A PORTA ABERTA ESTÁ

A PORTA ABERTA ESTÁ
Culto de Doutrina - terças às 18:30 / Culto de Consagração - quartas às 09:00 / Culto de Libertação - quintas às 15:00 / Evangelização e Culto ao Ar Livre - sábados às 17:00 / Escola Dominical às 09:00 / Culto Público aos domingos às 18:00

Translate

domingo, 22 de fevereiro de 2015

LIÇÕES BÍBLICAS / QUE ESTOU EU FAZENDO NESTE MUNDO? - Lição: 08

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor.”.
Data: 22 – 02 – 2015.
Lição: 08.           Título da Lição

 QUE ESTOU EU FAZENDO NESTE MUNDO?

Texto Áureo: “Então veio o Senhor, e ali esteve, e chamou como das outras vezes: Samuel, Samuel. E disse Samuel: Fala, porque teu servo ouve.” (I Sam. 3: 10)
HINOS SUGERIDOS:
210 – 158 - HC

Leitura Bíblica em Classe: (I Sam. 1: 20 a 27).

20 – E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e teve um filho, e chamou o seu nome Samuel; porque dizia ela, o tenho pedido ao Senhor.
21 – E subiu aquele homem Elcana com toda a sua casa, a sacrificar ao Senhor o sacrifício anual e a cumprir o seu voto.
22 – Porém Ana não subiu; mas disse a seu marido: Quando o menino for desmamado, então o levarei, para que apareça perante o Senhor, e lá fique para sempre.
23 – E ELCANA, seu marido, lhe disse: Faze o que bem te parecer em teus olhos, fica até que o desmames, tão-somente confirme o Senhor a sua palavra: assim ficou a mulher, e deu leite a seu filho, até que o desmamou.
24 – E, havendo-o desmamado, o levou consigo, com três bezerros, e um efa de farinha, e um odre de vinho, e o trouxe à casa do Senhor, a Siló, e era o menino ainda muito criança.
25 – E degolaram um bezerro: e assim trouxeram o menino a Eli.
26 – E disse ela: Ah! meu senhor, viva a tua alma, meu senhor; eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo, para orar ao Senhor.
27 – Por este menino orava eu; e o Senhor me concedeu a minha petição, que eu lhe tinha pedido.


