiu ao monte por ordenança do Senhor; Moisés no Antigo Testamento e Jesus na Nova Aliança, para que? Moisés subia para receber do Senhor os Mandamentos e as Leis, e todas as orientações para ministrar ao povo recém - saído do Egito, Jesus subiu ao Monte para ensinar ao povo: “E JESUS, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram dele os seus discípulos; e abrindo a sua boca, os ensinava dizendo:” (Mt. 5: 1, 2). Temos também, um texto muito interessante no livro aos Hebreus que diz: “... Os quais servem de exemplar e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.” (Hb. 8: 5), este texto deixa claro para nós hoje que o dever é fazer, realizar em nossa caminhada com Cristo, tudo quanto foi ensinado no monte, tanto por Moisés, quanto por Cristo. Com Moisés o Senhor fala acerca do tabernáculo, o povo não teria nada a fazer sobre os montes, pois o lugar do concerto seria no tabernáculo. Hoje ninguém tem nada a fazer nos montes, pois o que não falta é templos para adoração, oração, em fim, cultuar ao Senhor. Fica bem explicita a questão: Fazei tudo quanto no monte foi ensinado. E nisto voltamos a lembrar da recomendação de Jesus no monte acerca de: orar dentro do teu aposento. Portanto deve-se procurar obedecer os Mandamentos que Jesus ensinou no Sermão da Montanha. Ele ensinou como ser feliz, como se preparar para um dia entrar nas Mansões celestiais, os tristes lá não entram. Na desobediência não há como ser feliz. Infelizmente não há mais pastores na face da terra que ensinem estas verdades, as ovelhas andam desgarradas pelos montes, onde na verdade  nunca foi lugar de ovelhas, mas sim de cabritos e cabras. Tem um Hino da Harpa cristã; o 104, na sua primeira estrofe fala sobre as ovelhas desgarradas pelos montes a sofrer. Jesus não designou ninguém a subir montes para orar. Mas voltando as Bem-aventuranças, o Senhor Jesus neste seu Glorioso Sermão logo de inicio, ou seja, nas três primeiras Bem-aventuranças, mostra ao povo o caminho pelo qual se chegará aos Céus, ou ao Reino dos Céus. 1ª – Bem-aventurança: Ser pobre de espírito, é reconhecer a sua própria imperfeição, é não ter altivez em sua alma, é aquele que, não vê defeito nos irmãos.  2ª – Bem-aventurança:fala sobre os que choram diante do Senhor pedindo perdão pelas faltas cometidas, certamente virá o consolo através do perdão Divino. 3ª – Bem-aventurança: Ser manso, Este é o terceiro passo em direção à retidão. Da quarta Bem-aventurança em diante é a construção da casa espiritual bem firmada na Rocha. Nos versos 11e 12 da LBC, o Senhor Jesus finaliza as Bem-aventuranças esperando que todo aquele que seguir os ensinamentos contidos nelas, estará apto a enfrentar todo tipo de: Infâmia, calúnias, tentações, etc. E o Senhor Jesus continua firmando uma só condição para possuir o Reino dos Céus; ALEGRIA! Se você pegou todo o material oferecido de Graça no Sermão da Montanha e construiu a sua casa sobre a Rocha, continue se alegrando, por que: OS TRISTES NÃO ENTRARÃO!

domingo, 22 de maio de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / QUE NINGUEM VOS ENGANE - Lição: 8

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 22 – 05 – 2016. 
Titulo da Lição:          QUE NINGUÉM VOS ENGANE
Lição: 8 
Texto Áureo: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar”. (I Pd. 5: 8).                                       125 –  432 - HC -  
Leitura Bíblica em Classe                                  (Js. 9: 1 a 15)
1 – E SUCEDEU que, ouvindo isto todos os reis, que estavam daquém do Jordão, nas montanhas, e nas campinas, em toda costa do grande mar, em frente do Líbano, os heteus, e os amorreus, os cananeus, os ferezeus, os heveus, e os jebuseus,
2 – Se juntaram eles de comum acordo, para pelejar contra Josué e contra Israel.
3 – E os moradores de Gibeão ouvindo o que Josué fizera com Jericó e comAi;
4 – Usaram também de astúcia, e foram e se fingiram embaixadores: e tomaram sacos velhos sobre os seus jumentos, e odres de vinho velhos, e rotos, e remendados;
5 – E nos seus pés sapatos velhos e remendados, e vestidos velhos sobre si: e todo o pão que traziam para o caminho era seco e bolorento.
6 – E vieram a Josué no arraial, a Gilgal, e lhe disseram a ele e aos homens de Israel: Vimos duma terra distante, fazei pois agora concerto conosco.
7 – E os homens de Israel reponderam aos heveus: Porventura habitais no meio de nós; como pois faremos concerto convosco?
8 –Então disseram a Josué: Nós somos teus servos. E disse-lhes Josué: Quem sois vós e donde vindes?