INTRODUÇÃO

I – QUE ESTOU EU FAZENDO NESTE MUNDO?
Definição: Mediante o que vamos aprender nessa manhã, ficará essa interrogação em nós, e é bom que fique, pois ainda não chegamos ao estágio que o Senhor quer, ou melhor, deseja, para nosso próprio bem. Portanto estejamos bem atentos e guardemos na tábua do coração. ”Samuel, o Personagem Mais Importante Entre Moisés e Davi. Pelo que está escrito no verso 24 do capítulo 1 do livro de Samuel, ele era bem pequeno quando foi deixado na Casa do Senhor em Siló. Samuel foi deixado num ambiente religioso, porém corrupto, e vivendo ali num período onde a nação de Israel servia a outros deuses. Mesmo assim não se deixou corromper, com mais ou menos doze anos já Ministrava perante o Senhor (I Sam. 2: 18 a 20), enquanto os filhos do sacerdote Eli continuavam em delitos e pecados, e o Senhor avisando. O sacerdote Eli também era o Juiz naqueles dias, ele foi o primeiro a concentrar as duas funções: Sacerdote e Juiz. Eli já era um Senhor, embora pessoalmente fosse puro, permitiu que os gravíssimos pecados de seus filhos ficassem sem nenhuma repreensão de sua parte, já tendo sido advertido pelo Senhor (I Sam. 2: 27 a 30; 34 a 36). E Este mesmo Senhor que avisou a Eli, é o mesmo que nos avisa hoje. Ele sempre avisa antes, qual será a consequência dos erros cometidos, não é a mão do Senhor que pesa, ou o que coloca enfermidades, mas sim são os nossos pecados que fazem divisão, entre Deus e nós (Is. 59: 1, 2) (Lam. 3: 39). No verso 40 o Senhor ensina como se concertar para que tudo volte a ser um mar de rosas em nossa vida. Esquadrinhar é examinar-se, é reconhecer que errou. Experimentar: é voltar a ter a alegria perdida, a Comunhão com o Senhor. Mas já sabemos o triste fim do pai Eli, e dos seus filhos, e até sua nora estando grávida não suportou a triste noticia (I Sam. 4: 18 a 22). Quanta desgraça acontece quando recusamos entrar no caminho da obediência, quando nos acovardamos diante dos obstáculos que se apresentam, ou nos tornamos mesmo coniventes com os erros à nossa volta, ai acontece o que veremos a seguir: “Os Filisteus Vencem os Israelitas”. Após Samuel ter relatado ao sacerdote Eli a mensagem que o Senhor havia lhe dado, diz o texto que o Senhor não deixou cair nem uma só palavra por terra (I Sam. 3: 18 a 20).
Samuel foi confirmado por profeta do Senhor. E realmente veio a Palavra a Samuel avisando ao povo que os filisteus eram vindos (I Sam 4: 1 a 4), acontece que os filhos de Eli ali estavam. Por conta disto todos pereceram inclusive eles. As vezes fico pensando: Sobre a responsabilidade que temos em dizer que somos salvos em Cristo, estando em desobediência, vemos que por causa de uma família, ou seja, a família de Eli quantos pereceram. Quem sabe a situação em que o Brasil se encontra, não só o Brasil, nas o mundo inteiro está nessa decadência, nessa imoralidade, fracasso, a culpa não seja dos falsos crentes que mencionam o nome do Senhor, mas na verdade estão longe do Senhor? ... Então pelejaram os filisteus, e Israel foi ferido, e fugiram cada um para sua tenda; e foi tão grande o estrago, que caíram de Israel trinta mil homens de pé. E foi tomada a arca de Deus: e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, morreram.”  (I Sam. 4: 10, 11). Estes dois versículos nos faz lembrar o que está escrito no cap. 2 verso 34 e 35: Vamos ler. O que me chama a atenção e quero que chame também a vossa atenção, é o final do verso 35, quando o Senhor menciona a palavra Ungido.  Ele está se referindo a arca, e a arca representa JESUS. Essa fala do Senhor se cumpriu no verso 4 do cap. 4 e verso 11. Eles morreram por chegar-se diante da arca sendo pecadores, desobedientes à Palavra. E a pessoa que o Senhor se refere a qual Ele levantaria como Sacerdote fiel,  é Samuel. “A Arca, na Terra dos Filisteus, Causa-lhes Aflições”. Vejamos as consequências que os pecados de Eli e sua casa causaram: (I Sam. 5: 1 a 12). Que transtorno foi causado a cidades inteiras por conta das irresponsabilidades de Eli, por não colocar ordem em sua casa. Que doença terrível e vergonhosa foram acometidos todos que se aproximavam da arca, a peste foi de cidade em cidade, e para que se aplacasse  vejamos o que teriam de fazer: (I Sam. 6: 1 a 6). Que vexação! O verso 5 diz que teriam de fazer as imagens de suas hemorroidas e dos ratos que andavam destruindo, e um detalhe: Dando Glorias ao Deus de Israel. De que maneira se poderia fazer essas imagens de ouro? Principalmente das hemorroidas? tirando os moldes. Penso que os moldes dos ratos seriam mais fáceis. Muitos desobediente vão dizer: Ah! Mais isto é coisa do Antigo Testamento. Cuidado! A entrada no Céu no tempo da Graça se tornou mais séria ainda: (Apoc. 22: 14 a 21). A Bíblia deve ser observada por inteiro, De Gn. a Apoc. 

domingo, 15 de fevereiro de 2015

LIÇÕES BÍBLICAS / NÃO PODE FALTAR PÃO NA CASA DO PÃO - Lição: 07

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor.”.
Data: 15 – 02 – 2015.
Lição: 07.           Título da Lição