9 – E lhe responderam: Teus servos vieram duma terra mui distante, por causa do nome do Senhor teu Deus: porquanto ouvimos a sua fama, e tudo quanto fez no Egito:
10 – e tudo quanto fez aos dois reis dos amorreus, que estavam dalém do Jordão, a Seon rei de Hesbom, e a Ogue rei de Basã, que estavam em Astarote.
11 – Pelo que nossos anciãos e todos os moradores da nossa terra nos falaram, dizendo: Tomai convosco em vossas mãos provisão para o caminho, e ide-lhe ao encontro: e dizei-lhes: Nós somos vossos servos; fazei agora concerto conosco.
12 – Este nosso pão tomamos quente das nossas casas para nossa provisão, no dia em que saímos para vir a vós: e ei-lo aqui agora já seco e bolorento.
13 – E estes odres, que enchemos de vinho, eram novos, e ei-los aqui já rotos: e estes nossos vestidos e nossos sapatos já se tem envelhecido, por causa do mui longo caminho.
14 – Então aqueles homens tomaram da sua provisão: e não pediram conselho à boca do Senhor.
15 – E Josué fez paz com eles, e fez um concerto com eles, que lhes daria a vida: e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento.

INTRODUÇÃO: -  QUE NINGUEM VOS ENGANE.

Definição: Definindo o titulo de nossa lição deste dia, vejamos o que está escrito nas Sagradas Letras: “E digo isto, para que ninguém vos engane com palavras persuasivas. Porque ainda que esteja ausente quanto ao corpo, contudo em espírito estou convosco, regozinjando-me, e vendo a vossa ordem, e a firmeza da vossa fé em Cristo.” (Cl. 2: 4, 5). Esta foi uma admoestação da parte do Apóstolo Paulo aos irmãos da cidade de Colosso. Esta cidade era rica, cosmopolita, mas já os falsos ensinos começavam a ser ali, ministrados ao povo. Paulo adverte aos irmãos daquela Igreja a respeito dos rudimentos mundanos, por exemplo: infiltrados no meio dos novos crentes, estavam os ensinamentos contrários, por exemplo; sobre os astros, ensinando que as pessoas eram regidas pelas divindades estelares, e culto aos anjos. “Ninguém vos domine ao seu bel prazer com pretexto de humildade e culto aos anjos. (Cl. 2: 18 a). Então a advertência da parte do Senhor para todos era que profeçassem o seu Nome, e que ninguém  se deixasse enganar. Houve no passado homens israelitas que serviam ao Senhor juntamente com Josué, o sucessor de Moisés. Josué recebeu diretamente a mensagem do Senhor para que ocupasse o lugar de Moisés: disse o Senhor: “Moisés, meu servo é morto: levanta-te pois agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.” (Js. 1: 2). Josué passa a ser homem de confiança do Senhor, e que já havia vencido grandes batalhas, por ordem do Senhor, mas de repente cai no engano dos gibeonitas. Que coisa linda foi a travessia do rio Jordão, da mesma maneira que o Senhor foi com Moisés, na travessia do Mar Vermelho, assim procedeu com Josué, “Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã fará o Senhor maravilhas no meio de vós. E o Senhor disse a Josué: Este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo Israel, para que saibam, que assim como fui com Moisés assim serei contigo”. (Js. 3: 5 e 7). Mas alguns dias depois, neste mesmo cap. Aparece um anjo que veio como príncipe do Exército do Senhor para entregar-lhe a missão de derrubar os muros de Jericó  e salvar a Raabe. (Js. 5: 13 a 15; 6: 1 a 5). E assim Josué vai vencendo no Poder e na força do Senhor, logo após a cidade de Ai ser tomada com Poder e grande Gloria, vem uma prova da parte do Senhor. E esta prova vem através do ardil dos gibeonitas, que na verdade eram heveus habitantes de Gibeom (Js. 9: 7), eles eram um povo ardiloso, conhecidos pelas armadilhas que preparavam para seus inimigos. Mas todo o povo de Gibeom soube das grandes vitórias de Josué contra as duas cidades, a de Ai e Jericó, eles também tomavam conhecimento das Maravilhas operadas pelo Senhor através dos Sinais, (milagres), que muitos chamam de fenômenos sobrenaturais, que eram realizados pelo Senhor na caminhada de Josué, aliás, vimos que o Senhor no Verso 7 do cap. 3, prometeu a Josué, que assim como foi com Moisés, seria com ele. Tudo isto chamava a atenção daqueles enganadores. Mas voltando aos gibeonitas, eles sabiam muito bem que a ordem do Senhor era extermina-los da face da terra, então pensaram que o único meio de se livrarem
da morte seria fazer um pacto com os israelitas, aproveitando que Josué e todo o seu povo estavam ainda, muito alegres pelas vitórias alcançadas, sendo assim, este seria o melhor momento de agir rápido. Paremos um pouco para meditar: parece ser perigoso tomar certas decisões quando se está muito alegre, a euforia pode não proporcionar bons resultados nesses momentos, pois, ante palavras astuciosas de lisonjas fica fácil cair numa cilada, e foi justamente isto que aconteceu ali, na chegada desses embusteiros que foram logo dizendo: “Então disseram a Josué: Nós somos teus servos.” (Js. 9: 8 a), e dali continuaram proferindo mentiras; na (LBC), vemos que dos versos 9 ao 13, foi um desenrolar de mentiras. Vamos agora voltar um pouco no tempo: No cap. 7 temos o relato daquela derrota triste e porque não dizer, vergonhosa sobre o pecado de Acã. Vergonhosa, pois, Acã roubou o anátema (maldição), “E PREVARICARAM os filhos de Israel no anátema: porque Acã, filho de Carmi. Filho de Zabdi, filho de Zerá, da tribo de Judá, tomou do anátema, e a ira do Senhor se acendeu contra os filhos de Israel.” (Js. 7: 1). Nos versos 19 a 21 Acã sendo interrogado por Josué confessa o seu ato abominável. Ali toda a família e tudo mais quanto tinham foi exterminado, viraram um montão de pedra até o dia de Hoje (Js. 7: 24 a 226). Mas voltando aos gibeonitas: No passar dos dias, o Senhor abençoa a Josué dando a vitória sobre a cidade de Ai, nesse clima de contentamento estava propicio às ações ardilosas dos gibeonitas atacarem na tentativa de, fazer aliança com Israel e assim se salvarem do extermínio de sua raça. Em qualquer ocasião ou situação em que se tem de tomar decisões, é perigoso fazê-lo sem consultar ao Senhor, o verso 14 de nossa LBC diz que, nem Josué nem os anciãos não oraram. Diz o verso 16 que no fim de três dias depois ouviram que eram seus vizinhos, e que moravam no meio deles. Quando vemos escrito lá no livro de Deutereonomio cap. 7 a Ordem do Senhor em relação as seguintes gentes: “QUANDO o Senhor teu Deus te tiver introduzido na terra, a qual vais a possuir, e tiver lançado fora muitas gentes de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, sete gentes mais numerosas e mais poderosas do que tu. E o Senhor teu Deus as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas  concerto, nem terás piedade delas;”. (Dt. 7: 1, 2). Tomemos cuidado, pois ainda nos dias atuais estamos encontrando pelo caminho este tipo de gente, às vezes até batendo em nossa porta com ares de boa gente, sofredora e etc. nenhuma atitude pode ser tomada sem consultar ao Senhor. Voltando àquela situação de Josué, como resolver agora, depois da descoberta infame dos gibeonitas? Josué ficou numa situação difícil ali, como invalidar este concerto? E agora? Vejamos: (Js.9: 17 a 27. Que situação! Mas cremos que esta orientação para Josué e seus príncipes foi diretamente da parte do Senhor. Depois do erro cometido o melhor mesmo é reconhecer, se arrepender e procurar estar na Torre de Vigia. A Igreja de Jesus continua sendo alvo das astutas ciladas, não só de Satanás, talvez muito mais de falsos irmãos que andam por aí e por aqui, procurando enganar. No Reino de Jesus há Paz, alegria, coração cheio do Fruto do Espírito. Não nos deixemos enganar em coisa alguma. Pensem nisto!

domingo, 15 de maio de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / MULHER DE VALOR - Lição: 7

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 15 – 05 – 2016. 
Titulo da Lição:             MULHER DE VALOR
Lição: 7  
Texto Áureo: “A casa e a fazenda são a herança dos pais; mas do Senhor vem a mulher prudente”. (Pv. 19: 14).
                                                125 –  432 - HC -  
Leitura Bíblica em Classe                                                 (I Sm. 1: 9 a 23).
9 – Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló; e Eli, sacerdote, estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do Senhor.
10 – Ela pois, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente.
11 – E votou um voto, dizendo: Senhor dos exércitos! se benignamente atenderes para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, mas à tua serva deres um filho varão, ao Senhor o darei por todos os dias da sua vida, e sobre  a sua cabeça não passará navalha.
12 – E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o Senhor, Eli fez atenção à sua boca.
13 – Porquanto Ana no seu coração falava, só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia a sua voz: pelo que Eli a teve por embriagada.
14 – E disse-lhe Eli: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho.
15 – Porém Ana respondeu, e disse: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho, nem bebida forte tenho bebido: porém tenho derramado a minha alma perante o Senhor.
16 – Não tenhas  pois tua serva por filha de Belial: porque da multidão dos meus cuidados  e do meu desgosto tenho falado até agora.
17 – Então respondeu Eli, e disse; Vai em paz: e o Deus de Israel te conceda a tua petição que lhe pediste.