 NÃO PODE FALTAR PÃO NA CASA DO PÃO

Texto Áureo: “Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte”. (Prov. 14: 12)
HINOS SUGERIDOS:
265 – 328 - HC
Leitura Bíblica em Classe: (Sl. 147: 1 a 12).
1 – LOUVAI ao Senhor, porque é bom cantar louvores ao nosso Deus; isto é agradável; decoroso é o louvor.
2 – O Senhor edifica Jerusalém; congrega os dispersos de Israel;
3 – Sara os quebrantados de coração, e liga-lhes as feridas;
4 – Conta o numero das estrelas, chamando-as a todas pelos seus nomes.
5 – Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o seu entendimento é infinito.
6 – O Senhor eleva os humildes, e abate os ímpios até a terra.
7 – Cantai ao Senhor em ação de graças; cantai louvores ao nosso Deus sobre a harpa.
8 – Ele é que cobre o céu de nuvens, que prepara a chuva para a terra, e que faz produzir erva sobre os montes;
9 – Que dá aos animais o seu sustento, e aos filhos dos corvos, quando clamam.
10 – Não se deleita na força do cavalo, nem se compraz na agilidade do varão.
11 – O Senhor agrada-se dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia.

12 – Louva ó Jerusalém, ao Senhor, louva ó Sião, ao teu Deus.

INTRODUÇÃO

I – NÃO PODE FALTAR PÃO NA CASA DO PÃO
Definição: Nossa lição de hoje não trás nada de novo, ou seja, nada que nós já não tenhamos aprendido acerca dessa família que sai de sua terra, e parte para uma terra maldita. A família em questão morava em Belém de Judá, que significa Casa de Pão, mas houve uma fome naquela terra. Acontece que em nenhuma parte da história contida no livro de Rute, tomamos conhecimento de que outras famílias saíram como a família de Elimeleque. É certo que esse chefe de família não consultou ao Senhor se deveria mesmo deixar sua terra para peregrinar, justamente em terras de origem pagã, pois sabemos muito bem qual o foi fundamento, a origem dos donos daquelas terras, isso se encontra em (Gen. 19: 33 a 38). Então, por conta desse incesto surgiram dois povos: Os moabitas e os amonitas descendência de Ló, embora fossem aparentados com Israel, porém frutos de um incesto, só que Elimeleque como todo o povo de Israel sabiam muito bem que não deveriam se aproximar desses campos, mas acontece que o desobediente à Palavra de Deus faz o que tem vontade, nunca na obediência, a falta da fé verdadeira trás medo, desespero, leva as pessoas a cometerem desatinos, sair correndo e uma série de procedimentos desastrosos. Assim foi com aquela família, a consequência do desespero de Elimeleque o atinge quase que de imediato, ele morre, isto é muito estranho, pois os homens viviam tanto naquela época, e pela história eles não chegaram a ficar ali por mais de dez anos, foi menos (Rt. 1: 3 a 5), em pouco tempo três homens morrem da mesma família. Com tudo isto vemos que o Senhor usou de compaixão para com Noemi, apesar dela não ter aconselhado seu marido a não saírem de Belém, mas pelo que parece aquele marido deveria ser desses homens que não permitem opiniões da mulher, são autoritários, absolutos, é ele quem manda e etc., O certo, ou seja, o que fica muito claro nessa história é que o Senhor Deus não aprovou essa fuga. Certamente se estivessem permanecido em Belém nenhuma desgraça teria sucedido a eles, vejamos uma prova disto bem contundente: (Rt. 1: 19 a 21), agora vamos imaginar, o texto diz que toda a cidade se comoveu com a chegada delas, principalmente de Noemi, pois a moça que estava com ela, a Rute,  ninguém conhecia. Certo é que todos os moradores da Cidade de Pão ali estavam, e não há nenhum relato de que alguém morreu de fome. Agora vamos meditar um pouco na situação espiritual de Noemi e nossa também: É a questão das queixas, ela voltou realmente cheia de amargura, e temos que reconhecer que não é nada fácil passar o que essa mulher passou, porque lhe faltou o mesmo que falta hoje em muitos de nós: CONVERSÃO. A conversão trás amor a Deus, e o amor incondicional a Deus nos trás Fé inabalável, então se juntar o Amor a Deus e a Fé Dele recebida, haverá em nós uma das coisas mais importantes: Reconhecimento de nossas faltas, e nunca lançar sobre Ele a consequência de nossos atos impensados (verso 20), Não foi o Senhor quem deu amargura para ela, a amargura a que ela se refere foi consequência do erro cometido em sair de sua cidade sem a ordem Divina. (verso 21) novamente a acusação contra o Senhor. Essa tendência a acusar Deus pelos fracassos na vida vem lá do Éden, quando o homem pecou e foi arguido pelo Senhor na virada da tarde imediatamente responde:... A mulher que tu me deste por companheira, ela me deu da árvore, e eu comi. Fico imaginando a paciência do Senhor nessa hora diante desse descaramento acompanhado de arrogância de Adão, vemos que não houve da parte de Adão nenhum arrependimento, pelo menos naquele momento, ele esqueceu que, ele primeiro foi formado, portanto era o chefe da família, o seu dever era ter chamado a atenção de Eva, e nunca participar dessa merenda. A mulher por sua vez também não assumiu o seu erro, lançou a culpa na serpente, dizendo: “A serpente me enganou”, como? Se todas as tardes durante quase cem anos eles recebiam ensinamentos do Senhor? Infelizmente essa situação vem se arrastando pelos séculos afora (Luc. 11: 28). Essa recomendação é por demais importante, pois o Senhor nos prova em tudo, quanto estamos aprendendo, é a chamada: Prova do Senhor, é o teste de avaliação. Mas voltando a situação de Noemi, vemos pela história que não só seu marido, mas ela também não era convertida ao Deus de Israel, por isso não teve forças muito menos coragem de pelo menos pedir a ele que se aconselhasse com o Senhor, ou fosse ter com o juiz da época, pois havia ali um juiz (cap. 1: 1). Portanto, de acordo com a ocorrência desastrosa, ou seja, a morte dos três homens da família, fica  claro que, o Senhor não estava nesta viagem. “Não Falta Pão na Casa do Pão”! 