18 – E disse ela: Ache a tua serva graça em teus olhos. Assim a mulher se foi seu caminho, e comeu, e o seu semblante já não era triste.
19 – E levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o Senhor, e voltaram, e vieram à sua casa, a Ramá, e Elcana conheceu a Ana, sua mulher, e o Senhor se lembrou dela.
20 – E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e teve um filho, e chamou o seu nome Samuel; porque dizia ela, o tenho pedido ao Senhor.
21 – E subiu aquele homem Elcana com toda a sua casa, a sacrificar ao Senhor o sacrifício anual e a cumprir o seu voto.
22 – Porém Ana não subiu; mas disse a seu marido: Quando o menino for desmamado, então o levarei, para que apareça perante o Senhor, e lá fique para sempre.
23 – E Elcana, seu marido, lhe disse: Faze-o o que bem te parecer em teus olhos, fica até que o desmames; tão somente confirme o Senhor a sua palavra: assim ficou a mulher, e deu leite a seu filho, até que o desmamou.  
INTRODUÇÃO: MULHER DE VALOR.
Definição: Definir a mulher, só mesmo o Senhor, pois foi Ele quem confeccionou a mulher de uma costela de Adão. Para muitos, isto não passa de um mito, mas para os que procuram todos os dias tomar conhecimentos de Deus através dos Escritos Sagrados, tudo quanto possa parecer impossível, torna-se possível, pois não há impossível para o Criador de todas as coisas. Aproveitando a oportunidade de estarmos no mês de Maio, mês em que tanto se fala da beleza da mulher, como noiva, mãe, mês de Maria, aquela que foi escolhida para ser a Mãe de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Mas voltando à primeira mulher  chamada Eva que recebeu junto a seu esposo Adão a incumbência de frutificar e encher a terra de filhos, dando assim a continuidade à Imagem e Semelhança do Senhor. Isto para o Senhor seria uma das maiores alegrias. Mas infelizmente, o casal ali no jardim, não deu muita importância a Palavra que, durante quase cem anos era ministrada a eles todas as viradas das tardes pelo Senhor. Se tivessem ouvido e guardado as Palavras de ensinamento, jamais teriam caído no engodo de Satanás. E assim tem sido por todos os tempos, até que, chegou-se o tempo em que Deus foi totalmente abolido da vida de muitos seres humanos. Mas voltando a mulher e suas virtudes, seus valores, sua força, sua beleza, tudo isto concedido pelo Senhor, sem se falar do milagre da concepção, da gestação e do momento de dar a luz a um novo ser. Verdadeiramente o Senhor não poupou Maravilhas para oferecer à mulher. A mulher mencionada nesta lição é Ana, aquela que sentia grande tristeza por não ter recebido em sua vida a Bênção de ser mãe, por isso ela já estava ficando tonta de tanto clamar ao Senhor, já não comia, nem dormia sua vida era chorar aos pés do Senhor que lhe desse um filho. Tão tonta, que o sacerdote Eli a confundiu com uma embriagada. Mas pela sua perseverança na fé, ela conseguiu. No passado, a mulher que não engravidasse era descriminada, era desprezada pela sociedade, muitos as tinham como figueiras do inferno. Mas os tempos mudaram, e as sutilezas satânicas cada vez aumentando, isto ninguém pode negar, Satanás nunca foi proibido de tentar o povo na terra, aliás, isto de certa forma é até necessário, no principio o Senhor fez de tudo para que o casal lá no Jardim não caísse na tentação, mas eles caíram, foram expulsos do Paraíso, e Satanás desceu com eles, e nunca deixou aquela família em paz. Consequentemente, toda a humanidade passa a sofrer tentações, contrapartida o Senhor nunca deixou de enviar a sua Palavra, por quê? Por que depois do pecado cometido, só Jesus para Salvar. Dali pra frente, todos passam a nascer sob o pecado original. Mas voltando um pouco lá no Jardim, e em se tratando de mulher de valor, podemos crer que Eva era uma mulher de valor para Deus, ela foi a primeira mãe do mundo, foi tentada, cedeu a tentação, e por conta disto grande foi a consequência. Fora do Paraíso, sem sentir a constante presença do Senhor, Eva sofre a perda de seus dois filhos, pois Caim mata seu irmão Abel, o golpe para ela foi muito grande. Satanás veio para matar, roubar e destruir, ele procurou desde o inicio tocar na família, destruir a Obra prima de Deus, isto aconteceu bem no principio da humanidade. Caim matou seu irmão Abel e o  
enterrou. Mas, a Bíblia diz que o sangue de Abel clamava desde a terra. “E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel teu irmão? E ele disse: Não sei: sou eu guardador de meu irmão? E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra.” (Gn. 4: 9, 10). É de dar arrepios! Sangue é vida e fala, tem voz. Este crime não ficaria impune, nem esquecido. A Bíblia relata que no fim dos tempos os rios, os mares e as fontes de água se tornariam em sangue como de um morto: “E o segundo anjo derramou a sua salva no mar, que se tornou em sangue como de um morto, e morreu no mar toda alma vivente. E o terceiro anjo derramou a sua taça nos rios e nas fontes das águas, e se tornaram em sangue.” (Ap. 16: 3, 4). Do começo ao fim das Escrituras fica bem claro que nenhum assassinato de inocentes fica impune, pois o sangue clama por justiça. Hoje os rios, sem que ninguém perceba se transformaram além de latrina em depósito de vidas inocentes aniquiladas. Estamos falando sobre um dos crimes mais hediondos que se possa cometer, são os embiões micro abortados, mas com isto ninguém se importa. Voltando as satânicas intenções do maligno que, sempre foi minar a obra-prima do Senhor, ou seja, a Família. Jesus quando por aqui andou ensinou que, o diabo tira a Semente que é a Palavra do coração do homem, sem o Temor à Palavra de Deus, o homem, a mulher, o jovem a criança, todos estarão prontos a ceder a toda sorte de inovações, Satanás tanto tira as boas ideias como incute novas ideias de concepções de vida. As mulheres dotadas do sublime Dom da maternidade foram tentadas a adulterar seu próprio corpo, ou seja, tentando impedir a gestação. São incontáveis o número de mulheres usando os anticonceptivos. Muitas talvez ainda não saibam que a contracepção hormonal não só impede a gestação, mas também impede o embrião que já tem vida, de se implantar no útero da mãe. Portanto os tais anticonceptivos não só representam a rejeição à nova vida que vem de Deus, mas também a destrói. A vida humana está sendo descartada de todas as maneiras, quando não matam após o nascimento, matam quando ainda embrião. Sendo assim a pílula anticonceptiva impede um embrião recém-concebido de se implantar no útero da mãe, sendo um ser minúsculo, mas, que tem vida, morre de fome e é expulso do corpo da mãe no próximo ciclo menstrual dela. Para onde vai este sangramento? Para os rios até chegar aos mares. Estes são os planejamentos familiares que custam sangue inocente. A família foi planejada desde a fundação do mundo pelo Criador. Para tristeza do Senhor muitas mulheres se dizendo crentes em Jesus, estão cometendo esse crime hediondo. O tal controle a natalidade conhecido como planejamento familiar, vai usurpando o lugar do Senhor. É até certo que houvesse um trabalho especial que envolvesse a família e sua procriação, mas à Luz das Escrituras, em forma de ensinamentos sobre o corpo físico, pois há ainda muitas mulheres que não conhecem o seu próprio corpo. Ensinamentos sobre como cuidar da saúde da mulher. Quanto ao adulterar o corpo é contra o Mandamento Divino, por isso se torna altamente perigoso para a própria saúde da mulher e para a alma, que; quer queiram ou não, um dia todos chegarão diante do Trono de Deus para prestar contas. E ainda nessa terra, ao invés de receber a Bênção de um bebezinho lindo, um câncer. Pensem nisto.

domingo, 8 de maio de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / SÃO DOZE AS PORTAS - Lição: 6

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 08 – 05 – 2016. 
Titulo da Lição:             SÃO DOZE AS PORTAS
Lição: 6  
Texto Áureo: “E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.” (Ap. 21: 1).
   
                                             26 – 142 - HC -  
Leitura Bíblica em Classe:                                             (Ap. 21: 9 a 23).
9 – E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo:Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro.
10 –E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a grande cidade, a santa Jerusalém, que de Deus descia do céu.
11 – E tinha a gloria de Deus; e a sua luz era semelhante a uma pedra preciosíssima, como a pedra de jaspe, como o cristal resplandecente.
12 – E tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos de Israel.
13 – Da banda do levante tinha três portas, da banda do norte três portas, da banda do sul três portas, da banda do poente três portas.
14 – E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.
15 – E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro.
16 – E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios: e seu comprimento, largura e altura eram iguais.
17 – E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvadosconforme à medida de homem, que é dum anjo.
18 – E a fábrica do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro.
19 – E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda;
20 – O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisopraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista.
21 – E as doze portas eram doze pérolas; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente.
22 – E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor Deus Todo Poderoso, e o Cordeiro.
23 – E a cidade não necessita de sol nem de lua, para que nela resplandeçam, porque a gloria de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.                                        

INTRODUÇÃO:  SÃO DOZE AS PORTAS.