domingo, 8 de fevereiro de 2015

LIÇÕES BÍBLICAS / O MAL NÃO SE CORTA, ARRANCA-SE PELA RAIZ - Lição: 06

LIÇÕES BÍBLICAS
Classe: “Ovelhas do Bom Pastor.”.
Data: 08 – 02 – 2015.
Lição: 06.           Título da Lição

 O MAL NÃO SE CORTA, ARRANCA-SE PELA RAIZ

Texto Áureo: “PORQUE eis que aquele dia vem ardendo como forno: todos os soberbos, e todos que cometem impiedade, serão como palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos exércitos, de sorte que lhes não ficará nem raiz nem ramo.” (Ml. 4: 1)
HINOS SUGERIDOS: 
212 – 372 - HC


Leitura Bíblica em Classe: (Jz. 4: 1 a 7).
1 – PORÉM os filhos de Israel tornaram a fazer o que parecia mal aos olhos do Senhor, depois de falecer Eude.
2 – E vendeu-os o Senhor em mão de Jabim, rei de Canaã, que reinava em Hazor: e Sísera era o capitão do seu exército, o qual então habitava em Harosete dos gentios.
3 – Então os filhos de Israel clamaram ao Senhor, porquanto ele tinha novecentos carros ferrados, e vinte anos oprimia os filhos de Israel violentamente.
4 – E Débora, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo.
5 – E habitava debaixo das palmeiras de Débora, entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim: e os filhos de Israel subiam a ela em juízo.
6 – E enviou, e chamou a Baraque, filho de Abinoão de Quedes de Naftali, e disse-lhe: Porventura o Senhor Deus de Israel não deu ordem, dizendo: Vai e atrai gente ao monte de Tabor, e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom?
7 – E atrairei a ti para o ribeiro de Quisom a Sísera, capitão do exército de Jabim, com os seus carros, e com a sua multidão: e o darei na tua mão.

INTRODUÇÃO

I – O MAL NÃO SE CORTA, ARRANCA-SE PELA RAIZ
Definição: O livro de Juízes retrata a apostasia de Israel em relação à aliança e a opressão resultante nas mãos de seus vizinhos. O fato dos israelitas não terem obedecido a Deus, e ter deixado alguns Cananeus, Heteus, Heveus, Amorreus, Girgaseus, Ferezeus e Jebuseus, que antes habitavam em Canaã, fossem mantidos naquelas terras. Infelizmente os israelitas preferiram receber tributos destes povos. A consequência, ou seja, o resultado desta desobediência foi a criação de laços. Por exemplo: O Senhor decretou desde Deut. 7: 2, a ordem era exterminar, mas o povo escolhido não fazia assim, por isso caiam sempre em pecado convivendo, se misturando. É bom lembrar que esses povos eram mais adiantados do que os hebreus em tudo, ao ponto de os papeis se inverterem: (Jz. 3: 1 a 8). Então vemos aqui a inversão dos valores, tudo que o Senhor não queria que acontecesse. Chegarem ao ponto de serem regidos e dominados por um povo estranho. Os hebreus na verdade não tinham a astúcia desses povos pagãos, mas tinham a força física, eram trabalhadores, se tivessem obedecido ao Senhor, tudo teria sido maravilhoso. Acontece que depois disto o Senhor enviou Othoniel (Jz 3: 9 a 11). Depois levantou Eude (Jz 3 15 a 23). Depois disto tornaram a pecar diante de Deus. Depois da morte de Eude voltaram a pecar, então o Senhor vende-os a Jabim rei de Canaã, que reinava em Hazor, e Sísera era capitão do seu exercito, pronto, foram ser novamente escravos lá nas paragens dos gentios. (Jz. 4: 1 a 3). Mais Uma Vez Veio o Livramento do Senhor.
 Desta vez por uma Juíza. Quem Foi Débora? Mulher preparada pelo Senhor, profetiza, esposa de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo. Débora (em hebraico, “Devorá”) Quem Foram os Juízes? Os juízes eram líderes que tinham por missão fazer com que as Leis de Deus fossem cumpridas. Eles eram o Poder Judiciário da nação de Israel, agindo também como profetas, pois eram escolhidos pelo Senhor.  Eram o poder moderador. Nos dias em que viveu Débora a Juíza, eram os Cananeus que comandavam. Mas o Senhor designa Débora, uma pessoa que possui uma força excepcional. A Bíblia muito pouco fala sobre a vida de Débora, pois na verdade deve-se focar no que ela fez e no que representou, logicamente teria que ser completa, santa, não se deixou misturar com o pecado dos povos que viviam no meio de Israel, como também buscava de forma intensa a Deus, a ponto de receber o Dom de profeta. A responsabilidade de um Juiz é muito grande e delicada, no passado os Juízes faziam menção da Bíblia, ou seja, consultavam a Bíblia nas suas decisões, atualmente não se pode mencionar mais a palavra BÍBLIA. Eis a razão do caos, por conta da impunidade, não há mais legisladores comprometidos com a Ética e a Moral, pois essas questões só se encontram dentro dos Escritos Sagrados. Vejamos agora a atuação dessa mulher chamada Débora: (Jz. 4: 4 a 9), Os cananeus que estavam naquelas terras lutavam contra o povo de Israel, em uma luta sangrenta, o rei cananeu chamava-se Jabim, e seu general Sísera. Débora como Juíza chamou o líder do exército de Israel, Baraque para que juntasse o exército até ao monte Tabor que rodeava a cidade e combatesse os cananeus.  Vejamos a reação desse homem chamado Baraque: (verso 8), agora vamos imaginar a situação, Baraque era o líder do exército de Israel fraco desse jeito, de que maneira o povo poderia se firmar em Deus? Ele era nessa época considerado o homem mais valoroso, pois foi escolhido para ser o líder do exercito de Israel, nessa fraqueza? Mas vejamos a resposta de Débora: (verso 9), nessa fala Débora não está se referindo a ela, mas sim a uma outra mulher. Então Baraque se animou na companhia de Débora (verso 10). Sísera também por sua vez se preparou para a batalha (verso 12 a 16). No verso 16 conta-se que Baraque venceu todo o exército de Sísera, todos caíram ao fio de sua espada, mas e Sísera? Para onde foi? (verso 17). Agora vamos recordar um pouco o que Débora disse a Baraque quando ele demonstrou tanto medo de seguir sozinho nessa batalha: (verso 9), vamos saber agora quem é essa mulher a qual Débora se referiu: (versos 17 a 24). Cumpriu-se a profecia de Débora. Jael foi a mulher corajosa. Esta história mostra que mulheres podem ter participações muito importantes na sociedade, o mesmo Senhor Deus de Israel é também nosso.  Débora passou a ser considerada pelo povo como juíza em Israel por causa do seu testemunho de vida, mulher honrada, e obediente as Leis de Deus. No momento de libertar Israel chamou a Baraque que, como homem tinha condições de comandar o exercito na guerra. O homem temeu ir sozinho.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Um toque de poesia / CIDADE MARAVILHOSA

CIDADE MARAVILHOSA


Cidade Maravilhosa, que prosa!
Procura-se esta cidade, Mas não se encontra
E ninguém dá conta, nem conta.
Onde fica essa maravilha.                                                                
Das belezas naturais poder usufruir,
Com liberdade caminhar e a brisa do mar sentir?
 