Definição: O evangelista João teve o grande privilégio de ainda com vida contemplar, e receber o convite do anjo que fazia parte dos sete que estavam com as sete taças cheias das últimas sete pragas para que ele o acompanhasse, pois queria mostrar-lhe a esposa do Cordeiro. E João contemplou de um grande e alto monte quem era a noiva do Cordeiro. Era na verdade a grande Cidade, a Santa Jerusalém, que de Deus descia dos Céus. Este é realmente um fato escatológico, ou seja, o que ainda irá acontecer não se sabe quando, pode ser hoje, ou quem sabe amanhã, ou ainda poderá demorar um pouco mais, não sabemos e não nos compete saber. A nós é dado este novo dia, primeiro dia da semana, denominado; Domingo, o  dia do Senhor! Mas o que nos trás alegria são os Mistérios Gloriosos do Senhor, muitas vezes nem nos atentamos por exemplo: A numerologia dentro das Sagradas Escrituras, donde provém tantas referencias anotando o numero Sete: observamos logo de inicio quantos Setes foram mencionados, vejamos: João se deparou com um anjo que o convidou a contemplar a Cidade Santa, mas este anjo era um dos sete que estavam com as sete taças que estavam cheias das sete pragas. Logo após, o evangelista João vai se deparar como está descrito em nossa LBC a partir dos versos, 12, com uma série de cousas com numeração 12: Mas antes de passarmos ao relato desta segunda numerologia, vamos fazer uma observação: As referências com o numero Sete, estão ligadas ao Senhor, pois foram ordenadas por Ele, e manuseadas pelos anjos que atuam nos Céus, sob comando do Divino. Por quê? A razão é que Sete representa a Perfeição de Deus. Já o numero doze é relacionado aos homens, embora  sejam também refletidos nos Céus. Mas  donde provém esse apreço do Senhor em fazer tantas ligações envolvendo o numero doze? Sim, pois tudo foi arquitetado com muito esmero, tudo muito bem organizado.  E assim, pelos estudos feitos sobre a simbologia da terra com os quatro pontos cardeais que são: Norte, sul, leste e oeste. Voltemos  a LBC no verso 13: Refere-se aos quatro pontos cardeais: “Da banda do levante tinha três portas, da banda do norte três portas, da banda do sul três portas, da banda do poente três portas.” Então aqui aprendemos que, não foi o homem, mas sim o Senhor quem determinou os quatro cantos da terra, e quem arquitetou foi a Trindade Santa, ou seja, o Pai, o filho e o Espírito Santo. Então podemos dizer que houve a Unificado, ou seja, Céus e terra, somando temos, quatro + Três = Sete, tudo Perfeito. Então temos aí o numero da Perfeição de Deus. A matemática do Senhor em se tratando de sua criação é sempre multiplicar, aliás, foi o que Ele disse ao homem feito à sua imagem e Semelhança: “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo animal que se move sobre a terra.” (Gn. 1: 28). Então vemos que o Senhor fala neste texto sobre multiplicação, não podemos esquecer da ligação, terra e Céus, nesta questão ele faz também uma multiplicação, ou seja, os quatros cantos da terra multiplica por Três (Santíssima Trindade): Quatro x Três = Doze. Assim se dá o inicio das famílias na terra através do patriarca Abraão. 
 Pois quando  o Senhor faz a chamada a Abraão de uma terra distante, lhe diz que nele seriam benditas todas as famílias da terra, neste caso, o Senhor multiplicou em grande numero a sua descendência, e aí começa a evidencia do número doze, pois de Jacó nasceram 12 filhos que formaram as doze tribos de Israel. É no Antigo Testamento que encontramos as maiores referências sobre o povo escolhido por Deus para dar continuidade ao seu propósito; multiplicar um povo santo e encher a terra. Lá em Êxodo quando o Senhor ordenou a Moisés que construísse o Tabernáculo  no deserto, mandou que colocasse nas ombreiras das vestes de Arão  o seguinte: “E tomarás duas pedras sardônicas e lavrarás nelas os nomes dos filhos de Israel, seis dos seus nomes numa pedra, e os outros seis nomes na outra pedra, segundo as suas gerações; e Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus ombros, para memória diante do Senhor”. (Êx. 28: 9 a 11; 12 b). Vemos então com que seriedade o Senhor conduz o seu trabalho, Arão recebeu essa grande responsabilidade, sobre os seus ombros, pois iria ministrar como sacerdote no Altar do Senhor. Mais tarde, para espiar a Terra Prometida, terra que mana leite e mel,  o Senhor manda que sejam separados doze homens, um de cada tribo, (Nu. 13: 1 a 16). Na Nova Aliança vem Jesus ao Templo pregando aos doutores da Lei com doze anos. Ao iniciar seu Ministério terreno, Jesus vai passando e chamando homens para segui-lo, completando doze, fazendo-os seus discípulos, e os enviou dando-lhes poder. Tudo isto está em Memorial diante do Senhor, com os doze discípulos que se tornaram mais tarde Apóstolos, somando com os representantes das doze tribos de Israel forma-se os vinte e quatro anciãos mencionados em Apocalipse:“E ao redor do trono havia vinte e quatro tronos; e vi assentados sobre os tronos vinte e quatro anciãos vestidos de vestidos brancos; e tinham sobre suas cabeças coroas de ouro”. (Ap. 4: 4). Fica bem claro que, houve aí a soma dos doze filhos de Jacó + doze Apóstolos. João viu! Dando continuidade a esta Maravilhosa sequencia. Mas ainda temos descritas na LBC a referencia do grande e alto muro da Cidade Santa que descia dos Céus com doze portas, e nas portas doze anjos, e os nomes das doze tribos de Israel. Havia um outro muro da cidade com doze fundamentos, e nesse muro estão escritos os nomes dos doze Apóstolos do Cordeiro. Lemos também as medidas da Cidade Santa; João viu quando Aquele que falava com ele (Ap. 21: 15, 16), tinha uma cana de medir e mediu a Cidade que era quadrada doze mil estádios tanto de largura quanto de comprimento.  Sem se falar das doze portas que eram doze pérolas. Para irmos encerrando nosso estudo sobre esta escatologia a qual o Senhor desejou revelar ao discípulo amado, que ficou ao pé da cruz até a trasladação do corpo de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Sim a ele foi dado o privilégio de receber as Divinas revelações tanto das já existentes nos Céus, quanto as que ainda irão acontecer. Este discípulo foi João, desterrado na Ilha de Pátmos após ter sido mergulhado num tonel de azeite fervente por ordem do Imperador. Não podemos deixar também de mencionar o patriarca Jacó que nos seus últimos momentos de vida chamou seus doze filhos a roda de sua cama e os abençoou. Ainda haverá o ajuntamento dos remanescentes que estão espalhados na terra, doze mil de cada tribo fazendo a soma de cento e quarenta e quatro mil dos judeus. É promessa, e as promessas do Senhor se cumprem. 