Ah! Como gostaria de conhecer,
A cidade mais linda do mundo,
E com orgulho poder dizer: Não é somente uma orla,
Ou uma beira, uma enseada, depois disto mais nada.
 
Ah! Como gostaria de me orgulhar em morar
Na cidade mais linda do mundo mesmo não sendo oriundo,
Mas nela sendo emigrante vindo de uma terra distante,
Mesmo assim gostaria de me orgulhar em nela morar...
 
Mas pelo visto, com tristeza digo isto,
Tornaram a Cidade Maravilhosa cantada em versos e em prosa
Num covil de malfeitores, salteadores que saem,
De seus bueiros onde espreitam o dia inteiro
A quem assaltar, para depois matar.
 
Quem pode a essa situação resistir?
Quem pode um pouco perto do mar chegar e usufruir
Do poder de caminhar, e a brisa respirar?
Quem sabe até numa linda noite de luar,
Poder chegar e cantar: Cidade Maravilhosa,
Eis ai teus encantos mil!
 
Mas qual, nem pensar, a prisão de tua casa deixar,
Para contemplar a beleza natural,
Ainda que fosse apenas numa orla, ou numa beira,
Ou até mesmo numa enseada,
Porque depois disto, mais nada.
 
       Maria da Gloria 02 – 02 – 2015

domingo, 1 de fevereiro de 2015

LIÇÕES BÍBLICAS / NÃO SE ALIE AOS DESLEAIS - Lição: 05

LIÇÕES BÍBLICAS

Classe: “Ovelhas do Bom Pastor.”.
Data: 01 – 02 – 2015.
Lição: 05.      
Título da Lição
 NÃO SE ALIE AOS DESLEAIS

Texto Áureo: “Guarda-te que não faças concerto com os moradores da terra aonde hás de entrar; para que não seja por laço no meio de ti”. (Êxodo 34: 12)

HINOS SUGERIDOS: 
102 – 165 - HC

Leitura Bíblica em Classe (Deut. 7: 1 a 1 a 7).
1 – QUANDO o Senhor teu Deus te tiver introduzido na terra, a qual vais possuir, e tiver lançado fora muitas gentes de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, sete gentes mais numerosas e mais poderosas do que tu;
2 – E o Senhor teu Deus as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas concerto, nem terás piedade delas;
3 – Nem te aparentarás com elas: não darás tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos;
4 – Pois fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses; e a ira do Senhor se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria.
5 – Porém assim lhes fareis: Derrubareis os seus altares, quebrareis as suas estátuas; e cortareis os seus bosques, e queimareis a fogo as suas imagens de escultura.
6 – Porque povo santo és ao Senhor teu Deus: o Senhor teu Deus te escolheu, para que fosses o seu povo próprio, de todos os povos que sobre a terra há.
7 – O Senhor não tomou prazer em vós, nem vos escolheu, porque a vossa multidão era mais do que a de todos os outros povos, pois éreis menos em numero do que todos os povos...

INTRODUÇÃO:

I – NÃO SE ALIE AOS DESLEAIS
Definição: Se aliar, fazer qualquer tipo de negócio com os infiéis, isto contraria os preceitos do Senhor, isto passa a ser jugo desigual (II Cor. 6: 14, 15). Na lição passada estudamos sobre a derrota do povo tirado do Egito com a Mão Forte do Senhor. Fracassaram, não entraram na Terra Prometida, mas os menores de vinte anos não pereceram no deserto como seus pais, (Nu. 32: 11). Mas a promessa do Senhor permaneceu de pé. No Livro de Deutereonômio que significa: Repetição das Leis Divinas, Moisés vai contando e repetindo as Leis para os descendentes daqueles que foram perecendo pelo deserto. Josué Substitui a Moisés e Passa o Jordão, Jericó e Ai é Tomada.
E a recomendação do Senhor é que Josué não tema, avance (Js. 8: 1 a 6), vemos a sabedoria desse homem temente e obediente ao Senhor, seguindo a instrução do Senhor (verso 2). A obediência a Deus trás a Sabedoria divina, trás coragem, e etc., ali Josué dá ordens, ao povo com segurança. Mas de uma coisa não podemos esquecer, que o personagem chamado diabo, é mais perigoso em suas astúcias do que na sua fúria. Ele é também mais perigoso quando trabalha no oculto. Principalmente no caso de Josué, Satanás que também não nos perde de vista, esteve todo o tempo observando o valoroso Josué, viu que com Josué não se pode ir cara a cara. Então armou um estratagema astucioso que levou Josué a tomar uma decisão precipitada. Então no capítulo 8: 30 a 35 vemos que Josué na alegria daquela grande conquista edificou um Altar ao Senhor e fez tudo conforme Moisés o tinha orientado. (Js. 8: 31 32) Os Gibeonitas Enganam Josué que faz Aliança Com Eles. Vemos então (Js. 9: 1 a 15). Eis ai o perigo, mas o Senhor é claro que já tinha advertido quanto a tudo isto. Lá em Êxodo cap. 34:12, Deut. 7:  1 a 3. Sempre foi ordem do Senhor para o povo que Ele chama de SANTO. O nome diz separado, e ali Josué caiu na cilada do diabo. Em apenas três dias tomaram conhecimento de que eram dali mesmo, daquelas paragens. E agora? Essa maldita aliança com esse povo vizinho era uma cilada para Israel. Mas por quê?  Porque o opositor (diabo), nunca se conformou com a questão: SEPARAÇÃO, que representa diante do Senhor ser SANTO. Satanás tenta por todas as maneiras, introduzir a mistura na vida daqueles que se propõem seguir ao Senhor. Esta é uma das muitas demandas do diabo, ou seja, as investidas, pois se o povo chamado santo se misturar com os infiéis, jamais terá condição de se conservar em santidade. A intenção dos gibeonitas era introduzir o casamento misto no meio do povo de Israel, mas o Senhor já havia advertido pela sua Palavra, acontece que muitas vezes, como nos dias atuais, não damos ouvidos à Palavra, aos ensinamentos, as advertências, por conta disto, não se guarda no coração os ensinamentos do Senhor, por exemplo: Vejamos os três primeiros versos da leitura em classe: O Senhor avisou ou não? Está tudo escrito, porém infelizmente Josué caiu na cilada. Satanás aproveitou aquele momento em que, naturalmente Josué e todo o povo deveriam estar muito alegres pela grande vitória da conquista da Cidade de Ai, edificado estava o Altar ao Senhor, Josué leu aos ouvidos de todo o povo as Palavras da Lei, tudo certinho como Moisés havia ordenado (Js. 8: 34, 35). Foi exatamente aí que entra o astuto tentador. No verso 4 o Senhor completa a advertência: “... Pois fariam desviar teus filhos de mim, para servirem a outros deuses; e a ira do Senhor se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria”. Com o casamento misto, viria o desvio, a apostasia, e o ecumenismo, como já veio, tudo isto já está implantado no mundo dos crentes. Vejamos em Números cap. 33: 55, 56. Mas agora vamos ver a diferença entre o ataque e a estratégia: (Js. 9: 1, 2), diz o texto que seis povos investiram com tudo contra Josué, porém os gibeonitas dissimularam, usaram de astúcia: a) – O fingimento – Verso 4, 5. Fingiram-se de embaixadores. b) – A mentira, sedução e a pressão – Verso 6... Vimos duma terra distante, fazei, pois, agora concerto conosco. c) – A esperteza – Verso 7, 8. Quando perceberam que os homens de Israel estavam lhes desmascarando, se voltaram para Josué, para conversar somente com ele. d) – As meias respostas – Verso 8 a 13. No verso 9, eles astutamente usaram o Nome do Senhor sem estar interessado Nele. É preciso ter muito cuidado, pois, somos facilmente enganados quando eles vêm usando o Nome do Senhor, e vestidos de piedade, astúcias de Satanás. Que possamos tomar esta lição e procurar estar bem atento contra as astutas ciladas do diabo, pois ele está sempre à espreita, ao derredor buscando a quem possa tragar.