domingo, 1 de maio de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS / ONDE ESTÃO OS CONSELHOS ANTIGOS? - Lição: 5

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor”.
Data: - 01 – 05 – 2016. 
Titulo da Lição:      ONDE ESTÃO OS CONSELHOS ANTIGOS?
Lição: 5  Texto Áureo: “E sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.”. (Mt. 3: 16.)
                                              378 – 67 - HC -  
Leitura Bíblica em Classe:                                             (Mt. 4: 1 a 20).                                          
1 – ENTÃO foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
2 – E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;
3 – E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.
4 – Ele, porém, respondendo, disse; Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.
5 – Então o diabo o transportou à cidade santa, e o colocou sobre o pináculo do templo.
6 – E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui a baixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito: e tomar-te-ão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra.
7 – Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.
8 – Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a gloria deles.
9 – E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado me adorares.
10 – Então disse-lhe Jesus: Vai-te Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.
11 – então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviram.
12 – Jesus, porem, ouvindo que João estava preso, voltou para a Galiléia.
13 – E, deixando Nazaré, foi habitar em Cafarnaum, cidade marítima, nos nos confins de Zabulom e Naftali;
14 – Para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta Isaias, que diz:
15 – A terra de Zabulom, e a terra de Naftali, junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia das nações.
16 – O povo, que estava assentado em trevas, viu uma grande luz; e aos que estavam assentados na região e sobra da morte a luz raiou.
17 – Desde então começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.
18 – E Jesus, andando junto ao mar da Galiléia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores;
19 – E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens.
20 – Então eles, deixando logo as redes, o seguiram-no.

INTRODUÇÃO:  ONDE ESTÃO OS CONSELHOS ANTIGOS?
Definição: Jesus, o Messias prometido vem chegando perto donde João Batista estava batizando, para também ser batizado por ele. Mas João se opunha muito admirado, pois diz que, ele é quem deveria ser batizado por Jesus. Então o Senhor Jesus lhe dizia que; teria que ser assim para que se cumprisse toda a justiça, ou seja, o que já estava prescrito sobre Ele. Naquele momento o céu se abriu: “E sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem mo comprazo.” (Mt. 3: 16, 17). Após este acontecimento, Jesus está pronto para iniciar seu Ministério terreno, porém antes de tudo, Ele ainda teria que passar por uma prova, para que ficasse em memorial para nós, o quanto nos é necessário estar bem firmados nas Sagradas Escrituras. A Missão do Senhor Jesus aqui na terra, na direção do Pai Eterno, era a de mostrar para aquele povo contemporâneo, e para nós hoje, o quanto é importante também, seguir passo a passo as pisadas do Mestre. Além de todos os seus atributos (qualidades, virtudes), Ele mostrou com atitudes, ou seja, o quanto o aplicar a Palavra de Deus Pai é importante para uma vida de total felicidade. Mas voltando a saída das águas batismais ali naquele rio Jordão, foi necessário que Jesus passasse por uma prova com Satanás, antes de dar inicio à sua missão aqui na terra. Não podemos esquecer que, pelo pouco que temos aprendido nas Sagradas Letras, a situação espiritual daquele povo que há mais de quatrocentos anos estavam sem profeta que transmitisse a Palavra do Senhor, a situação espiritual do povo estava muito ruim, e Jesus ali estava como a Esperança, primeiramente do Pai que o havia prometido desde que o homem pecou lá no Éden, Satanás também o estava esperando muito irado, pois Ele veio para desfazer suas obras: “Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o principio. Para isto o Filho de Deus se manifestou para desfazer as obras do diabo.” (I Jo. 3: 8). Portanto a primeira prova colocada pelo Espírito Santo foi conduzir Jesus ao deserto para ser tentado pelo diabo. LBC V: 1. Após ter jejuado quarenta dias e noites. mas Ele venceu as três tentações, e mais tantas quantas fossem necessárias, muitos poderão querer argumentar que; para Ele era fácil, pois Ele era o próprio Deus, mas a Palavra nos diz assim: “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus. Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens.” (Fl. 2: 5, 6). Portanto fica bem claro que, Jesus foi submetido a prova, o diabo foi quem se enganou, pensando que após tanto tempo em jejum Jesus estaria ávido por um pedaço de pão, lança-lhe o primeiro desafio, o segundo e o terceiro, e sai derrotado pela Palavra Viva na vida do Filho de Deus. Certamente houve grande alegria nos Céus, imediatamente vieram os anjos o serviram. Como já mencionamos acima, Jesus em seu Ministério naquelas terras, iria se deparar com todas as castas de demônios, castas são tipos de demônios, muitos tipos, muitas enfermidades, aleijões, muitos cegos, muitos leprosos.
 Após ter vencido o tentador, Jesus se dirige a Cafarnaum, cidade marítima, nos confins de Zabulom e Nattali. Interessante, Ele segue em direção a esta localidade como está escrito em Mt. 4: 12, 13, confirmando as Sagradas Escrituras lá no profeta Isaias que diz: “MAS a terra, que foi angustiada, não será entenebrecida. Ele envileceu, nos primeiros tempos, a terra de Zebulom, e a terra de Naftali; mas nos últimos a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galiléia dos gentios.” (Is. 9: 1). O texto fala sobre os gentios, realmente Jesus veio realizar um obra completa. E foi deste ponto que o Senhor Jesus deu inicio ao seu Ministério terreno, anunciando junto ao mar que era chegado o reino dos céus, e começa a fazer chamada, uma chamada pessoal, quando avistou os dois irmãos Simão, chamado Pedro, e André que estavam trabalhando, lançando as redes ao mar, e eles prontamente o seguiram. Ao completar doze discípulos, o Senhor os envia a anunciar que era chegado o Reino dos céus, e deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem todas as enfermidades e todo o mal. E eles foram, realizaram, ou não? Será que esta Palavra escrita nos Evangelhos é mentirosa? Ou os milagres foram  só para aquele tempo? Não, o Senhor é o mesmo. Porém por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriou. Qual seria a causa? É simples; O não cumprimento das Sagradas Escrituras. Quando o homem que se diz  pastor, diz que não se deve pregar sobre o Antigo Testamento, aliás nem se referem ao Pentateuco com respeito, mas sim denominando-o de velho testamento. Deixaram as Leis, por não valorizar osConselhos Antigos do Senhor que são; Verdade e Firmeza. (Is. 25: 1), tudo quanto Jesus rejeitou de Satanás lá no deserto, os falsos líderes evangélicos modernos pegaram das garras dos demônios, já não se prega Jesus Salvador, mas sim prosperidades, riquezas ilícitas, comercio de todas as espécies, toda profanação dentro dos salões que eles chamam de templos, em fim, uma devassa. Por todos esses tristes acontecimentos no meio de um povo que deveria ser o exemplo de Santificação, em meio à situação em que se encontra nosso Brasil, completamente fora dos parâmetros Divinos. Podemos imaginar o tão grande sacrifício do Pai em ver consumada na cruz a morte de seu Único filho por amor a essa humanidade, que hoje está sendo levada pelo engano de falsos líderes evangélicos, que visam apenas o ganho material, enriquecendo-se às custas dos trouxas, que por sua vez também não querem nada com as Verdades contidas na Bíblia Sagrada, dizendo que os tempos mudaram, será? Os tempos podem ter passado, ou até mesmo mudado, mas, a Palavra do Senhor não. Por essa razão, a terra com toda sua natureza anda angustiada, o povo andando em trevas, igualzinho o que foi descrito lá em Isaias cap. 9: verso 2; Neste retrocesso não há mais esperança de um outro Messias, pois o Senhor já enviou o seu Único Filho, portanto,  Ele não tem mais filho para enviar. E agora? Que fazer? Acontece que Este Maravilhoso Filho de Deus continua Vivo! E está bem a porta dos corações empedernidos pelo pecado, mesmo assim Ele continua batendo, se abrir Ele entra e faz morada.“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. (Is. 55: 6). Não ande segundo os conselhos dos ímpios, os ímpios da atualidade são os falsos pastores que induz o povo a abolir os Conselhos Antigos do Senhor. “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar,” (Is. 55: 6 a).